Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
62 dias
20 mai
Próximo evento em
76 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
90 dias
10 jun
Próximo evento em
97 dias
24 jun
Próximo evento em
111 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
118 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
132 dias
29 jul
Próximo evento em
146 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
174 dias
02 set
Próximo evento em
181 dias
09 set
Próximo evento em
188 dias
23 set
Próximo evento em
202 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
209 dias
07 out
Próximo evento em
216 dias
21 out
Próximo evento em
230 dias
28 out
Próximo evento em
237 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
273 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
282 dias

Binotto defende punição à Racing Point: "Stroll e Wolff podem ficar furiosos, mas houve quebra de regulamento"

O chefe da Ferrari também questionou a inocência da Mercedes no caso, seguindo a linha de raciocínio de Christian Horner

compartilhar
comentários
Binotto defende punição à Racing Point: "Stroll e Wolff podem ficar furiosos, mas houve quebra de regulamento"

A punição de 15 pontos mais multa de R$2,5 milhões de reais que a Racing Point recebeu como resultado do protesto da Renault não caiu bem com as rivais da Fórmula 1, que questionam a sanção branda. E a Ferrari não só pede uma punição mais severa à equipe britânica como também questiona a participação da Mercedes na história.

O resultado do protesto saiu na sexta, horas antes do primeiro treino livre para o GP dos 70 Anos, com a equipe podendo manter o duto de freio ilegal até o final do ano.

Leia também:

A Racing Point chamou a decisão de "desconcertante" e confirmou sua intenção de entrar com um recurso, visando limpar seu nome. Mas com a equipe podendo usar os dutos pelo resto da temporada, as rivais não ficaram contentes com o caso.

Ferrari, Williams, Renault e McLaren planejam protocolar recursos, que levariam o caso à Corte Internacional de Recursos da FIA. Isso levou a uma resposta brava de Lawrence Stroll, em uma rara declaração pública, enquanto Toto Wolff, chefe da Mercedes, já afirmou achar que a Racing Point é inocente.

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, chamou a decisão da FIA de "um começo" no caso, e que a quebra no regulamento era óbvia.

"Como Ferrari, já falamos sobre o caso na sexta, já dissemos nossa opinião", disse Binotto à Sky Sports Itália. "Tivemos protestos e o primeiro veredito, que considerou que a Racing Point é culpada. Esse foi um começo".

"Stroll e Wolff podem ficar furiosos, mas houve uma quebra de regulamento. É como colar em uma prova. Há aqueles que colam o teste e os que passam o teste para ser colado. Não acho que preciso dizer mais. Os fatos são óbvios. Somos oponentes e isso é normal".

"Nós deixamos clara nossa intenção de recorrer. Acreditamos que a sentença não foi adequada e temos um prazo para confirmar isso".

Com isso, a situação da Mercedes começa a entrar sob os holofotes, devido a uma transferência de peças que aconteceu em 06 de janeiro - após os dutos de freio se tornarem uma parte listada no regulamento da FIA.

A investigação chegou a conclusão de que a Mercedes não havia cometido nada de errado no caso. No domingo, Wolff disse que a Mercedes não fez nada de errado no caso.

"Não fizemos nada de errado. Eu acredito que a Racing Point não fez nada de errado. Eu acredito que, caso isso vá ao Tribunal, temos um caso muito sólido. Se alguém acha que fizemos algo de errado, protestem e vamos resolver isso na corte".

RETA FINAL: Pneus podem fazer com que Red Bull equilibre jogo contra Mercedes?

PODCAST: Qual é o tamanho da 'sorte' de Hamilton ao vencer com três rodas?

 

Racing Point afirma que novo Pacto de Concórdia precisa ser refinado antes de assinatura

Artigo anterior

Racing Point afirma que novo Pacto de Concórdia precisa ser refinado antes de assinatura

Próximo artigo

Claire Williams cita "DNA verdadeiro do esporte" para justificar recurso contra Racing Point

Claire Williams cita "DNA verdadeiro do esporte" para justificar recurso contra Racing Point
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Luke Smith