MotoGP: Márquez "maior vitória será voltar a me divertir"

Marc Márquez afirmou neste domingo que operar o braço não significa que voltará a ganhar e admite que só quer voltar a se divertir.

MotoGP: Márquez "maior vitória será voltar a me divertir"
Carregar reprodutor de áudio

Marquez, piloto da Honda, anunciou no último sábado que passará por uma nova cirurgia no seu braço direito. O espanhol espera que a operação, a quarta desde a lesão sofrida em Jerez em julho de 2020, seja a última e que lhe permita ter "uma vida normal de atleta".

"[...] chega um ponto em que você vê que não há melhora, que isso não vai para frente e é aí que através dos médicos decidimos fazer a cirurgia", explicou Marquez neste domingo depois de terminar em 10º em Mugello. Uma decisão que, garante, foi tomada na sexta-feira, com as atividades do GP já iniciadas.

Leia também:

"A operação não podia ser feita antes porque o osso não estava completamente curado, na sexta-feira recebi a ligação (do médico) e eu já estava aqui, se não estivesse aqui não teria feito esta corrida, mas com o TL1 não me senti obrigado [a ir para a cirurgia], senti vontade de continuar a ajudar a equipe", disse Márquez. O espanhol ainda revelou que a Honda o liberou para viajar.

No final, Marc participou da corrida, completando com desempenho discreto, mas realizando seu trabalho com extremo profissionalismo.

"Mas tem sido difícil, muito difícil em um nível mental acima de tudo. Sinto uma certa liberação, não me vejo competindo por muito mais tempo como estou agora, encontrar uma solução agora abre as portas para o futuro, para ser melhor".

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

O piloto da Honda garantiu, ao dar explicações sobre a decisão de se submeter à cirurgia, que ele ficará de fora das corridas pelo resto da temporada, que a ideia de aposentadoria passou pela sua cabeça. Mas não agora.

"Voltarei com certeza, para fazer feliz quem está me apoiando, quem está sofrendo comigo, para sorrirmos juntos novamente", disse.

"O objetivo é pilotar como antes, não sei se serei tão rápido, mas quero voltar a gostar de pilotar a moto, algo que não fiz nestes dois anos", confessou.

Márquez não vê esta nova intervenção como um procedimento médico obrigatório, mas como uma solução definitiva.

"Não há outra opção a não ser fazer a cirurgia, foi o que os médicos me disseram. Não posso continuar assim porque estou machucando outras partes do meu corpo. Quero ao menos ter uma vida normal, deixar para trás os fisioterapeutas e anti-inflamatórios de uma vez por todas".

“Foi um ano e meio complicado [...]. Não significa operar e ganhar, para mim fazer cirurgia e voltar a me divertir será uma vitória", concluiu o espanhol.

compartilhar
comentários
MotoGP: Classificação do Mundial após GP da Itália
Artigo anterior

MotoGP: Classificação do Mundial após GP da Itália

Próximo artigo

GP da Catalunha de MotoGP: Horários e como assistir a etapa em Barcelona

GP da Catalunha de MotoGP: Horários e como assistir a etapa em Barcelona