MotoGP planeja reduzir motor de 1000 para 850cc em 2027

Proposta tem respaldo da Dorna e de quatro das cinco montadoras atuais do grid

Enea Bastianini, Ducati Team

Enea Bastianini, Ducati Team

Gold and Goose / Motorsport Images

Segundo apurado pelo Motorsport.com, as montadoras da MotoGP estão planejando uma redução na cilindrada das motos para a nova geração de regulamentos, que deve entrar em vigor em 2027, como forma de reduzir velocidades e aumentar a segurança.

O arcabouço atual do regulamento técnico da MotoGP foi estabelecido a partir de 2022, com validade até 2026. Este período começou com seis montadoras, com a Suzuki anunciando sua saída da categoria apenas na metade do ano passado.

Leia também:

Desde então, Ducati, Honda, Yamaha, Aprilia e KTM formam o grupo de montadoras na MSMA, a Associação de Montadoras da MotoGP, e, no momento, estas trabalhas no novo regulamento que será introduzido em 2027. A Dorna, dona da MotoGP, espera ter novamente seis marcas no grid até lá.

Um dos objetivos da Dorna é reduzir as velocidades que os protótipos estão atingindo, de forma a controlar ao máximo a segurança nos circuitos atuais. Para isso, os engenheiros envolvidos neste desenvolvimento buscam diversas alternativas. A mais impactante delas seria a redução das cilindradas dos motores atuais, de 1000cc para 850cc.

Esta medida tem a aprovação das duas montadoras japonesas (Honda e Yamaha), Ducati e KTM, que inicialmente via a proposta com reservas. Enquanto aguardam novas etapas da negociação, a Aprilia considera que há medidas menos invasivas a serem exploradas, como modificar os motores atuais sem torná-los menores.

Marco Bezzecchi, VR46 Racing Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Marco Bezzecchi, VR46 Racing Team

Além da Aprilia, as outras montadoras entendem que uma mudança tão radical como a que será aplicada no regulamento de 2027 em termos de aerodinâmica e combustível (100% de origem não-fóssil) favorecem a introdução de motores de uma nova natureza.

Outra variação inclui a restrição ou mesmo a proibição das ferramentas de altura traseira, como o holeshot. Segundo apurado pelo Motorsport.com, este é um assunto ainda sob discussão, sem consenso.

Enquanto alguns são a favor da eliminação destes dispositivos, há outros interessados em um desenvolvimento maior, por isso eles estariam pedindo no máximo uma simplificação.

O objetivo desta revolução é reduzir a carenagem aerodinâmica e o volume e o tamanho das aletas, para minimizar a turbulência e o superaquecimento dos pneus gerado pelas motos para quem vem atrás.

Esta é uma questão de segurança, já que os sistemas atuais de freio são claramente afetados e, em diversas ocasiões, os pilotos têm problemas ao frear quando seguem outras motos.

A MSMA marcou uma nova reunião após a etapa de Valência com o objetivo de avançar nos acordos para começar a fechar o novo regulamento. A manobra de mudança das 1000cc para 850cc será, caso confirmada, a quarta na classe principal da história do campeonato, que mudou dos motores de 500cc dois tempos para 990cc quatro tempos com a introdução da MotoGP em 2002.

Em 2007, os motores tiveram uma redução para 800cc antes de voltar às 1000cc em 2012. Esta redução proposta pela MSMA deixaria a MotoGP mais próxima da Moto2, que usa um motor Triumph de 750cc, apesar da grande diferença entre as duas classes continuar sendo a parte eletrônica, cada vez mais sofisticada na classe-rainha.

FRENTE A FRENTE COM WOLFF: Bastidores da entrevista exclusiva com chefe da Mercedes no GP do Brasil!

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

 

Podcast #256 – Quais as chances do GP de Las Vegas se tornar um fiasco?


ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Confira a matemática para o título de Bagnaia ou Martín em Valência
Próximo artigo ANÁLISE: Após interferir na briga pelo título da MotoGP, Michelin precisa adotar transparência

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil