Dovizioso: Pilotos devem correr riscos quando treinam

Piloto italiano que venceu última etapa da MotoGP no domingo afirma que os riscos são inerentes quando se treina

Dovizioso: Pilotos devem correr riscos quando treinam
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Andrea Dovizioso, Ducati Team, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Andrea Dovizioso, Ducati Team, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Andrea Dovizioso, Ducati Team, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Danilo Petrucci, Pramac Racing
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Bradley Smith, Red Bull KTM Factory Racing

Valentino Rossi passou uma noite no hospital uma semana antes do GP da Itália, em Mugello, após acidente de motocross, quando sofreu traumas abdominais e torácicos.

Outros que se deram mal em treinos de motocross foram Jack Miller, fraturando a tíbia e a fíbula direita e Alex Rins, que quebrou parcialmente seu tornozelo.

Mesmo assim, Andrea Dovizioso acredita que os pilotos devem se aproximar dos limites quando estão treinando, para que assim a experiência seja repetida na pista.

"É sempre a mesma história quando alguém se machuca, muita gente reclama porque eles correm muitos riscos em um esporte diferente", disse o italiano quando perguntado sobre as lesões de Rossi. "Mas eu não concordo com isso", completou.

"Certamente todos têm que administrar seus treinamentos da melhor forma, mas todos também têm que se lembrar que lidamos com o limite a todo momento na MotoGP."

"Para tentar estar no limite você precisa administrar isso e não dá para treinar com uma moto da MotoGP muitas vezes, então você tenta em outro tipo de esporte."

"Alguns focam no motocross, outros em esportes diferentes. Acho que é importante fazer muitos outros esportes e treinar, se divertindo e treinando de uma maneira inteligente. E todos correm riscos."

"Você não pode ficar em casa, na academia, e ir para a corrida. Não acho que esta seja a melhor forma de competir na MotoGP. Todos têm que correr riscos e algumas vezes, as coisas acontecem."

Smith: as equipes precisam confiar nos pilotos

O piloto da KTM, Bradley Smith, perdeu três provas em 2016 após lesionar o tornozelo direito quando competia nas 8 Horas de Oschersleben pela Yamaha.

"Acho que todos do esporte já se machucaram", disse Smith. "Os rapazes se machucam em mountain-bike, dirt track, motocross e na pista mesmo."

"É uma decisão da equipe. No fim do dia, sempre acredito que todos nós somos profissionais e tomamos decisões desta forma sempre que possível."

 

compartilhar
comentários
Há 8 anos, Rossi vencia Lorenzo na última curva na Catalunha

Artigo anterior

Há 8 anos, Rossi vencia Lorenzo na última curva na Catalunha

Próximo artigo

Suzuki mantém Guintoli no lugar de Rins em Barcelona

Suzuki mantém Guintoli no lugar de Rins em Barcelona
Carregar comentários