Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
27 dias
Fórmula E
R
ePrix de Marraquexe
27 fev
-
29 fev
Próximo evento em
6 dias
IndyCar
R
St. Pete
13 mar
-
15 mar
Próximo evento em
21 dias
R
Birmingham
03 abr
-
05 abr
Próximo evento em
42 dias
NASCAR Cup
08 fev
-
17 fev
Evento encerrado
R
Las Vegas
21 fev
-
23 fev
Próximo evento em
03 Horas
:
06 Minutos
:
21 Segundos
Stock Car Brasil
R
Goiânia - Corrida de Duplas
27 mar
-
29 mar
Próximo evento em
35 dias
10 abr
-
12 abr
Próximo evento em
49 dias
MotoGP
R
GP do Catar
05 mar
-
08 mar
Próximo evento em
13 dias
R
GP da Tailândia
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
27 dias

Rebellion abandonará automobilismo após Le Mans

compartilhar
comentários
Rebellion abandonará automobilismo após Le Mans
Por:
Co-autor: Guilherme Longo
13 de fev de 2020 17:33

A empresa suíça Rebellion anunciou que vai encerrar todas as suas atividades ligadas ao automobilismo após as 24 Horas de Le Mans desse ano, colocando fim ao seu programa na LMP1

A equipe Rebellion, que participa do WEC, o Campeonato Mundial de Endurance, desde o início do campeonato, em 2012, vai terminar seus compromissos na temporada atual, 2019/20 e em seguida vai dar adeus ao automobilismo após a bandeira quadriculada em Le Mans, em junho.

A Rebellion está participando da temporada atual do WEC com apenas um carro, que conta com um motor R-13 da Gibson e um chassis da empresa francesa Oreca, mas já havia anunciado planos para trazer novamente seu segundo carro para as duas últimas etapas, em Spa e Le Mans.

Leia também:

A decisão da Rebellion de encerrar suas atividades no automobilismo deve anular sua aliança com a Peugeot, anunciada em dezembro, sobre a volta da montadora francesa, com a criação de um novo programa de um hipercarro híbrido, que seria colocado em prática a partir de 2022. A Peugeot já deixou claro que seus planos não serão afetados pela decisão da Rebellion.

"O automobilismo tem sido um ótimo recurso para a Rebellion", comentou o presidente da companhia Alexandre Pesci. "Os circuitos foram vitrines excepcionais e um importante veículo de nossa marca para uma grande audiência. O retorno do investimento nesta atividade no esporte a motor foram mais do que satisfatórios".

"Vamos nos dar tempo para redefinir os objetivos de nossos negócios, mas os efeitos desta decisão serão imediatos para o departamento de corrida assim que a temporada do WEC chegue ao fim. Essas decisões não são fáceis de tomar e estamos muito tristes por não conseguirmos manter nossos compromissos pelos próximos anos".

O nome Rebellion Racing foi usado pela primeira vez em 2010 após uma fusão entre a equipe suíça Speedy Racing e a britânica Sebah Automotive.

#12 Rebellion Racing Lola B10/60 Coupé - Rebellion: Nicolas Prost, Neel Jani

#12 Rebellion Racing Lola B10/60 Coupé - Rebellion: Nicolas Prost, Neel Jani

Photo by: Daniel James Smith

Desde então, a equipe participou da categoria LMP1 em Le Mans em todos os anos exceto um, vencendo a classe de não híbridos em 2014 e conquistando um merecido pódio pela primeira vez em 2018.

Durante a temporada 2018/19 do WEC, a Rebellion surgiu como a principal desafiante da Toyota, após a saída da Porsche da LMP1, deixando a equipe japonesa como a única montadora na classe, herdando a vitória em Silverstone quando ambas as Toyotas TS050 Híbridas foram desqualificadas.

Em novembro do ano passado, conseguiu sua primeira vitória na pista na etapa de Xangai, devido ao sucesso do novo sistema implantado para tentar reduzir a dominância esmagadora da Toyota.

Last November, it scored its first on-the-road win at Shanghai, boosted by the new LMP1 success handicap systems aimed at curbing Toyota's crushing dominance. O triunfo na LMP1 veio após um ano em que a equipe optou por correr na LMP2, em 2017, quando venceu o título da classe com Bruno Senna e Julien Canal.

A Rebellion tem abrigado pilotos brasileiros nos últimos anos no WEC. Entre 2016 e 2019, Bruno Senna, Nelson Piquet Jr. e Pipo Derani correram pela equipe. Na temporada atual, apenas Bruno Senna compete pela equipe em tempo integral.

Peugeot: "O trabalho continua, sem mudanças"

Após o anúncio, a Peugeot se manifestou e afirmou que o programa de desenvolvimento de seu novo hipercarro continua como planejado.

"Nós continuamos com o programa do mesmo modo desde o lançamento. Sobre a parceria com a Rebellion, ela dizia que eles tomariam conta da direção da equipe. Então vamos assumir a direção do projeto com a Peugeot Sport. O programa terá total responsabilidade da Peugeot, que será a única grande mudança. A segunda questão importante é o orçamento e nós estamos seguindo como o planejado. Não há impacto no comprometimento da marca Peugeot e a contribuição de nossos parceiros, principalmente a Total", afirmou a montadora em comunicado.

"A intervenção da Rebellion em termos de operação teriam começado apenas no momento em que entraríamos na corrida, aproximadamente em 2022. No momento, estamos nas atividades de desenvolvimento do projeto e para o desenvolvimento técnico, sem o envolvimento da Rebellion. Por enquanto estamos focados no projeto e no desenvolvimento técnico. O carro deve ir à pista pela primeira vez no segundo semestre de 2021".

GALERIA: Relembre os vencedores das 24 Horas de Le Mans na última década

Galeria
Lista

2010: Audi - Mike Rockenfeller, Timo Bernhard e Romain Dumas

2010: Audi - Mike Rockenfeller, Timo Bernhard e Romain Dumas
1/10

Foto de: Satoshi Noma

2011: Audi - Andre Lotterer, Timo Bernhard e Romain Dumas

2011: Audi - Andre Lotterer, Timo Bernhard e Romain Dumas
2/10

Foto de: Rainier Ehrhardt

2012: Audi - Marcel Fässler, Andre Lotterer e Benoit Tréluyer

2012: Audi - Marcel Fässler, Andre Lotterer e Benoit Tréluyer
3/10

Foto de: Eric Gilbert

2013: Audi - Tom Kristensen, Allan McNish e Loic Duval

2013: Audi - Tom Kristensen, Allan McNish e Loic Duval
4/10

Foto de: Eric Gilbert

2014: Audi - Marcel Fässler, Andre Lotterer e Benoit Tréluyer

2014: Audi - Marcel Fässler, Andre Lotterer e Benoit Tréluyer
5/10

Foto de: James Holland

2015: Porsche - Nico Hulkenberg, Nick Tandy e Earl Bamber

2015: Porsche - Nico Hulkenberg, Nick Tandy e Earl Bamber
6/10

Foto de: Eric Gilbert

2016: Porsche - Romain Dumas, Neel Jani e Marc Lieb

2016: Porsche - Romain Dumas, Neel Jani e Marc Lieb
7/10

Foto de: Simon Winson

2017: Porsche - Timo Bernhard, Earl Bamber e Brendon Hartley

2017: Porsche - Timo Bernhard, Earl Bamber e Brendon Hartley
8/10

Foto de: JEP / Motorsport Images

2018: Toyota - Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Fernando Alonso

2018: Toyota - Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Fernando Alonso
9/10

Foto de: Scott R LePage / Motorsport Images

2019: Toyota - Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Fernando Alonso

2019: Toyota - Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Fernando Alonso
10/10

Foto de: Jose Mario Dias

Próximo artigo
WEC e IMSA anunciam convergência de carros para 2022 e criam classe LMDh

Artigo anterior

WEC e IMSA anunciam convergência de carros para 2022 e criam classe LMDh

Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria WEC
Equipes Rebellion Racing
Autor Jamie Klein