MotoGP GP de Portugal

MotoGP: Pol Espargaró deve ter recuperação plena após grave acidente em Portimão, diz chefe da Tech3

Espanhol está fora do GP deste fim de semana e deve ser enviado à Espanha nos próximos dias para os próximos passos de sua recuperação

Pol Espargaro, Tech3 GASGAS Factory Racing crash

A equipe Tech3 GasGas confirmou na manhã deste sábado que o espanhol Pol Espargaró está fora do GP de Portugal, etapa de abertura da temporada 2023 da MotoGP, devido ao forte acidente sofrido durante o segundo treino livre da sexta-feira.

O espanhol vinha nos minutos finais do TL2 quando foi arremessado para fora da moto, caindo com força no chão e rolando pela brita até acertar a barreira. A sessão foi imediatamente interrompida para que ele recebesse atendimento médico na pista. Consciente, ele foi enviado de helicóptero para o hospital.

Leia também:

O piloto foi diagnosticado com uma contusão pulmonar, fratura na mandíbula e fratura na vértebra dorsal. 

"Foi um momento horrível, todos ficaram mais do que preocupados", disse Hervé Poncharal, chefe da Tech3. "Já vimos coisas do tipo que não terminam bem. Mas a boa notícia é que apesar dos traumas múltiplos, Pol vai conseguir se recuperar completamente. Ele terá a chance de viver uma vida normal e continuar sendo piloto da MotoGP. A questão é por quanto tempo [ficará fora]".

Pol Espargaro, Tech3 GASGAS Factory Racing crash

Pol Espargaro, Tech3 GASGAS Factory Racing crash

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

"Isso eu não tenho como responder. Ele voltará a Barcelona nas próximas 48 horas. Eles vão checar algumas coisas, mas o principal é que ele precisa operar a mandíbula. O resto: estômago, costas, pulmões, não são um problema. Ele precisa apenas de tempo para se recuperar. Quando soubermos mais, avisaremos".

"Isso acontecerá ao longo da próxima semana, e saberemos mais sobre quanto tempo ele ficará afastado".

O fim de semana marcava o retorno de Espargaró à Tech3, equipe pela qual fez sua estreia na MotoGP em 2014, e o retorno à KTM, onde correu entre 2017 e 2020, antes de ir para a Honda.

O acidente reforçou ainda mais o coro de insatisfação dos pilotos com os problemas de segurança do circuito de Portimão, com o tamanho das pedras usadas na caixa de brita sendo o foco das críticas. Para Francesco Bagnaia, se a brita fosse menor, o acidente teria um impacto menor.

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com #222 – ‘Buraco’ da Ferrari é maior que o da Mercedes em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Marc Márquez aproveita vácuo e crava pole para o GP de Portugal e sprint; Bagnaia é 2º
Próximo artigo Bagnaia brilha e vence sprint de Portugal, a primeira da história da MotoGP

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil