Fórmula 1
07 ago
Treino Livre 3 em
03 Horas
:
49 Minutos
:
30 Segundos
04 set
Próximo evento em
26 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
33 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
47 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
110 dias

Como uma barbearia pode ajudar na saúde mental daqueles que trabalham na F1

compartilhar
comentários
Como uma barbearia pode ajudar na saúde mental daqueles que trabalham na F1
Por:
28 de jan de 2020 12:15

Tensões exercidas pelo pessoal da Fórmula 1 por um calendário maior certamente levantaram algumas sobrancelhas daqueles que trabalham no esporte

Por enquanto, o presidente da FIA, Jean Todt, está certo que muitos na F1 desfrutam de uma vida que é invejada por milhões de pessoas que não têm acesso a comida, água ou hospitais, mas ignorou alguns dos problemas sérios pelos quais os que trabalham duro nas corridas passam, ao argumentar sobre uma expansão do calendário da categoria,

Atravessar o mundo de avião - geralmente na classe econômica - semanas longe de casa e da família, horas incrivelmente longas, falta de sono e níveis intensos de estresse, em meio ao medo do fracasso, não são coisas dos sonhos.

Leia também:

Não é segredo na F1 que a rotatividade de funcionários seja maior agora do que no passado. Onde antes os jovens engenheiros e mecânicos teriam que se ajoelhar e implorar para conseguir um emprego, hoje em dia, a rotatividade faz com que decidem rapidamente que essa vida não é para eles, e colocam as equipes em risco.

Para quem é novo na F1, as tensões que o esporte coloca as pessoas, rapidamente vêm à tona. Para cada membro de equipe que experimenta a vitória, há muitos outros que estão enfrentando a derrota.

Ou, pior ainda, pode haver indivíduos que estão assumindo o ônus de ser a pessoa que custou à sua equipe um resultado valioso: seja por meio de um pit stop ruim, de uma peça quebrada ou de uma decisão errada no pitwall.

Acrescente a isso o fato de que a F1 é um esporte em que admitir a fraqueza ou expor qualquer problema que você esteja tendo nem sempre é a coisa mais fácil a fazer, especialmente quando você está cercado por um grande grupo de homens que parecem ser (pelo menos na aparência) sólido.

Essa é uma das razões pelas quais a atenção da instituição global para a saúde masculina, Movember, foi para o mundo da F1, em que sente que a assistência que pode oferecer na saúde mental pode beneficiar aqueles que sofrem essa tensão.

A barbearia oferecida pela Movember

A barbearia oferecida pela Movember

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Poucos admitiram publicamente que enfrentam momentos sombrios ao trabalhar em um esporte que muitos acreditam ser um emprego dos sonhos.

Mas um dos relatos mais emocionantes sobre até que ponto o estresse pode levar alguém a um ponto de ruptura completo veio recentemente do ex-assessor de imprensa da Williams, Aaron Rook, que diz que até pensou em suicídio em uma corrida porque simplesmente não aguentava mais.

"A F1 é uma empresa como uma salada agarrada a um espetinho gorduroso", escreveu ele recentemente em um post de seu blog. "Isso provavelmente explica a pressão constante e desnecessária 24 horas por dia, sete dias por semana, exercida sobre sua equipe.”

Ele acrescentou: "Enquanto muitos iam para as festas chiques de Amber Lounge para ver quem poderia se apegar à pessoa mais famosa, eu estava sentado em um quarto de hotel comendo fast-food e assistindo televisão estrangeira.”

"Costumava me contentar com isso, com toda a honestidade. E, para ser justo, sempre fui convidado para essas festas. Mas por que eu gostaria de passar a noite assim, com um sorriso falso, apenas para ser abandonado entre a multidão antes de voltar ao hotel depois de 20 minutos?”

"Então, sempre foi uma aposta mais segura permanecer e ficar com pessoas com quem eu realmente me importava. No entanto, quanto mais tempo você passa sozinho em um mundo como a Fórmula 1, mais você fica de lado.”

"Nem um segundo se passou sem que eu pensasse em minha família e meus amigos em casa e no quanto eu sentia falta e precisava deles. Na F1, eu era um fantasma. Na verdade, eu quase me tornei um."

Os negócios e os principais esportes estão despertando rapidamente para a necessidade de garantir que a saúde mental dos funcionários seja melhor cuidada hoje em dia, e eles entendem que não podem esperar que sua equipe simplesmente aguente e cale-se com tudo o que a F1 o coloca sobre eles.

Mas o trabalho ainda não está completo e a Movember está ciente de que o esporte de alto nível, especialmente aquele que envolve mais de 20 viagens ao exterior por ano, pressiona os envolvidos que muitos em uma vida mais normal nunca experimentam.

Dan Cooper, porta-voz de Movember, disse: "Tradicionalmente, os homens são cobrados para serem fortes e não mostrarem sinais de fraqueza, sendo informados de que para chegar ao topo em qualquer setor, é preciso manter suas emoções para si."

"A F1 é um esporte de equipe e há muitas pessoas que estão sob muita pressão e se sacrificando muito do ponto de vista pessoal. Sim, eles estão em um trabalho que provavelmente é o que sempre sonharam fazer, mas alguns dessas pressões às vezes pode ter um impacto negativo."

Mecânicos da Mercedes preparam pneus

Mecânicos da Mercedes preparam pneus

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

A Movember vê seu relacionamento com a F1 em duas vertentes: oferecer ajuda a quem precisa, de um lado, mas também usar a visibilidade que o esporte traz para ajudar a aumentar a conscientização sobre os problemas do mundo todo.

A instituição tem barbearias no paddock (afinal, é melhor lugar para os homens discutirem problemas). Ele quer que aqueles que que estão lá falem e também verifiquem como estão seus amigos ou colegas.

"Movember trata de tentar falar com os homens em um idioma que eles entendam", acrescentou Cooper. "E para fazer isso, você precisa ser autêntico no que fazemos."

"Sabemos o que não está funcionando, porque os homens estão morrendo seis anos mais jovens do que deveriam, por muitos motivos evitáveis. Sabemos que se os homens puderem conversar e se abrirem e realmente conversarem em um espaço confortável com as pessoas, então podemos realmente ajudar a mudar, salvar vidas e alterar essas estatísticas.”

As equipes certamente estão se tornando mais conscientes do que precisa ser feito para ajudar. O gerente da Haas, Peter Crolla, diz estar otimista de que a nova geração de funcionários que vem da F1 esteja mais aberta a pedir ajuda e não guardar as coisas para si.

"É difícil, e não importa qual trabalho você faça em uma equipe, não é fácil ficar longe de seus amigos, família, casa e conflitos que acompanham isso", explica Crolla. "Eu acho que não importa o quão bem uma equipe cuide de você, isso ainda é uma coisa difícil, para ter uma nova vida.”

"Mas acho que estamos lentamente começando a entender que podemos conversar sobre coisas e que existem redes de apoio. Seja por meio do seu empregador, de amigos e colegas.”

"Uma indústria dominada por homens está começando a olhar um pouco mais para dentro de si mesma e percebe que você não precisa ser esse durão 100% do tempo, porque se for assim, acho que em breve você não existirá mais.”

"Provavelmente, é algo que as gerações anteriores nunca tiveram que explorar. E provavelmente foram bastante resistentes. Mas acho que hoje em dia, a maioria, quando pensa que precisa, sabe quando e quem e para onde se virar."

Confira imagens da Movember em ação

Galeria
Lista

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
1/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
2/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
3/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
4/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
5/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
6/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
7/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
8/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop

Esteban Gutierrez at Movember Barbers shop
9/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Sergio Perez, Racing Point Force India F1 Team at Movember Foundation

Sergio Perez, Racing Point Force India F1 Team at Movember Foundation
10/18

Foto de: Manuel Goria / Motorsport Images

Sergio Perez, Racing Point Force India F1 Team at Movember Foundation

Sergio Perez, Racing Point Force India F1 Team at Movember Foundation
11/18

Foto de: Manuel Goria / Motorsport Images

Sergio Perez, Racing Point Force India F1 Team at Movember Foundation

Sergio Perez, Racing Point Force India F1 Team at Movember Foundation
12/18

Foto de: Manuel Goria / Motorsport Images

Movember Foundation

Movember Foundation
13/18

Foto de: Manuel Goria / Motorsport Images

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation
14/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation
15/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation
16/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation
17/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation

Davide Valsecchi, Sky TV at Movember Foundation
18/18

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

F1 e MotoGP terão recorde de datas conflitantes em 2020

Artigo anterior

F1 e MotoGP terão recorde de datas conflitantes em 2020

Próximo artigo

Jornal: Hamilton pede salário de R$255 milhões e negociação com Mercedes chega a impasse

Jornal: Hamilton pede salário de R$255 milhões e negociação com Mercedes chega a impasse
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble