ANÁLISE: O que está acontecendo com a asa traseira "solta" da Red Bull?

A Red Bull pode estar pronta para protestar contra a asa traseira da Mercedes mas, antes disso, pode ter dores de cabeça com a sua própria asa

ANÁLISE: O que está acontecendo com a asa traseira "solta" da Red Bull?

Enquanto a Red Bull vem deixando clara a sua intenção de protestar contra a asa traseira da Mercedes, a equipe austríaca vem enfrentando problemas próprios que já podem estar na mira dos rivais. No GP do Catar de Fórmula 1 deste fim de semana, vemos mais uma vez na temporada os mecânicos da Red Bull tentando consertar o acionamento do DRS, que está deixando a asa "solta".

A falha é facilmente identificável quando o carro está na pista, já que a placa superior da asa traseira fica oscilando em alta velocidade quando o DRS é acionado. Ao longo do fim de semana, tanto Max Verstappen quanto Sergio Pérez perderam tempo de pista enquanto a equipe buscava encontrar uma solução.

Leia também:

Isso não apenas causou danos no acionamento e no mecanismo, mas também, ao longo das últimas corridas, a Red Bull precisou fazer reparos de última hora na asa traseira devido à rachados que surgiam nas placas devido ao stress.

Isso pode ser apenas uma constatação da peça estar chegando ao fim de sua vida útil, algo que se tornou um problema maior para as equipes neste ano devido ao calendário maior e a introdução do teto orçamentário. Mas também pode ser também a consequência da equipe buscar ir além do limite no ajuste da asa em busca de performance extra com o DRS, trabalhando dentro dos limites do regulamento de 2021.

Este não é um problema pequeno, porque acaba tendo dois efeitos negativos. Primeiro, a Red Bull se vê forçada a abrir o DRS com uma "janela" entre a placa superior e a inferior de menos de 85mm, o máximo permitido pelo regulamento. Com isso, acaba perdendo desempenho potencial com a redução da velocidade máxima que poderia obter.

Segundo, isso provoca forte polêmica da parte da Mercedes, devido ao fato de ter que substituir as peças danificadas. A FIA sempre autorizou a troca de peças quebradas por segurança, mas isso vem incomodando a equipe alemã, especialmente após a exclusão de Lewis Hamilton da classificação em Interlagos. Segundo Wolff, a falha na asa traseira se deu por um dano causado durante a sessão.

Por que isso acontece? Alguns pensam que as falhas podem ser devido a partes que chegam perto do fim de seu ciclo de vida, culpando o teto orçamentário e a extensão do calendário. Essa, no entanto, é uma motivação que poderia se sustentar com equipes menores e não com uma equipe de ponta.

O DRS, ou asa móvel, como é conhecido no Brasil, é referido no regulamento técnico como uma das partes congeladas para 2021, com apenas duas opções podendo ser homologadas para níveis diferentes de downforce, um de alto e outro de baixo.

Red Bull Racing RB16B DRS comparison

Red Bull Racing RB16B DRS comparison

Photo by: Giorgio Piola

Para redesenhar o dispositivo para este ano, uma equipe teria que gastar um dos tokens de desenvolvimento, o que a Red Bull não fez, usando ambos para aperfeiçoar sua caixa de câmbio.

Neste caso, é bem possível que sigamos vendo o mesmo problema até o final da temporada, já que a equipe terá que seguir trabalhando com o que tem, enquanto busca por pequenos bolsões de peformance.

Mas em entrevista à Martin Brundle na transmissão da Sky Sports F1 em Interlagos na semana passada, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, cobrou o fato da Red Bull fazer diversos reparos à asa em condições de parque fechado nos Estados Unidos, México e Brasil.

O diretor de provas da FIA, Michael Masi, negou que exista algum tipo de favoritismo ou tratamento preferencial à Red Bull.

"Da nossa perspectiva, tratamos cada pedido igualmente, consistentemente, olhando cada um separadamente. O negócio é que, se notarmos que há um padrão com uma equipe ao longo de várias etapas, pediremos modificações permanentes à parte. Há várias coisas envolvidas nisso. Então não vejo inconsistências".

 

F1 AO VIVO: Veja TUDO dos treinos livres do GP do CATAR, com Verstappen INOCENTADO e mais POLÊMICAS

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #147 – TELEMETRIA: O que a Red Bull tem que fazer no Catar? Hamilton favorito?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Bottas comanda dobradinha da Mercedes no TL3 do GP do Catar; Verstappen é 3º
Artigo anterior

F1: Bottas comanda dobradinha da Mercedes no TL3 do GP do Catar; Verstappen é 3º

Próximo artigo

F1: Equipes temem prejuízos com zebras do GP do Catar

F1: Equipes temem prejuízos com zebras do GP do Catar
Carregar comentários