F1: Red Bull cita 2021 para 'negar' tese de dominação total em 2023

“Vimos 2020 com a Mercedes. Se você se lembra, esse foi o ano mais dominante de todos os tempos e, ainda assim, conseguimos vencê-los [entre pilotos] em 21"

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG

Mark Sutton / Motorsport Images

Totalmente dominante na Fórmula 1 desde o meio de 2022, a equipe Red Bull 'mantém os pés no chão' quanto à possibilidade manter a supremacia em 2024, com o chefe Christian Horner citando 2021 como exemplo de que nada é garantido na elite global do esporte a motor.

Naquele campeonato, a Mercedes começava o ano como 'franca favorita' para conquistar os títulos de pilotos e construtores, tendo em vista seu domínio recente na F1 e o fato de que não havia grandes mudanças de regra para a temporada, mas Max Verstappen foi o campeão mundial.

O editor recomenda:

O holandês da Red Bull superou o britânico Lewis Hamilton, das Flechas de Prata, na disputa dos pilotos, embora a Mercedes tenha ficado com a taça entre escuderias. Mas em 2020, o time anglo-germânico havia ficado com 13 das 17 vitórias, com 11 de Lewis, que foi heptacampeão da F1.

Em 2021, porém, com pequenas alterações nas regras aerodinâmicas, a equipe anglo-austríaca da marca de energéticos bateu de frente com a marca alemã, contribuindo para o primeiro de três títulos consecutivos de Verstappen na categoria máxima do automobilismo mundial.

Em 2023, a 'RBR' trinfou em todas as corridas exceto o GP de Singapura (vencido pelo espanhol Carlos Sainz, da Ferrari). Com grande vantagem sobre as rivais, o time taurino logo mudou o foco para seu projeto de 2024, o que deixa Hamilton apreensivo sobre o próximo ano, por exemplo.

Mas, questionado sobre dominar 2024, Horner ponderou: “Vimos 2020 com a Mercedes... Se você se lembra, esse foi o ano mais dominante de todos os tempos e, ainda assim, conseguimos vencê-los [no campeonato de pilotos] em 2021".

“Há uma mudança sutil nas regras, nada fica parado. Vimos concorrentes se aproximando em locais diferentes e tenho certeza de que os conceitos convergirão. Não acho que conseguiremos repetir a temporada que tivemos, mas espero que possamos pegar as lições do RB19 e aplicá-las ao RB20 e criar um carro com o qual possamos defender esses títulos", seguiu o comandante britânico da Red Bull.

Apesar do que foi ponderado por Christian, os regulamentos entre 2023 e 2024 estão mais estáveis do que entre 2020 e 2021, quando uma mudança nas regras com objetivo de reduzir o downforce levou a reformulações significativas dos assoalhos.

Sobre a eventual aproximação de rivais, Horner disse: “Foram equipes diferentes em momentos diferentes. Oscilou entre a McLaren tendo um ganho, a Ferrari, a Mercedes aparecendo em um ponto, então mudou...".

Os RECORDES de VERSTAPPEN na F1 2023: Veja marcas ALCANÇADAS POR MAX com o Red Bull RB19 neste ano!

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate quem deve ser a 2ª força da F1 2024:

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Pietro Fittipaldi comenta teste com a Haas antes de ida para Indy
Próximo artigo Drugovich celebra "ótimo dia" em teste na F1, mas diz que resultado poderia ter sido melhor

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil