Bagnaia fala em queda "inexplicável" no GP da Alemanha da MotoGP

Piloto da Ducati diz ser um piloto autocrítico, mas que ainda não consegue entender motivos de queda no início da etapa alemã da MotoGP

Bagnaia fala em queda "inexplicável" no GP da Alemanha da MotoGP
Carregar reprodutor de áudio

Esperava-se que Francesco Bagnaia, pole, fosse o principal concorrente à vitória no GP da Alemanha de MotoGP deste domingo (19). O triunfo o traria de volta à disputa do campeonato, visto que estava 69 pontos atrás de Fabio Quartararo. Mas o piloto da Ducati acabou abandonando na volta 4, logo após perder a liderança para seu rival e foi parar na caixa de brita da curva 1.

Com 91 pontos de desvantagem após corrida, Bagnaia não consegue explicar o que aconteceu. “Estou tentando repetir em minha mente sobre o ocorrido e não encontro explicações. Eu não sei por quê. Com certeza, se eu bater é porque eu cometi um erro. Mas nesta situação, é muito difícil saber as razões, entender por quê”, comentou.

Leia também:

"Olhando para os dados, é impossível entender as coisas. Então, eu estava com raiva disso porque eu não posso explicar o que aconteceu. Eu estou muito chateado. Quando eu caio e eu sei razão, sou muito autocrítico, mas hoje eu não posso, pois não sei a razão. É mais difícil aceitar”, completou.

Francesco Bagnaia, Ducati Team crash

Francesco Bagnaia, Ducati Team crash

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Ainda sem acreditar e explicar o que aconteceu, Bagnaia tenta tirar algo de positivo. “Novamente estávamos no topo, éramos os mais rápidos e acho que também olhando para o ritmo que nosso potencial era alto, mas esta é mais uma vez que Fabio está demonstrando que ele é mais completo do que eu”, admitiu e voltou a falar sobre o acidente.

"Eu fazia mais de 70 voltas por dia [na Alemanha] e em nada disso eu [não] sentia uma coisa próxima do que essa que aconteceu. Nunca aconteceu na minha vida que eu tenha batido assim, apenas no rancho [de Valentino Rossi], onde é pista de terra, então acontece”, disse.

“Mas é muito difícil saber por quê. Meu ângulo era o mesmo, a velocidade era a mesma. Eu estava virando mais para a saída, então é muito difícil entender por que eu bati. Então, é a coisa mais difícil neste momento, porque talvez nossa moto esteja em uma margem que pode nos fazer bater. Estava no limite, eu acho”, finalizou.

VÍDEO: A Mercedes tem razão ao reclamar sobre o porpoising?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual maior adversário ao bi de Verstappen: Pérez, Leclerc ou confiabilidade da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Quartararo dispara na liderança com triunfo em Sachsenring
Artigo anterior

MotoGP: Quartararo dispara na liderança com triunfo em Sachsenring

Próximo artigo

GP da Holanda de MotoGP: Horários e como assistir a etapa de Assen, com MotoE

GP da Holanda de MotoGP: Horários e como assistir a etapa de Assen, com MotoE