Após esconder jogo em testes, Ferrari preocupa Red Bull

Notando tirada de pé proposital de Vettel em volta rápida, Helmut Marko crê em italianos rápidos e consistentes em 2017

Após esconder jogo em testes, Ferrari preocupa Red Bull
(L to R): Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal with Dr Helmut Marko, Red Bull Motorsport Consultant
Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal with Dr Helmut Marko, Red Bull Motorsport Consultant
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1
Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H
Carregar reprodutor de áudio

Sebastian Vettel provocou deliberadamente as equipes rivais da Ferrari quando, durante seu último dia de testes, tirou o pé do acelerador na última curva em uma de suas voltas mais rápidas para não revelar a velocidade máxima de seu novo SF70H.

Apesar de o alemão minimizar o fato, o consultor da Red Bull, Helmut Marko, teme o ritmo da Ferrari.

"A Ferrari também está muito forte e confiável", disse Marko ao canal Servus da Red Bull. "Essa é a diferença em relação ao ano passado.”

"O que me preocupa um pouco é que conheço Vettel muito bem. Ele provocativamente levantou o pé em sua volta mais rápida em linha reta.”

"E se você fizer algo assim, significa que sua autoconfiança e seu conhecimento sobre o carro são enormes."

Com os tempos entre Ferrari, Red Bull e Mercedes próximos, Marko acha que o verdadeiro ritmo dos carros ainda não foi visto graças às cargas de combustível e às configurações de mapeamento de motor usadas nos testes.

"Ninguém mostrou suas cartas corretamente", disse ele. "Se você transportar menos 10 kg de combustível, você ganha cerca de 0s35, além disso os mapeamentos do motor diferem, o que pode gerar até 1s de diferença.”

"Muita coisa foi mantida no escuro, mas se a corrida de Melbourne acontecer com a mesma temperatura que tivemos no teste, então a Ferrari estaria na frente, com certeza".

Novas peças chegando

Após o programa de testes da Red Bull ter sido afetado por problemas de confiabilidade com a Renault, Marko diz que está esperando um bom progresso para Melbourne.

"Tivemos algumas falhas desagradáveis. Na verdade, foi sempre a mesma", explicou. "Portanto, não fomos capazes de fazer o progresso que estávamos buscando.”

"Tradicionalmente, para Melbourne teremos um monte de peças novas também. Mas será praticamente a mesma coisa."

Ritmo de Bottas

Marko também acredita que o novo piloto da Mercedes, Valtteri Bottas, ainda não mostrou que pode bater Lewis Hamilton, algo que ele acredita que pode abrir portas para os rivais se aproximarem do piloto britânico se a Mercedes estiver na frente.

"Barcelona mostrou que Bottas não pode ser rápido como Hamilton", disse ele. "Se a Mercedes tiver o mesmo tipo de domínio técnico, não haverá a mesma formação que tínhamos anteriormente. Outros poderão se colocar entre as Mercedes."

Reportagem adicional por Stefan Ehlen

 

compartilhar
comentários
GALERIA: As poucas vezes que a cor rosa esteve na F1
Artigo anterior

GALERIA: As poucas vezes que a cor rosa esteve na F1

Próximo artigo

Por amigo em recuperação, Button leiloa capacete de 2007

Por amigo em recuperação, Button leiloa capacete de 2007