Fórmula 1
R
GP de Eifel
09 out
Próximo evento em
18 dias
R
GP de Portugal
23 out
Próximo evento em
32 dias
04 dez
Próximo evento em
74 dias
R
GP de Abu Dhabi
11 dez
Próximo evento em
81 dias

Chefe da Ferrari não elege culpado por abandono duplo: “não é o momento”

compartilhar
comentários
Chefe da Ferrari não elege culpado por abandono duplo: “não é o momento”
Por:
, Editor

Mattia Binotto tentou abafar caso e afirmou que não é o momento de responsabilizar algum dos pilotos por incidente

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, afirmou que não é o momento de eleger culpados pela batida entre Charles Leclerc e Sebastian Vettel. Os pilotos da escuderia italiana colidiram na volta de abertura do GP da Estíria neste domingo (12) após uma tentativa frustrada do monegasco de ultrapassar o alemão na curva 3.

Vettel havia perdido uma posição após largar em décimo, enquanto Leclerc estava se recuperando do 14º lugar ao receber uma penalidade no sábado (11) e julgou mal a manobra, atingindo a traseira de seu companheiro de equipe.

Leia também:

A colisão deixou a asa traseira do carro de Vettel pendurada, o que o forçou a abandonar imediatamente, enquanto Leclerc foi chamado de volta à garagem cinco voltas depois com um assoalho danificado.

É a segunda vez em quatro provas em que os carros da Ferrari abandonam um GP por conta de uma batida entre Leclerc e Vettel.

Leclerc foi rápido e admitiu a culpa pelo incidente, desculpando-se com Vettel e afirmando que “desculpas não são suficientes”.

Binotto, no entanto, destacou a importância de manter a união na Ferrari e focar em uma retomada após a colisão, além de não procurar um culpado publicamente.

“Eu não acho que há muito o que se falar aos pilotos”, disse Binotto, em entrevista à Sky Sports após o incidente.

“É doloroso concluir uma corrida desta maneira depois de apenas duas voltas. Acredito que é a pior conclusão em um final de semana muito ruim, então foi um final de semana difícil para nós”.

“Acredito que não é o momento de procurar responsabilidade ou acusar, é o momento de trabalharmos unidos. Lá em casa temos as pessoas certas para progredir o mais rápido possível”.

A batida deixou a Ferrari com apenas 19 pontos em 88 possíveis para iniciar a temporada de 2020 da Fórmula 1.

Isso também anulou a chance da equipe de ver como as novas atualizações do modelo SF1000, adiantadas em uma semana após estarem originalmente planejadas para o GP da Hungria, se comportariam em uma corrida completa.

Vettel disse que foi “uma pena” que a Ferrari tenha perdido a oportunidade de coletar esses dados e afirmou que ficou surpreso em ver Leclerc tentar a ultrapassagem daquela maneira.

PÓDIO: GP da Estíria tem batida de ferraristas, show de Pérez e Hamilton dominante

PODCAST: Bastidores do início da F1 na Áustria e participação de Felipe Drugovich

 

Renault apresenta protesto contra Racing Point

Artigo anterior

Renault apresenta protesto contra Racing Point

Próximo artigo

Ricciardo diz que Stroll foi “desesperado” em incidente na Áustria

Ricciardo diz que Stroll foi “desesperado” em incidente na Áustria
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Estíria
Equipes Scuderia Ferrari
Autor Luke Smith