Porsche Cup Velocitta - Sprint

Porsche Cup: “Sem palavras”, Bassani diz sabia do seu potencial no Velocitta

Pilota da Young Racing Academy da categoria disse ter se apaixonado pela pista já nos testes com o simulador

Antonella Bassani

A classificação da Porsche Cup para a etapa do Velocitta trouxe um resultado histórico para a categoria e o automobilismo nacional neste sábado (15). Na sessão que definiu o grid de largada para a Sprint Challenge, Antonella Bassani foi a mais rápida, sendo a primeira mulher a conquistar uma pole na categoria.

Bassani, de apenas 16 anos, chega a esse feito apenas em seu segundo final de semana na categoria. Ela fez sua estreia na última etapa, em Interlagos, quando foi anunciada como parte da Young Racing Academy da Porsche, que dá continuidade ao Junior Programme.

Leia também:

Logo em sua estreia, Antonella já mostrou velocidade, batendo de frente com os pilotos da classe, muitos deles com mais experiência na categoria que ela. Isso se repetiu na classificação do Velocitta, superando os quatro pilotos que estão à sua frente no campeonato (Cristian Mohr, Urubatan Júnior, Marcelo Tomasoni e Sadak Leite) para garantir a pole.

Em entrevista ao Motorsport.com, Antonella falou sobre a sensação após a conquista da pole.

“Sem palavras. Na primeira corrida da temporada, em Interlagos, eu senti que eu tinha potencial, inclusive para brigar por pole. Eu estava rápida em todos os treinos, mas não soube lidar muito com a emoção”.

“Então eu vim para o Velocitta sabendo que eu podia ser muito rápida aqui, podendo brigar pela pole que eu não consegui em Interlagos”.

“Então eu consegui trazer essa pole pra gente, que é ainda um fato histórico, sendo a primeira mulher a fazer uma pole na Porsche Cup Brasil. E, se Deus quiser, vou ser também a primeira a vencer hoje”.

Para conquistar a pole, Bassani ainda teve outros desafios pela frente, em especial o fato de nunca ter corrido no Velocitta antes, em meio a um fim de semana afetado pela chuva. Mas o gosto que ela teve pela pista nos testes de simulador a incentivaram ainda mais a buscar um bom resultado.

“Nunca tinha corrido aqui antes. Quando eu treinei pelo simulador, eu gostei bastante. É uma pista muito técnica, do tipo que eu gosto”.

“Então eu vim pra cá sabendo que o potencial era grande, porque quando você se apaixona pela pista, você se esforça mil vezes mais. No Velocitta não foi diferente, faço isso nas outras pistas, mas eu sabia do potencial”.

Galvão Bueno tem projeto para voltar a narrar F1; saiba mais no vídeo:

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Com apenas 16 anos, Bassani faz história como a primeira mulher a conquistar uma pole na Porsche Cup
Próximo artigo AO VIVO: Veja as corridas de sábado da Porsche Cup no Velocitta

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil