Montenegro é campeão do TCR South America após etapa dramática em Cascavel

Argentino não teve o melhor dos dias, mas aproveitou grande vantagem que tinha no campeonato

Ignacio Montenegro

Ignacio Montenegro

Duda Bairros

Em um dia marcado por duas vitórias brasileiras, com Rafael Suzuki e Diego Nunes, a festa no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel, foi argentina. Com os resultados da etapa, Ignacio "Nacho" Montenegro se sagrou campeão do TCR South America Banco BRB. O piloto do Honda Civic #23 da Squadra Martino chegou em sétimo e sexto nas duas corridas, o suficiente para assegurar a inédita conquista.

A jornada final foi dramática, com o piloto de 18 anos de idade largando do fundo do grid na corrida 1 por troca de motor e com problemas na direção hidráulica na corrida 2.

Leia também:

O argentino Bernardo Llaver, com o Toyota Corolla #17 do Toyota Team Argentina, fechou em terceiro na primeira corrida e em quarto na segunda. Com isso, assegurou o vice-campeonato em Cascavel.

Em um dia de recuperação após sofrer com problemas mecânicos no quali, Raphael Reis foi o sexto na corrida 1 e o sétimo na 2. Com isso, terminou o TCR South America na terceira posição da tabela.

Um dia de destaque também para Rafael Suzuki, que dominou a corrida 1 e venceu pela segunda vez no TCR South America. E Diego Nunes, que já havia vencido no Velocitta pelo TCR Brasil Banco BRB, conquistou sua primeira vitória no campeonato sul-americano na corrida 2, pódio dominado pela Toyota.

Na disputa da Copa Trophy, Fábio Casagrande, com o Honda Civic #34 da Squadra Martino, levou o bicampeonato com uma vitória na corrida 1 e um terceiro na segunda prova.

Entre as equipes, a Squadra Martino assegurou seu primeiro título do TCR South America após uma temporada dominante. A equipe entrou no domingo precisando de apenas um ponto para assegurar a conquista e conseguiu o objetivo com facilidade. A W2 Pro GP terminou com o vice-campeonato.

Corrida 1

Na largada, o pole Juan Manuel Casella não conseguiu pular bem e caiu para a sétima posição. Com isso, Rafael Suzuki assumiu a ponta, seguido por Galid Osman e Bernardo Llaver. Diego Nunes pulou para quarto e Juan Ángel Rosso fechava a lista dos cinco primeiros colocados.

Largando em último após a troca de motor, Nacho Montenegro começou uma corrida de recuperação. Com uma série de ultrapassagens, o argentino ganhou cinco posições em 11 voltas, subindo para o 11º lugar. Raphael Reis, que saiu em 12º, também avançou após ganhar quatro posições. Ele já era o oitavo neste ponto da corrida.

Com problemas, Diego Nunes recolheu o carro aos boxes na 12ª volta. Com isso, Reis subiu para sétimo e Nacho para décimo. Na frente, os três primeiros permaneciam inalterados, com Rafael Suzuki na frente, seguido por Galid Osman e Bernardo Llaver. Na 15ª volta, o pole Casella bateu no Bacião e provocou a entrada do safety car.

A relargada foi autorizada na 20ª volta, a menos de um minuto para o fim do tempo regulamentar. E a corrida seguiu sem alterações: vitória de Rafael Suzuki, a segunda dele no TCR South America, seguido por Galid Osman e Bernardo Llaver. Raphael Reis terminou em quinto e Nacho Montenegro em sexto. Na Copa Trophy, vitória de Fábio Casagrande, com Guilherme Reischl em segundo. Adalberto Baptista fechou em quinto.

Corrida 2

O pole Fábio Casagrande pulou mal e Pedro Cardoso assumiu a liderança antes mesmo da primeira curva em Cascavel. Mas o brasiliense teve problemas em seu Hyundai Elantra da Scuderia Chiarelli, perdeu rendimento e teve de abandonar logo no início.

Com isso, Diego Nunes assumiu a ponta, com Juan Ángel Rosso em segundo, Fabián Yannantuoni em terceiro e Bernardo Llaver em quinto. Galid Osman superou Nacho Montenegro e ficou em quinto, com o argentino em sexto.

Confortável, Montenegro passou a marcar Llaver, que tentava ganhar terreno na briga dos Toyota pelas quatro primeiras posições. Vencedor da primeira corrida do dia, Rafael Suzuki vinha na sétima posição, tentando também avançar na prova.

A menos de dez minutos para o fim da corrida, Nacho Montenegro caiu para o oitavo lugar, após ser superado por Rafael Suzuki e Raphael Reis. Nada que ameaçasse, contudo, o título sul-americano do argentino. Llaver seguia preso em quarto, sem conseguir ultrapassar o compatriota Yannantuoni.

Nas voltas finais, a corrida seguiu sem alterações: vitória de Diego Nunes, a primeira dele no TCR South America, seguido por Juan Ángel Rosso e Fabián Yannantuoni. Bernardo Llaver foi o quarto, à frente de Galid Osman, mas o título ficou com Nacho Montenegro, que terminou em oitavo.

Na Copa Trophy, vitória para Enrique Maglione, mas o título da categoria ficou com Fábio Casagrande, terceiro na prova. Vice-líder, Adalberto Baptista teve um pneu furado a duas voltas do fim e abandonou.

"Fiquei sem a direção hidráulica no final, foi muito difícil terminar a prova. Estou muito cansado neste final de prova. Agradeço a equipe pelo carro e pelo ano! Estou muito feliz!."

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Em dia de vitórias de Suzuki e Nunes, Osman é o primeiro campeão da história do TCR Brasil
Próximo artigo RETA FINAL: Sainz fora da Ferrari? Wolff sob pressão e Verstappen ‘abre o jogo' sobre Piquet

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil