Indy: Palou responde McLaren em processo sobre quebra de contrato

Espanhol admite quebra de contrato, mas questiona valor cobrado como multa pelo time de Woking

Alex Palou, Chip Ganassi Racing Honda

Alex Palou, Chip Ganassi Racing Honda

Gavin Baker / Motorsport Images

A disputa jurídica entre Álex Palou e a McLaren continua, e a agência de notícias Associated Press (AP) teve acesso à resposta que o piloto espanhol, bicampeão da Indy, forneceu ao Tribunal de Justiça de Negócios e Propriedade do Reino Unido.

Palou decidiu seguir com a Chip Ganassi para a temporada 2024 da Indy, rompendo o acordo firmado anteriormente com a McLaren, válido tanto para a categoria norte-americana quanto para a F1, assumindo o papel de piloto de desenvolvimento do time de Woking no Mundial.

Leia também:

Agora, na resposta de Palou sobre o processo legal iniciado pela McLaren, o espanhol admitiu que mudou de opinião quando, em sua visão "perdeu a confiança na intenção da McLaren de apoiar suas ambições de correr na F1", razão pela qual apostou em seguir na Chip Ganassi, equipe pela qual conquistou seus dois títulos na Indy.

Zak Brown, CEO da McLaren, foi contatado pelos advogados de Palou no começo de agosto, sendo informado que o piloto não se uniria a eles em 2024 após assinar uma extensão de três anos com a Ganassi. Essa disputa vem após um primeiro conflito entre o time de Woking e a equipe norte-americana em 2022 pela contratação do espanhol.

Em resposta, Palou admite que "renunciou a suas obrigações contratuais", adiantando que a questão verdadeira nesse conflito é o valor a ser pago pelos danos que, segundo a equipe, passam dos 20 milhões de dólares.

Segundo a McLaren, essa cifra se baseia no dinheiro que receberia pela contratação do espanhol vindo de diferentes entidades como a General Motors, além de um adiantamento de salário de 400 mil dólares.

Palou respondeu que esse cálculo é apenas especulativo, porque "não se pode precisar com alto grau de certeza. O rendimento dos pilotos é variável".

Como parte do argumento, a defesa de Palou sustenta que, para obter esses valores, a McLaren supunha uma ida do espanhol para a F1, o que não era possível, devido aos contratos de longo prazo de Lando Norris e Oscar Piastri.

Os RECORDES de VERSTAPPEN na F1 2023: Veja marcas ALCANÇADAS POR MAX com o Red Bull RB19 neste ano!

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate quem deve ser a 2ª força da F1 2024:

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Indy: Pietro Fittipaldi quer ser “fisicamente mais pesado” para encarar temporada 2024
Próximo artigo Indy adia lançamento oficial do motor híbrido para depois da Indy 500

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil