MotoGP: Entenda reorganização da RNF Racing após separação da SRT

Antiga Sepang Racing Team terá nova gestão, conduzida por Razlan Razali e Wilco Zeelenberg; Andrea Dovizioso e Darryn Binder serão os pilotos

MotoGP: Entenda reorganização da RNF Racing após separação da SRT

O proprietário da RNF, Razlan Razali, disse que a decisão de separar-se do antigo diretor da equipe Petronas SRT, Johan Stigefelt, foi por "acordo mútuo" antes da mudança de marca da equipe da MotoGP. A Sepang Racing Team vai retirar-se das três classes do mundial de motociclismo no final da temporada de 2021 e será rebatizada como RNF Racing.

A marca continuará a operar apenas na categoria rainha, com Razali e o atual gerente da SRT Wilco Zeelenberg no comando.

Leia também:

Entende-se que uma rixa entre Stigefelt e Razali se desenvolveu nas últimas semanas, com o anúncio oficial RNF no último fim de semana durante o GP da Emília-Romanha sem fazer menção a Stigefelt.

Quando questionado pelo Motorsport.com durante o fim de semana de Misano qual era a situação com Stigefelt, Razali disse: "Bem, quero dizer, nos últimos três anos somos uma equipe de mais de 60 pessoas. Com as mudanças não pudemos continuar com a Moto3 e Moto2, então nosso time foi reduzido para quase a metade".

"Acho que esperamos 29 membros no próximo ano. O papel de Johan era cuidar da Moto2 e Moto3, então sendo apenas a MotoGP em 2021 eu tomei a decisão de que poderíamos cuidar eu e Wilco. Portanto, tivemos um acordo mútuo com Johan para seguir caminhos diferentes."

Entende-se que o alegado rompimento entre as duas partes poderia impactar Darryn Binder vindo da Moto3 para se juntar à RNF no próximo ano, com o sul-africano tendo feito o negócio com Stigefelt.

No entanto, a Yamaha e a marca anunciaram na semana passada que Binder viria para a equipa ao lado do apoiado da fábrica Andrea Dovizioso - com o estreante, irmão mais novo de Brad, da KTM, a pilotar uma M1 com especificações de 2021.

Darryn Binder, Andrea Dovizioso, RNF Racing, Razlan Razali, founder and team principal, RNF Racing, Matteo Ballarin, president of Europe Energy Group

Darryn Binder, Andrea Dovizioso, RNF Racing, Razlan Razali, founder and team principal, RNF Racing, Matteo Ballarin, president of Europe Energy Group

Photo by: RNF Racing

A Yamaha também anunciou um contrato de apenas um ano com a SRT para 2022, com a opção de estender por pelo menos mais dois.

Razali diz que esta oferta "não correspondeu às suas expectativas", mas explicou que se devia a questões de conformidade comercial decorrentes do facto da RNF ser uma entidade criada há apenas algumas semanas.

"Com a situação da equipe, tive que constituir uma nova organização no Reino Unido", explicou o dirigente. "Para a Yamaha, [conosco] sendo uma nova empresa, precisávamos estar em conformidade com o Security Trade Group."

"É tudo uma questão de conformidade com a Yamaha como uma grande empresa japonesa. Por falta de histórico com a nova entidade e toda essa questão de compliance de governança corporativa, eles só poderiam nos dar um contrato de um ano com prorrogação para os seguintes."

"Vamos focar em meados de junho para que eles confirmem a continuação conosco no ano seguinte e assim por diante. A oferta não está de acordo com a nossa expectativa, mas respeito a decisão deles devido aos problemas de conformidade."

F1 - RESSURREIÇÃO: FERRARI mais PRÓXIMA de alcançar POTÊNCIA do motor MERCEDES? Entenda a teoria

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #141 – É o fim da linha para Mercedes e Hamilton após GP dos EUA?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Vitória de Márquez em Misano foi a mais importante após lesão de 2020, segundo piloto
Artigo anterior

MotoGP: Vitória de Márquez em Misano foi a mais importante após lesão de 2020, segundo piloto

Próximo artigo

ANÁLISE: A 'instável' carreira de Quartararo na MotoGP até a consagração em 2021

ANÁLISE: A 'instável' carreira de Quartararo na MotoGP até a consagração em 2021
Carregar comentários