Últimas notícias

Audi define metas e prazos na F1; Sainz é especulado na equipe

Diretor do projeto de F1 da marca alemã deu detalhes sobre o trabalho feito neste momento e respondeu a questionamento de jornalistas espanhóis sobre Sainz

Adam Baker, CEO Audi Formula Racing,

Após a conquista do bicampeonato mundial da Fórmula 1 pelo holandês Max Verstappen, da Red Bull, em 2022, a categoria máxima do automobilismo já olha para o futuro: especialmente com vistas a 2026, quando entrará em vigor o novo regulamento de motores da competição. Também daqui a quatro anos, a Audi ingressará na F1 como montadora, provavelmente adquirindo a Sauber -- hoje chamada de Alfa Romeo, marca italiana que será parceira do time suíço até o fim de 2023.

O editor recomenda:

Tendo isso em vista, a fabricante alemã de Ingolstadt já trabalha em cima da unidade de potência com a qual entrará na F1: no presente momento, já são cerca de 130 pessoas trabalhando no projeto em Neuburg, número que deve aumentar exponencialmente nas próximas temporadas.

A informação é de Adam Baker, CEO e diretor do projeto de F1 da Audi, que nesta segunda-feira concedeu entrevista coletiva a jornalistas especializados em Madrid, na Espanha. No bate-papo, o dirigente falou sobre as metas da montadora na categoria, bem como prazos para alcançá-las. 

Adam Baker, CEO Audi Formula Racing,

Adam Baker, CEO Audi Formula Racing,

Photo by: Audi Communications Motorsport

“Será uma excelente oportunidade para a Audi porque em 2026 começará uma nova era, com novos motores e novos chassis, em que prevalecerá a eficiência e haverá a introdução de combustíveis sustentáveis. É um bom marketing para mostrar o grande potencial da Audi", disse.

"Estamos trabalhando nos motores. São 130 pessoas trabalhando no projeto, esperamos chegar a cerca de 300 em breve e posso dizer que a partir de 2023 vamos trabalhar até o limite do teto de gastos", seguiu o teuto-australiano, que já passou por Cosworth, Jaguar, Minardi e BMW na F1.

Audi Sport F1

Audi Sport F1

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

"É razoável pensar que levará três anos para chegarmos ao topo, por mais complicado que seja o desafio da F1, mas gostaríamos de conquistar alguns pódios na temporada de estreia", afirmou Baker.

Questionado pelos jornalistas sobre Carlos Sainz, o CEO elogiou o piloto espanhol da Ferrari: “Seria ótimo tê-lo conosco, mas 2026 está muito longe. De todo modo, é muito importante ter um piloto experiente, isso será essencial".

Albon: Vettel alertou sobre trator na pista antes do GP do Japão

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura durante nossos programas. Não perca!

Podcast Motorsport.com #200 - F1 virá 'vidraça': é preciso um 'choque de realidade'?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Podcast #200 - F1 vira 'vidraça': é preciso um 'choque de realidade'?
Próximo artigo F1: Entenda o que a Red Bull precisa para conquistar título de Construtores nos Estados Unidos

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil