Márquez diz que tensão com Rossi não é mais tão grande

Para espanhol, cumprimento depois de duelo no GP da Catalunha diminuiu animosidade gerada no fim de 2015

Márquez diz que tensão com Rossi não é mais tão grande
Marc Marquez, Repsol Honda Team, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Podium: third place Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Marc Marquez, Repsol Honda Team, Cal Crutchlow, Team LCR Honda, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Cal Crutchlow, Team LCR Honda
Carregar reprodutor de áudio

Líder do campeonato deste ano, Marc Márquez comentou sua rivalidade com Valentino Rossi após o duelo do último domingo. Para muitos, o espetáculo visto em Silverstone lembrou muito o ocorrido no GP da Malásia do ano passado, quando Rossi acusou Márquez de atrapalhá-lo propositalmente.

Sobre sua luta com o italiano, que fez levantar o público inglês, Márquez insistiu que isso não significa que a rivalidade com Valentino tenha sido retomada.

O piloto catalão foi questionado sobre as observações de Rossi depois da prova, quando disse: "desta vez, estávamos ambos tentando fazer o mesmo – ser tão rápidos quanto possível".

Márquez não quis se meter. "Eu não vou falar sobre isso e eu não ligo para o que Valentino pensa ou diz. Eu sei muito bem o que faço", disse ele.

Participando do programa de rádio espanhol 'El Transistor', na Onda Cero, e ele explicou mais uma vez como sua relação com Rossi está depois que ambos apertaram as mãos em Barcelona, ​​na sequência da morte de Luis Salom.

"O importante é que com Valentino há uma relação cordial e profissional entre nós dois, e isso é bom para motociclismo", disse o piloto da Honda.

"Nas conferências de imprensa a tensão não é mais tão grande. Agora nos cumprimentamos, apertamos as mãos. É o jeito certo. Se você tiver que lutar, você luta, com ele ou com qualquer outra pessoa."

O espanhol também revelou que a Honda não aprovou seu excesso de agressividade na prova do último domingo. Um toque com Cal Crutchlow o fez errar e ficar fora do pódio a duas voltas do fim. "Quando cheguei à garagem após a corrida, tivemos a reunião habitual e eles puxaram minha orelha," disse Márquez, que ainda permanece com 50 pontos de vantagem sobre Rossi na luta pelo título.

"Tudo veio do erro com a escolha do pneu dianteiro (o macio). No calor da luta, decidi arriscar."

compartilhar
comentários
Xavi Fores substitui Loris Baz em Misano
Artigo anterior

Xavi Fores substitui Loris Baz em Misano

Próximo artigo

Em casa, Rossi assegura que dará “120%” para vencer

Em casa, Rossi assegura que dará “120%” para vencer