Aos 79 anos, Marko não pensa em se aposentar da Red Bull e da F1: "Enquanto não for demitido"

Consultor da Red Bull diz ainda que viveu seu auge na carreira no ano passado, com a conquista do título de Verstappen em cima de Hamilton e Mercedes

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, Helmut Marko, Consultant, Red Bull Racing, celebrate with their team in Parc Ferme

Helmut Marko pode estar se aproximando dos 80 anos, mas ainda não pensa em deixar a Fórmula 1. O sangue de um apaixonado pelo esporte corre em suas veias há décadas e, por isso, o consultor diz que ainda está se divertindo muito com a Red Bull, afirmando que seu auge veio apenas no ano passado.

A trajetória de Marko no esporte é longa. Nos anos 1970, disputou dez GPs da F1 como piloto, além de vencer as 24 Horas de Le Mans. E após o acidente no GP da França de 1972, que o deixou cego de um olho, seguiu no automobilismo como chefe de equipe, antes de chegar à Red Bull em 1999.

Leia também:

Naquele ano, começou a trabalhar na Academia da marca austríaca, mudando para a função de consultor em 2005. Desde então, obteve sucessos com Sebastian Vettel entre 2010 e 2013 e no ano passado com Max Verstappen.

Mas mesmo com uma trajetória longa e de sucesso, Marko ainda respira F1 e não vê sua história próxima do fim.

"Isso é sobre paixão, e eu ainda sou apaixonado por isso", disse Marko em entrevista ao Auto Hebdo. "Eu amo o esporte, amo vencer. Nada que eu faço me estressa. Eu me sinto bem e continuo enquanto eu puder fazer meu trabalho bem e não ser demitido".

Marko ainda explicou porque vê que o auge de sua carreira aconteceu apenas no ano passado, com a conquista do título de Verstappen.

"Acabamos com o domínio da Mercedes, que vinha acontecendo desde o início do novo regulamento de motor em 2014. Lutamos muito nos últimos anos. A Honda trabalhou muito para desenvolver uma boa unidade de potência. Também vencemos com um piloto da Academia da Red Bull, que derrotou um heptacampeão mundial".

Um Verstappen mais calmo?

Com um título mundial no bolso, Verstappen parece visivelmente mais relaxado. Além disso, é perceptível que está correndo menos riscos ao ultrapassar. Marko concorda que o piloto está mais maduro e paciente.

"Sempre chamei de 'Projeto Verstappen'. Jos já era duro com um Max de quatro anos. Depois de ganhar o título, você vê que ele perdeu uma certa pressão".

"Com essa vitória, eles alcançaram um objetivo que tinham há muito tempo. Max sempre teve que lidar com a pressão de Jos. Jos ainda pressiona, mas menos que antes. Tudo isso o tornou mais maduro. Ele tem apenas 24 anos e, por isso, é um jovem campeão. O resto é bônus".

 

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #186 – Vitória da Ferrari na casa da Red Bull é marco para recuperação no campeonato?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Wolff alega que domínio de Ferrari e Red Bull está trazendo "menos entretenimento" às corridas
Próximo artigo F1: Norris acredita que ambiente da Mercedes tornou Russell mais sério

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil