MotoGP
R
GP do Catar
05 mar
-
08 mar
Próximo evento em
36 dias
R
GP da Tailândia
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
50 dias
R
GP das Américas
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
64 dias
R
GP da Argentina
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
78 dias
R
GP da Espanha
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
92 dias
R
GP da França
14 mai
-
17 mai
Próximo evento em
106 dias
R
GP da Itália
28 mai
-
31 mai
Próximo evento em
120 dias
R
GP da Catalunha
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
127 dias
R
GP da Alemanha
18 jun
-
21 jun
Próximo evento em
141 dias
R
GP da Holanda
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
148 dias
R
GP da Finlândia
09 jul
-
12 jul
Próximo evento em
162 dias
R
GP da República Tcheca
06 ago
-
09 ago
Próximo evento em
190 dias
R
GP da Áustria
13 ago
-
16 ago
Próximo evento em
197 dias
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
211 dias
R
GP de San Marino
10 set
-
13 set
Próximo evento em
225 dias
R
GP de Aragón
01 out
-
04 out
Próximo evento em
246 dias
R
GP do Japão
15 out
-
18 out
Próximo evento em
260 dias
R
GP da Austrália
23 out
-
25 out
Próximo evento em
268 dias
R
GP da Malásia
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
274 dias
R
GP de Valência
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
288 dias

Viñales: Tailândia trouxe o retorno da "Yamaha normal"

compartilhar
comentários
Viñales: Tailândia trouxe o retorno da "Yamaha normal"
Por:
7 de out de 2018 17:56

Espanhol disse que sua moto se comportou como uma "Yamaha normal" novamente durante o GP da Tailândia, já que a maioria de seus ganhos vieram nas curvas rápidas

No último ano a Yamaha não foi capaz de ganhar uma corrida sequer em 24 oportunidades, mas Maverick Viñales e Valentino Rossi deram um grande passo na Tailândia, com o primeiro tendo o primeiro pódio da equipe em cinco corridas e o último terminando em quarto.

Viñales explicou que poderia aproveitar a força da moto em curvas rápidas novamente em Buriram.

Leia também:

"Honestamente, é muito estranho porque em Aragón eu não podia me inclinar, era impossível", disse Viñales. "Este fim de semana foi um dos pontos mais fortes.”

"Onde eu me senti mais forte foi o setor 2 e 3, onde você só tem que fazer curvas de alta velocidade. Essa é normalmente a nossa principal potência, este fim de semana foi realmente bom, estava andando como a Yamaha normal."

Viñales terminou logo atrás da dupla Marc Márquez e Andrea Dovizioso, mas admitiu que não estava pensando em atacá-los, pois estava mais concentrado em defender o terceiro de Rossi.

"Na última volta eu estava mais pensando sobre o que vinha da parte de trás do que da frente, eu sei que não teria chance", admitiu.

"Perdi bastante na primeira parte da aceleração, por isso não consegui frear mais de 200 metros para tentar ultrapassar. Acabei de defender o pódio e, como vi, precisamos melhorar em muitas coisas."

Ele acrescentou que as recentes melhorias da Yamaha resultam de mudanças na moto, mas também de um pneu diferente do habitual, e somente na próxima corrida em Motegi a equipe saberá se é uma recuperação temporária ou permanente.

"Acredito que são as mudanças que fizemos na moto, mas o pneu traseiro também é diferente", disse Viñales. "Com certeza nos ajuda muito a fazer a curva, vamos ver se não é o pneu traseiro e se são as mudanças que fizemos na moto.”

"De qualquer forma, eu me senti forte na corrida, foi bom, eu estava sempre recuperando a diferença no final que eu estava me sentindo ótimo na moto.”

Próximo artigo
Márquez celebra vingança: “sempre perdia na última volta”

Artigo anterior

Márquez celebra vingança: “sempre perdia na última volta”

Próximo artigo

Rossi: Yamaha não deve se iludir por resultado na Tailândia

Rossi: Yamaha não deve se iludir por resultado na Tailândia
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Maverick Viñales Compre Agora
Equipes Movistar Yamaha MotoGP
Autor David Gruz