Márquez: "Honda é o melhor projeto para seguir ganhando"

Marc Márquez explicou os motivos que o levaram a renovar com a montadora japonesa por mais quatro temporadas

Márquez: "Honda é o melhor projeto para seguir ganhando"

Na última quinta, a Honda surpreendeu ao anunciar a renovação de Marc Márquez por mais quatro temporadas. Apesar de já ser esperado, ninguém poderia imaginar que o contrato seria por um período tão grande, já que nunca antes na era da MotoGP um piloto e uma montadora haviam firmado um acordo tão longo antes.

Márquez seguirá como piloto oficial da Honda até o final de 2024, quando estará próximo de completar 32 anos. Nesse momento, terá acumulado 12 temporadas na equipe Repsol Honda e, cada vez mais, vai mostrando que deve permanecer sua carreira inteira na MotoGP na mesma equipe. Para o hexacampeão mundial da categoria rainha, isso não o incomoda muito.

Leia também:

"No passado, muitas lendas ficaram na mesma equipe e nada demais aconteceu", defendeu Márquez, que com esse movimento espantou o interesse de qualquer montadora. "Em 2013 eles me deram a oportunidade de chegar à MotoGP, já como piloto da Repsol Honda".

As conquistas da Honda e os seis títulos de MotoGP conquistados por Márquez em sete anos são os principais motivadores para a confiança que o piloto demonstrou para renovar até 2024.

"Não esperava assinar quatro anos com a Honda. Segui meu instinto. Meu coração dizia Honda. O que busco firmando por tantos anos é que há um bom projeto, uma boa base e em ambos acreditamos ter uma base boa para nos concentrarmos em ganhar. Tecnicamente é o melhor projeto. Honda é a melhor montadora. É o melhor para mim, poder ficar concentrado em melhorar a moto e continuar lutando pelos títulos", afirmou.

Uma ideia que partiu da Honda

Até então, todos os contratos assinados por Márquez eram de apenas duas temporadas. Sem rodeios, o presidente da HRC, Yoshishige Nomura, destacou no anúncio do acordo que o piloto catalão é "único" e que merecia um acordo a sua altura.

Mesmo que no princípio Márquez pensava em renovar por apenas duas temporadas, a Honda lhe propôs quatro e ele decidiu aceitar.

"Há um ano pensava em dois, mas foi algo que partiu da HRC e pensei 'por que não?'. Não me importa como nem com quem, quero ganhar. Esse é o principal objetivo. Esse é o melhor projeto para que eu consiga atingir meus objetivos. Vou trabalhar muito, mas tendo a tranquilidade e estar mais centrado em lutar pelos mundiais a cada ano", afirmou.

"Era algo que tínhamos em mente há algum tempo", afirmou Alberto Puig, chefe da equipe Honda. "O conceito é tentar encontrar um piloto como Marc que nos ofereça as maiores garantias para desenvolvimento de nossas motos e seguir ganhando, que é a razão da Honda continuar no mundo das corridas. Ambas as partes querem chegar a isso. Por isso nós fizemos essa proposta. Gostamos da ideia e resolvemos levá-la adiante", disse o ex-piloto.

Relembre as motos de Marc Márquez na MotoGP

2013
2013
1/8

Foto de: Repsol Media

2014
2014
2/8

Foto de: Repsol Media

2015
2015
3/8

Foto de: Repsol Media

2016
2016
4/8

Foto de: Mirco Lazzari

2017
2017
5/8

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

2018
2018
6/8

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

2019
2019
7/8

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

2020
2020
8/8

Foto de: Repsol Media

compartilhar
comentários
Suspenso, Iannone deve perder etapa inaugural da MotoGP no Catar
Artigo anterior

Suspenso, Iannone deve perder etapa inaugural da MotoGP no Catar

Próximo artigo

Rins lidera dobradinha da Suzuki no primeiro dia de testes da MotoGP no Catar

Rins lidera dobradinha da Suzuki no primeiro dia de testes da MotoGP no Catar
Carregar comentários