"Eu sabia que estava cometendo um erro, mas não podia dizer 'não' à Ferrari na F1"

"Esse era meu sonho há muito tempo. Ainda sou um dos pilotos da Ferrari (em corridas de turismo na Europa), estou feliz com minha escolha", disse Fisichella

Giancarlo Fisichella Ferrari F60, Fernando Alonso Renault R29

Nesta semana, o podcast oficial da Fórmula 1, 'Beyond the Grid', recebeu o italiano Giancarlo Fisichella, ex-piloto da categoria máxima do automobilismo mundial que ficou famoso por suas vitórias por Jordan e Renault nos anos 2000.

O editor recomenda:

Entretanto, o competidor da Itália também é lembrado negativamente por causa de uma ida conturbada para a Ferrari do meio para o final de 2009, substituindo o brasileiro Felipe Massa, que havia se acidentado gravemente no GP da Hungria após ser atingido por uma mola que tinha se desprendido da Brawn GP do compatriota Rubens Barrichello. Após fazer a pole do GP da Bélgica com a Force India, Fisichella recebeu o convite da Scuderia e aceitou, mas não deu muito certo.

Giancarlo Fisichella viert zijn tweede plek in België.

Giancarlo Fisichella comemora seu segundo lugar na Bélgica.

Foto: Andre Vor / Sutton Images

Apesar da experiência na elite global do esporte a motor, Giancarlo teve muitas dificuldades com o modelo F60 e não conquistou um único ponto em seu período no time italiano de Maranello como companheiro de Kimi Raikkonen. O finlandês, aliás, havia 'tirado a vitória' de 'Fisico' na Bélgica.

De qualquer forma, a posição de honra no grid de Spa-Francorchamps a bordo de uma limitada Force India, convertida em segundo lugar na corrida belga, foi suficiente para gerar um convite de Maranello. Com a gentileza do proprietário da equipe indiana, Vijay Mallya, o caminho 'foi aberto'.

"Fui abordado logo após a corrida. Meu empresário disse: 'Giancarlo, existe uma possibilidade. Prepare-se, pense sobre isso, há uma oportunidade na Ferrari para as próximas cinco corridas. É claro que temos que sair da Force India, mas há uma possibilidade'. Dois dias depois, em uma terça-feira, ele ligou e disse: 'Giancarlo, amanhã Stefano Domenicali (chefe da Ferrari na época) está nos esperando'. Fui, falei com Stefano e também com Vijay, que foi gentil e me deixou ir para a Ferrari."

A Ferrari F60 da F1 2009 tinha algumas coisas que o modelo VJM02 da Force India não tinha. O carro 'da Índia' não tinha o sistema KERS, em que o calor dos freios era armazenado como energia e podia ser convertido em potência extra, ou o sistema com o qual os pilotos podiam ajustar a posição da asa dianteira durante a condução. "Foi uma decisão difícil. A Force India era competitiva naquela época. E eu sabia que, na Ferrari, eu também tinha que render bem imediatamente", lembra Fisico.

"E não havia oportunidade de testar durante a temporada. O KERS, a posição da asa dianteira que podia ser ajustada, tudo isso era novo para mim. Sabia que não era sensato ir à Ferrari, mas esse era meu sonho de infância e eu estava chegando ao fim da minha carreira. Aceitei imediatamente."

Estilo de guiada diferente

Ao se preparar para sua oportunidade na Ferrari, Fisichella teve a chance de fazer um teste de 100 quilômetros. Depois disso, foi imediatamente a vez do GP da Itália. "A guiada era muito diferente", explicou. "Você tinha que reduzir a marcha tarde. Meu estilo de pilotagem era completamente diferente. Normalmente, eu reduzia a marcha imediatamente ao frear. A cada curva, meu engenheiro me dizia o que fazer com o KERS, com a asa dianteira, com o eixo de transmissão...".

"Além disso, o carro não era rápido o suficiente, apesar de Kimi ter vencido em Spa. Foi um final de temporada difícil. Mas, como eu disse, esse era meu sonho há muito tempo. Ainda sou um dos pilotos da Ferrari (em corridas de turismo na Europa) e estou feliz com minha escolha."

Fisichella pilotou pela Ferrari nos GPs de Itália, Singapura, Japão, Brasil e Abu Dhabi -- o primeiro substituto de Massa, Luca Badoer, também da Itália, não conseguiu pontuar nos GPs em Valência e Spa. Para Giancarlo, o melhor resultado foi um nono lugar em Monza. Fisico terminou 2009 em 15º, com oito pontos. Depois daquela temporada, Giancarlo deixou a F1 e passou a se dedicar a corridas de endurance.

Rico Penteado abre o jogo sobre Michael Schumacher

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se já há como comparar Verstappen e Senna na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Hamilton e Mercedes têm acordo e renovação será anunciada no GP da Grã-Bretanha, diz narrador da F1
Próximo artigo F1: Possibilidade de dispensa de Stroll da Aston Martin é levantada; motivo estaria nos patrocinadores e investidores

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil