Stock Car Velopark

Stock Car vira a chave da pista mais veloz para a pista mais lenta do calendário

Thiago Camilo briga para retomar a liderança; sem peso extra, Cesar Ramos tenta repetir vitória

Thiago Camilo

Depois de uma etapa no anel externo de Goiânia, dia 27 de agosto, a Stock Car volta à ação esse fim de semana, agora no Velopark, em Nova Santa Rita, na Grande Porto Alegre. São duas pistas curtas, a de Goiás com 2695 metros, e a do Rio Grande do Sul com 2278 metros.

A diferença gritante entre as duas é a velocidade: enquanto Cesar Ramos fez a pole position há três semanas a uma média de 194,059 km/h, a volta da pole de Gabriel Casagrande no Velopark em 2022 foi feita à média de 145,945 km/h. São a pista mais rápida e a mais lenta do calendário.

Leia também:

Deixando as características das pistas de lado, o mais importante para Thiago Camilo e Cesar ramos é que a Ipiranga Racing anda bem nas duas. Em 2022, quando a Stock Car fez duas etapas em um único fim de semana no Velopark, Cesinha foi 3º na corrida principal de sábado e 2º na corrida principal de domingo.

Depois de fazer a pole, vencer a corrida principal e ser o maior pontuador do fim de semana em Goiânia, o piloto do Toyota número 30 ganhou apenas uma posição no campeonato, indo de oitavo para sétimo, o que faz que ele corra no seu estado natal sem o lastro de sucesso imposto aos seis primeiros na tabela de pontos. 

“As expectativas são as melhores possíveis. Vou aproveitar que estou sem peso extra para tentar brigar de novo pela vitória. A equipe tem um ótimo retrospecto no Velopark, e eu venho de dois pódios em 2022. Foram as primeiras vezes que subi ao pódio no Rio Grande do Sul e o sabor é muito especial. Imagine com uma vitória...Vamos pra cima”. 

Thiago Camilo, que chegou a Goiânia carregando os 30 quilos do líder, teve um domingo complicadíssimo e acabou caindo para quarto no campeonato, vai levar lastro de 15 quilos. Considerando que está a apenas 11 pontos do líder Daniel Serra, que vai levar 30 quilos, a situação do piloto do Toyota número 16 da Ipiranga Racing é interessante.

“Na minha segunda etapa pela Ipiranga Racing, em 2017, ainda me entrosando com a nova equipe, fiz pole position e venci aqui no Velopark. Hoje temos um carro bem diferente, mas uma sincronia maior com a equipe, e tenho certeza que posso me aproximar muito da liderança. O objetivo é esse, voltar a levar os 30 quilos de lastro”.

Andreas Mattheis, chefe da Ipiranga Racing, diz quais são as características que tornam difícil a equação de acertar um carro no Velopark.

“É uma pista sempre muito desafiadora porque além de curta, tem zebras altas, muito agressivas, principalmente no fim da reta dos boxes e na chincane, além de ser muito ondulada. Temos um histórico bom aqui, pretendemos continuar esta sequência, ressaltando que é a primeira vez que vamos andar com os pneus Hankook aqui, temos que ver como eles reagem e nos adaptar”.

Motorsport Business #1 - A NOVA STOCK CAR: João Bosco, da ArcelorMittal, dá detalhes do modelo 2025

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #247 - Há espaço para Drugovich na F1 em 2024? E Norris na Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Stock Car: Jimenez busca confirmar boa fase em prova no Velopark
Próximo artigo KTF quer voltar ao top 3 da Stock Car

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil