ANÁLISE: A batalha estratégica de Red Bull x Mercedes em Austin detalhada

Equipe austríaca perdeu a liderança de Verstappen nas voltas iniciais com boa largada de Hamilton, mas recuperou posição nos boxes

ANÁLISE: A batalha estratégica de Red Bull x Mercedes em Austin detalhada

Max Verstappen conquistou uma importante vitória em sua tentativa de chegar ao primeiro título na Fórmula 1 no domingo, quando a estratégia audaciosa da Red Bull lhe rendeu o triunfo nos Estados Unidos. O holandês e seu rival Lewis Hamilton cravaram a primeira fila do grid para criar uma 'guerra' no Texas no Circuito das Américas - mas se tornou uma das corridas mais estratégicas e atraentes do ano.

O britânico o ultrapassou na subida para a Curva 1, o que fez com que a equipe austríaca não pudesse manter sua vantagem de ritmo de pneu médio. Isso a forçou a chamar Verstappen aos boxes bem antes do esperado em uma tática arriscada - mas recompensadora.

Leia também:

Então, como Max e Red Bull conseguiram uma estratégia tão ousada e por que a Mercedes não foi capaz de responder?

A equipe alemã teve problemas com seus pneus traseiros durante todo o fim de semana do traçado de Austin, conhecido por ser 'agressivo' aos pneus devido à sua superfície abrasiva e curvas de alta velocidade. Isso leva a altos níveis de degradação, dando aos pilotos um verdadeiro desafio no que diz respeito ao gerenciamento dos compostos.

Parecia que Hamilton tinha feito a parte difícil ao ultrapassar Verstappen no início, mas rapidamente ficou claro que a Mercedes tinha dificuldades. Max notou que Lewis estava escorregando muito e disse que era muito mais rápido ao se mover para um segundo do rival e poder usar o DRS.

Lewis Hamilton, Mercedes W12, Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B

Lewis Hamilton, Mercedes W12, Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

No entanto, a Red Bull queria assumir o controle da corrida e ganhar posição com o undercut, que é muito poderoso em Austin por causa da alta degradação dos pneus. Isso levou a equipe austríaca a chamar Verstappen aos boxes na décima volta e calçar um novo conjunto de pneus duros, deixando Hamilton isolado na liderança.

Os dados da Mercedes sugeriram que ainda era muito cedo para o pit stop e ela não respondeu imediatamente. O britânico ficou três voltas a mais do que o holandês para ajudar a abrir uma pequena vantagem, mas quando voltou à pista, a Red Bull estava à frente. Verstappen vinha anotando tempos rápidos no setor e sua liderança ficou em mais de seis segundos depois que Hamilton parou no final da volta 13.

Apesar disso, o pneu mais frescos começaram a ajudar Lewis. Seus tempos foram gradualmente ficando menores e a diferença diminuiu, ganhando cerca de meio segundo por volta enquanto Max enfrentava o tráfego.

Quando Hamilton chegou a três segundos do rival, a Red Bull entrou em ação acreditando que era o ponto de perigo para um undercut. Verstappen foi chamado para as boxes no final da volta 29 para proteger sua liderança, mas isso o fez correr 27 com o mesmo conjunto de pneus duros - alguns no pitwall da equipe ainda tinham dúvidas sobre como fazer o trabalho depois de analisar os compostos gastos que saíram de seu carro.

A Mercedes se comprometeu a manter Hamilton de fora, dizendo-lhe para dar seis voltas a mais do que o planejado e assim tentar criar outro delta de pneu. Ele finalmente parou no final da volta 37 e com isso seus pneus estariam oito voltas mais frescos do que os de Verstappen para o stint final.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, 1st position, takes the chequered flag

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, 1st position, takes the chequered flag

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Lewis saiu dos boxes 8s8 atrás de Max, mas rapidamente se aproximou - cerca de mais de um segundo por volta graças à sua borracha nova. Quando a diferença caiu para 2s, Verstappen foi instruído a manter seus pneus traseiros frescos o suficiente para se defender de Hamilton enquanto a Red Bull antecipava um ataque.

A cinco voltas do fim, a diferença se estabilizou. O holandês conseguiu manter seus compostos preservados o suficiente para responder ao ritmo do britânico, que ficou a pouco mais de um segundo atrás, mas com uma pequena ajuda de Mick Schumacher, Verstappen conseguiu utilizar o DRS na volta final e se segurou para garantir a vitória marcante.

Foi o primeiro triunfo da Red Bull em Austin desde 2013, que colocou Max a 12 pontos de Hamilton na liderança do campeonato. No final da temporada, a estratégia ousada da Red Bull nos Estados Unidos pode ter sido crucial para decidir o campeão.

RUBENS BARRICHELLO NA BAND: Rubinho será comentarista convidado no GP de São Paulo de F1; saiba mais

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #139 – Qual o campeonato da F1 mais emocionante do século?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Rosberg diz que campanha de Verstappen é "gigante", mas ainda aposta em Hamilton campeão
Artigo anterior

F1: Rosberg diz que campanha de Verstappen é "gigante", mas ainda aposta em Hamilton campeão

Próximo artigo

F1 - Red Bull: Solução da Mercedes na suspensão pode trazer ganhos "poderosos" na reta final

F1 - Red Bull: Solução da Mercedes na suspensão pode trazer ganhos "poderosos" na reta final
Carregar comentários