ANÁLISE: A 'instável' carreira de Quartararo na MotoGP até a consagração em 2021

Campeão da atual temporada da categoria rainha do motociclismo passou por momentos difíceis em seus primeiros anos, mas foi impecável no título

ANÁLISE: A 'instável' carreira de Quartararo na MotoGP até a consagração em 2021
Carregar reprodutor de áudio

Fabio Quartararo foi proclamado campeão da MotoGP aos 22 anos, na sua terceira temporada na categoria, depois de uma trajetória por vezes instável na Moto2 e Moto3. O francês chegou ao mundial de motociclismo em 2015 sem ter ainda completado 16 anos. Após ser a sensação no Campeonato Espanhol de Moto3 (CEV), a Dorna alterou o regulamento para que pudesse estrear sem ter a idade mínima.

Ele foi imediatamente comparado a Marc Márquez, referência à época no esporte. Junto a equipe Monlau (Honda) - com quem conquistou o seu segundo CEV (2014) - teve um começo sensacional ao subir no pódio em sua segunda corrida no campeonato e fez a pole na quarta e na quinta. No entanto, perdeu força com o decorrer da temporada e uma lesão o virou de cabeça para baixo na parte final do ano.

Leia também:

Para 2016, contra todas as probabilidades, decidiu separar-se da Estrella Galicia, comandada por Emilio Alzamora e ir para a Leopard (KTM), de Christian Lundberg, com quem conquistou o seu primeiro CEV (2013). O treinador italiano formou um luxuoso alinhamento com Joan Mir e Andrea Locatelli. No papel, o francês deveria ser a estrela, mas não foi ao pódio ao longo do percurso.

Em 2017, deu uma nova guinada e decidiu subir para a Moto2 com Sito Pons, que optou por ele repetir a jogada que anteriormente lhe deu sucesso com Maverick Viñales (2014) e Álex Rins (2015). No entanto, a temporada foi um fracasso e ele não alcançou um top 5.

No ano seguinte, em 2018, ele encontrou um lugar na Speed ​​Up, abandonando o chassi Kalex que predominava no grid. Apesar de estar em desvantagem numérica, subitamente se destacou com a vitória em Barcelona e o segundo em Assen. Nessa altura, a equipe Petronas SRT, que ia dar o salto para a MotoGP, estava à procura de um piloto e acabou por apostar em Quartararo após contatos com outros pilotos como Dani Pedrosa.

Fabio iria inicialmente contar com uma M1 do ano anterior na sua estreia, mas a Yamaha acabou por decidir dar-lhe uma moto de 2019 com motor limitado. Nem mesmo a decepção que levou em sua primeira corrida no Qatar - onde se classificou em 5º no grid, mas largou dos boxes devido a um erro - abalou o moral do jovem de 20 anos, que duas semanas após seu aniversário tomou de Márquez o recorde de piloto mais jovem da história a alcançar a pole position na MotoGP.

Uma peça defeituosa tirou Quartararo do seu primeiro pódio na categoria rainha, mas não demorou muito para o conseguir. Depois de um novo golpe em Mugello, subiu ao segundo lugar em Barcelona, ​​só superado por Marc. Seria o primeiro dos seis que conseguiu naquele ano, o que o levou a se proclamar o melhor estreante.

Embora também tenha feito seis poles, não conseguiu abrir seu registro de vitórias. A Yamaha percebeu o diamante que tinha e correu para mantê-lo no time, dando-lhe uma moto oficial já para 2020 na Petronas e promovendo-o à equipe de fábrica em 2021.

A primeira vitória não demorou a chegar. Com a M1 oficial, começou imparável em Jerez e conquistou os dois primeiros GPs do ano. No entanto, a temporada foi um desastre e ele só ganhou uma das 12 corridas seguintes - a única vez que subiu ao pódio no período.

Depois de recorrer a um psicólogo para superar o revés da sua primeira corrida de MotoGP, Quartararo voltou a trabalhar com um especialista na virada do ano e os resultados foram vistos imediatamente. Embora no início desta temporada não tenha ultrapassado o quinto lugar, o garoto da Côte d'Azur reconstruiu-se apenas uma semana depois e conquistou a primeira das cinco vitórias que o levaram ao seu inédito título.

Ele não só foi o piloto com mais poles e triunfos em 2021, mas também o único que pontuou em todas as corridas. Foi justamente essa consistência que o levou ao troféu deste ano.

Números de Fabio Quartararo na MotoGP, Moto2 e Moto3

Temporada
Categoria
Moto
GP
Poles
Vitórias
Pódios
Posição no campeonato
2021*
MotoGP
Yamaha
15
5
5
10
2020
MotoGP
Yamaha
14
4
3
0
2019
MotoGP
Yamaha
19
6
0
7
2018
Moto2
Speed Up
18
1
1
1
10º
2017
Moto2
Kalex
18
0
0
0
13º
2016
Moto3
KTM
18
0
0
0
13º
2015
Moto3
Honda
13
2
0
2
10º

*Com duas corridas para terminar

F1 - RESSURREIÇÃO: FERRARI mais PRÓXIMA de alcançar POTÊNCIA do motor MERCEDES? Entenda a teoria

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #141 – É o fim da linha para Mercedes e Hamilton após GP dos EUA?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Entenda reorganização da RNF Racing após separação da SRT
Artigo anterior

MotoGP: Entenda reorganização da RNF Racing após separação da SRT

Próximo artigo

GP do Algarve de MotoGP (Portimão): Horários e como assistir a penúltima etapa de 2021

GP do Algarve de MotoGP (Portimão): Horários e como assistir a penúltima etapa de 2021
Carregar comentários