Honda anuncia participação de Granado na etapa do Estoril do Mundial de SuperBike

compartilhar
comentários
Honda anuncia participação de Granado na etapa do Estoril do Mundial de SuperBike
Por:
, Repórter

Piloto brasileiro, que corre na MotoE, participará da rodada final da temporada 2020 da categoria

Menos de uma semana após a conclusão da temporada 2020 da MotoE, o brasileiro Eric Granado já tem um novo desafio alinhado para este fim de semana: o piloto vai fazer sua estreia no Mundial de SuperBike (WSBK), correndo com a Honda na etapa final da temporada 2020 da categoria, no Estoril, com corridas no sábado (17) e no domingo (18).

A temporada 2020 do WSBK começou antes mesmo da pandemia impactar o esporte a nível mundial. O campeonato chegou a fazer uma primeira rodada em Phillip Island, na Austrália, retomando o ano apenas cinco meses depois, em Jerez. Desde então, a categoria ainda passou por Portimão, Aragão, Barcelona e Magny-Cours.

Leia também:

A etapa do Estoril fechará a temporada 2020 e, assim como nas demais provas, serão realizadas três corridas no fim de semana: uma no sábado, 17 de outubro, e duas no domingo, 18.

A disputa pelo campeonato ainda não está fechada matematicamente, mas o pentacampeão Jonathan Rea, que corre pela Kawasaki, tem as duas mãos na taça para conquistar o hexa consecutivo. Com apenas 62 pontos em disputa, o britânico tem 59 de vantagem para o compatriota Scott Redding, que correu na MotoGP entre 2014 e 2018.

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, o brasileiro, que compete atualmente na MotoE, mundial de motos elétricas que corre junto à MotoGP, e o SuperBike Brasil, principal campeonato de motovelocidade nacional, falou sobre a emoção de estrear em uma categoria de alto nível como o WSBK.

"Estou muito feliz, super empolgado", disse. "Acho que vai ser uma grande experiência para mim, é um campeonato muito conceituado, de alto nível. Sempre acompanhei de perto o SuperBike porque está no meu radar e fico feliz de andar com a Honda lá".

Granado explicou ainda como surgiu a oportunidade de correr na última etapa da temporada 2020 do Mundial.

"É algo que vínhamos trabalhando há algum tempo. O campeonato já estava em nosso radar, sempre acompanhei a evolução da Honda e vínhamos trabalhando para conseguir estar um dia no campeonato, fazer pelo menos uma prova".

"Neste ano, era a única que se encaixava no meu calendário. Principalmente por causa da pandemia, tive muitas provas consecutivas e as do Mundial coincidiam com meu calendário". 

"Vou conseguir participar desta porque a MotoE já acabou e, inicialmente, o SuperBike Brasil não teria prova nesta data. Infelizmente adiantaram a prova em uma semana e agora vai coincidir".

"Mas, como tenho uma boa vantagem no brasileiro, eu, junto com a Honda e a equipe no Mundial, achamos que essa é a melhor opção, porque é uma pista que eu já conheço. Já venci duas provas do Europeu de Moto2 lá. Seria um local ideal para ter esse primeiro contato com a moto. Me dei muito bem na pista lá, é uma coisa a menos para me adaptar".

O brasileiro ainda falou sobre a expectativa em dividir a pista com nomes como o pentacampeão (e quase hexa) Jonathan Rea, o vice-líder Scott Redding, o espanhol Álvaro Bautista, que tem uma longa experiência na MotoGP, e mais.

"Estou empolgado em poder correr com esses pilotos. Sempre acompanhei eles de perto. Tem pilotos mais velhos e experientes, mas também tem pilotos jovens. Eu serei um dos mais jovens no grid. Vai ser interessante, podendo aprender e seguir evoluindo a cada volta".

"Espero que eu possa aprender ao máximo e evoluir ao longo do final de semana para ser competitivo, por mais que não conheça muito a moto". 

Granado ainda fez uma rápida análise sobre a temporada 2020 da MotoE. Após um ótimo início em Jerez, fazendo pole vitória e volta mais rápida, o brasileiro não conseguiu repetir os resultados, terminando apenas em sétimo, com 53 pontos, contra os 114 do campeão Jordí Torres.

"A temporada 2020 foi bem estranha para todo mundo. As corridas mudaram bastante o formato. Na MotoE fizemos apenas três pistas no campeonato, e tivemos mudança no regulamento entre corridas, o que me prejudicou na Itália. Isso foi um pouco estranho".

"Começamos muito bem e, depois, tive falhas minhas, do equipamento ou porque me derrubaram. A MotoE não acabou como queríamos. Foi uma temporada foi longe do que esperava, mas fui rápido e competitivo em todas as pistas, coisa que não consegui ser no ano passado".

"Mas é claro que, se fosse um outro formato, com mais corridas e em mais pistas diferentes, seria um campeonato mais normal. Mas acabou, bola pra frente, e é hora de pensar nos próximos objetivos".

Eric Granado

Eric Granado

Photo by: Capreti

O piloto concluiu convidando a todos para acompanhar a prova do WSBK no Estoril.

"Conto com a torcida de todos. Não vai ser fácil, é um campeonato de altíssimo nível e meu objetivo é aprender e evoluir. A minha expectativa é de ganhar bagagem com essa prova, sempre indo em busca da melhor colocação".

"É um campeonato novo para mim, uma moto nova, espero que a galera torça e apoie bastante para que eu consiga sair de lá com uma evolução muito boa e, quem sabe, no futuro, ter a oportunidade de competir em tempo integral lá".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre F1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton 'DÁ O TROCO' em Stewart e cia e elege o momento de maior 'DRAMA' de sua carreira na F1

PODCAST: A F1 perde força com a saída da Honda?

 

Piloto de Superbike britânico Ben Godfrey morre após acidente em Donington Park

Artigo anterior

Piloto de Superbike britânico Ben Godfrey morre após acidente em Donington Park

Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria World Superbike
Autor Guilherme Longo