Últimas notícias

Briatore 'anuncia' seu retorno à Fórmula 1 em vídeo enigmático com CEO da categoria

Ex-chefe de Benetton e Renault e 'padrinho' de Schumacher e Alonso estava fora da categoria desde o escândalo do crashgate de Singapura em 2008

Flavio Briatore and Greg Maffei, CEO, Liberty Media Corporation, on the grid

Com um vídeo publicado em seu perfil no Instagram, Flavio Briatore 'anunciou', ao lado de Stefano Domenicali, seu retorno à Fórmula 1 na área do entretenimento. O empresário, que alavancou Benetton e Renault e lançou dois nomes do calibre de Michael Schumacher e Fernando Alonso na categoria máxima do automobilismo, está pronto para retornar ao mundo que o havia banido em 2009.

Nada foi vazado sobre o papel que ele terá na Liberty Media e na próxima temporada, que terá 23 compromissos envolvendo equipes, pilotos e profissionais de março a novembro de 2021.

Leia também:

No vídeo, Briatore aparece ao lado de Domenicali. O CEO da F1 desperta a curiosidade ao afirmar: "Fique ligado. Haverá muita diversão na próxima temporada da F1".

Logo a seguir é a vez de Flavio, que ao comentar o post escreve: "Um novo capítulo na categoria está para começar: vamos trazer a emoção, o entretenimento, a alegria e a energia que este maravilhoso esporte merece!".

O chefe da Red Bull, Christian Horner, foi mais um que se manifestou na publicação, com o comentário: "Bom te ver envolvido novamente".

 

Segundo rumores, Briatore deve cuidar do aspecto lúdico a cada rodada do campeonato mundial, mas ainda não está claro se o compromisso do ex-chefe da Benetton e Renault será reservado aos convidados VIP que visitam o paddock ou ao público presente na pista.

Para o empresário, esta oportunidade marca seu retorno oficial à Fórmula 1 após o escândalo crashgate de 2008. Naquele ano, durante o GP de Singapura, Nelson Piquet Jr. bateu na parede de propósito para que o safety car fosse acionado, o que beneficiou seu companheiro de equipe, Alonso, que ganhou a corrida.

O brasileiro, abandonado por Briatore no ano seguinte e dispensado da equipe, confessou que foi forçado a cometer o acidente. O escândalo estourou imediatamente e levou à expulsão do italiano da Fórmula 1, mas em 2010 o Tribunal de Grande Instance de Paris anulou a decisão, considerando o procedimento instituído pela FIA como irregular.

F1 AO VIVO: Red Bull DESCOBRIU seu PROBLEMA? Mercedes será DESFALCADA? Os DESTAQUES pré-GP dos EUA

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #138 – Red Bull não sabe o que fazer contra Mercedes após GP da Turquia?

 

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Saiba quanto cada piloto colaborou para a pontuação de suas equipes em 2021
Próximo artigo F1: Ricciardo testará NASCAR de Dale Earnhardt durante o GP dos Estados Unidos

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil