MotoGP
18 out
-
20 out
Evento encerrado
25 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
15 nov
-
17 nov
Evento encerrado

MotoGP planeja fazer corrida de rua na Indonésia em 2021

compartilhar
comentários
MotoGP planeja fazer corrida de rua na Indonésia em 2021
Por:
Co-autor: Scherazade Mulia Saraswati
Traduzido por: Daniel Betting
3 de nov de 2018 10:36

Uma delegação da Dorna, com Carmelo Ezpeleta, viajou nos últimos dias para Lombok, onde já existem planos do traçado urbano que pretende entrar no calendário da MotoGP em 2021

O Motorsport.com apurou em Sepang que a MotoGP tem planos de realizar uma corrida de rua na Indonésia em 2019, em um circuito que deverá ser montado em uma área de 131 hectares em Mandalika, um zona de negócios localizada ao sul da ilha de Lombok.

Além de assumir a construção da pista, a companhia francesa Vinci Construction também será um dos principais investidores na operação, com um investimento de cerca de 900 milhões de euros.

Se os prazos forem cumpridos, a MotoGP chegará em um período de cerca de três anos a um dos maiores mercados de motos do mundo e um dos países onde o número de fãs do campeonato mais cresceu.

Leia também:

No ano passado, Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna, insinuou a possibilidade de que o evento em breve chegaria a um circuito urbano, em um lugar quente que se encaixa perfeitamente com o Lambok.

"É possível que exista um circuito urbano na MotoGP. Existe um projeto sólido em uma cidade quente. Em teoria, uma reta da pista será urbana e o paddock será coberto, integrado a um centro de exposições. Assim, durante o GP será usado para a corrida e no resto do ano para muitas outras coisas", comentou Ezpeleta.

Esperando para ver como evoluem a obras na Finlândia e no México, dois países que há muito tempo batem na porta do mundial de 2020, o calendário de 2019 conta em sua primeira versão com 19 etapas, as mesmas de 2018.

"Até 2021, certamente não faremos mais de 20 GPs por ano. A partir dali, veremos. Temos muitas demandas por circuitos que querem receber uma corrida. Aqueles que têm contrato vamos respeitar, mas a partir dali vamos negociar", reconheceu Ezpeleta há poucos dias ao Motorsport.com.

Próximo artigo
Temendo temporal, MotoGP adianta corridas em duas horas

Artigo anterior

Temendo temporal, MotoGP adianta corridas em duas horas

Próximo artigo

Rossi: "Adiantar a corrida não garante que ela seja no seco"

Rossi: "Adiantar a corrida não garante que ela seja no seco"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Autor Oriol Puigdemont