Suzuki assina acordo e permanece na MotoGP até 2026

Atual campeã mundial é quinta equipe a renovar por mais cinco anos com a Dorna Sports

Suzuki assina acordo e permanece na MotoGP até 2026

A Suzuki anunciou que permanecerá na MotoGP até 2026, depois de assinar um novo contrato de cinco anos com a Dorna Sports, promotora do campeonato.

A história da Suzuki na categoria rainha de motovelocidade começou em 1960, quando fez a sua estreia no TT da Ilha de Man.

Leia também:

Nos 40 anos seguintes, a fabricante japonesa conquistou seis títulos na MotoGP com Barry Sheene (1976-1977), Marco Lucchinelli (1981), Franco Uncini (1982), Kevin Schwantz (1993) e Kenny Roberts Jr. (2000).

A Suzuki se retirou da categoria no final da temporada de 2011 por motivos financeiros, antes de retornar em 2015.

Tornando-se novamente vencedora de GPs, a marca foi guiada ao seu primeiro título mundial depois de duas décadas no ano passado, quando Joan Mir conquistou seu primeiro campeonato na MotoGP, com Alex Rins em terceiro na classificação.

A Suzuki é a quinta equipe a assinar o novo contrato de cinco anos com a Dorna Sports, sendo a Aprilia a única marca que ainda não se comprometeu - embora seja esperado que continue em 2022.

“Como Suzuki Motor Corporation, estamos orgulhosos de continuar a competir no Campeonato Mundial de MotoGP, pois todos nós compartilhamos a ambição desafiadora de nos compararmos na maior competição de motovelocidade do mundo,” disse o líder do projeto da Suzuki, Shinichi Sahara.

“Começamos essa nova jornada em 2015 e em apenas seis anos conquistamos o título mundial de pilotos, junto com o título de equipes, e ainda estamos com fome de mais sucesso."

“Por estes motivos estendemos o nosso acordo com a Dorna, com a esperança e o compromisso de continuar o desenvolvimento das vertentes técnicas e de competição da empresa.”

O CEO da Dorna, Carmelo Ezpeleta, acrescentou: “Estamos muito felizes com a renovação do acordo com a Suzuki, uma fábrica com a qual contamos há anos no campeonato e contamos com uma grande cooperação."

“O regresso à MotoGP em 2015 foi imediatamente um sucesso e confirmado com o culminar da conquista do título mundial em 2020 com Joan Mir. Temos o orgulho de estender esta parceria e esperamos continuar estabelecendo feitos com esta marca icônica.”

Mir está atualmente em quinto lugar na classificação após três etapas, tendo conquistado o primeiro pódio da campanha no último final de semana em Portugal, enquanto o companheiro de equipe Rins está em sétimo após queda na batalha da liderança em Portimão.

A Suzuki teve que revisar sua estrutura de gerenciamento antes da temporada de 2021, quando o chefe de equipe de longa data Davide Brivio saiu para se tornar diretor de corrida da Alpine na Fórmula 1.

A fabricante japonesa agora é dirigida por um comitê administrativo formado por sete figuras importantes da equipe. 

Entenda como F1 na BAND liga sinal de ALERTA na GLOBO após “ROUBO” de audiência no GP de Ímola

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Por que temporada de 2021 promete ser a mais equilibrada dos últimos anos?

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Com cirurgia adiada, Martín é substituído por Rabat no GP da Espanha

Artigo anterior

MotoGP: Com cirurgia adiada, Martín é substituído por Rabat no GP da Espanha

Próximo artigo

MotoGP: Entenda o desafio que Márquez tem pela frente para retomar sua forma

MotoGP: Entenda o desafio que Márquez tem pela frente para retomar sua forma
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Autor Lewis Duncan