Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Evento encerrado
09 jul
-
12 jul
Evento em andamento . . .
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
6 dias
R
GP de 70º aniversário
06 ago
-
09 ago
Próximo evento em
27 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
48 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
55 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Canceled
24 set
-
27 set
Próximo evento em
76 dias
08 out
-
11 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
104 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
111 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
125 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
139 dias

Da perda da visão após acidente a um dos nomes mais influentes da F1: conheça a história de Helmut Marko

compartilhar
comentários
Da perda da visão após acidente a um dos nomes mais influentes da F1: conheça a história de Helmut Marko
Por:
, Repórter
27 de abr de 2020 14:25

Nesta segunda-feira, o consultor da Red Bull Helmut Marko completa 77 anos; conheça sua trajetória pelo mundo do automobilismo

Helmut Marko é, sem dúvidas, um dos nomes mais respeitados no grid da Fórmula 1 e do automobilismo. Mas, para quem vê de fora, Marko, que completa 77 anos nesta segunda-feira, pode parecer uma pessoa que coordena a Academia da Red Bull com mãos de ferro, devido à suas constantes trocas de pilotos na Fórmula 1 durante a temporada.

Já para o mundo do automobilismo, ele não é apenas essa pessoa responsável pela dança das cadeiras. Ele também teve uma grande carreira em sua trajetória como piloto, que muitos podem desconhecer.

Leia também:

Desde sua infância, Marko teve como um de seus melhores amigos outro nome do mundo do automobilismo: Jochen Rindt, morto em um acidente em Monza em 1970. De acordo com o biógrafo oficial de Rindt, David Tremayne, os dois garotos apostavam corridas de motoneta nas ruas, eram suspensos da escola juntos e viram também seu primeiro GP juntos, em Nurburgring em 1961. E, para ele, Rindt é o responsável por sua guinada rumo ao automobilismo.

"Jochen me infectou com a febre das corridas", disse Marko em entrevista ao site oficial da F1. "Nós sempre tivemos interesse nas corridas, mas eu não tinha a confiança em mim. Quando Jochen foi para a Inglaterra e obteve sucesso, eu pensei 'se ele pode, por que eu não?'. Eu e todos os austríacos que seguimos temos que agradecer a ele, porque ele abriu as portas".

Antes de se jogar de vez no automobilismo, Marko passou pela Universidade de Graz na Áustria, onde se formou em direito em 1967. Mas sua paixão real estava nas pistas.

Em 1970, Marko competiu pela primeira vez nas 24 Horas de Le Mans com um Porsche 908 e, de cara, venceu em sua classe. No ano seguinte, o austríaco voltou a competir em Le Mans e não apenas venceu, como foi o primeiro colocado geral da prova.

Marko também competiu em uma das provas clássicas do automobilismo: a Targa Florio, que era disputada na Sicília, na Itália. Na penúltima edição do evento, em 1972, Helmut obteve o recorde de volta da Targa, que nunca foi superado.

A bordo de um Alfa Romeu com motor V12, ele percorreu os 72 quilômetros do circuito, composto por trechos de montanha e ruas estreitas cortando pequenas cidades, com um tempo de 33min41s, tendo uma média de velocidade próxima de 128 km/h.

Seis semanas depois de seu feito na Targa, em julho de 72, Marko participou do GP da França de F1, em Clermont-Ferrand. Enquanto estava na pista, uma pedra atirada pela Lotus de Emerson Fittipaldi atingiu seu capacete e atravessou sua viseira. O incidente custou ao austríaco seu olho esquerdo, encerrando sua carreira como piloto que, na F1, durou apenas nove provas entre 1971 e 1972.

GALERIA: Relembre todos os carros da história da Red Bull na Fórmula 1

Galeria
Lista

2005 : Red Bull Racing RB1, motor Cosworth

2005 : Red Bull Racing RB1, motor Cosworth
1/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : David Coulthard, Christian Klien e Vitantonio Liuzzi

2006 : Red Bull RB2, motor Ferrari

2006 : Red Bull RB2, motor Ferrari
2/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : David Coulthard, Robert Doornbos e Christian Klien

2007 : Red Bull RB3, motor Renault

2007 : Red Bull RB3, motor Renault
3/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : David Coulthard e Mark Webber

2008 : Red Bull RB4, motor Renault

2008 : Red Bull RB4, motor Renault
4/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : David Coulthard e Mark Webber

2009 : Red Bull RB5, motor Renault

2009 : Red Bull RB5, motor Renault
5/16

Foto de: LAT Images

Pilotos : Sebastian Vettel e Mark Webber

2010 : Red Bull RB6, motor Renault

2010 : Red Bull RB6, motor Renault
6/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : Sebastian Vettel e Mark Webber

2011 : Red Bull RB7, motor Renault

2011 : Red Bull RB7, motor Renault
7/16

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Pilotos : Sebastian Vettel e Mark Webber

2012 : Red Bull RB8, motor Renault

2012 : Red Bull RB8, motor Renault
8/16

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Pilotos : Sebastian Vettel e Mark Webber

2013 : Red Bull RB9, motor Renault

2013 : Red Bull RB9, motor Renault
9/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : Sebastian Vettel e Mark Webber

2014 : Red Bull RB10, motor Renault

2014 : Red Bull RB10, motor Renault
10/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel

2015 : Red Bull RB11, motor Renault

2015 : Red Bull RB11, motor Renault
11/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo

2016 : Red Bull RB12, motor TAG-Heuer (Renault)

2016 : Red Bull RB12, motor TAG-Heuer (Renault)
12/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos : Daniil Kvyat, Daniel Ricciardo e Max Verstappen

2017 : Red Bull RB13, motor TAG-Heuer (Renault)

2017 : Red Bull RB13, motor TAG-Heuer (Renault)
13/16

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Pilotos : Daniel Ricciardo e Max Verstappen

2018 : Red Bull RB14, motor TAG-Heuer (Renault)

2018 : Red Bull RB14, motor TAG-Heuer (Renault)
14/16

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Pilotos : Daniel Ricciardo e Max Verstappen

2019 : Red Bull RB15, motor Honda

2019 : Red Bull RB15, motor Honda
15/16

Foto de: Erik Junius

Pilotos : Alexander Albon, Pierre Gasly e Max Verstappen

2020 : Red Bull RB16, motor Honda

2020 : Red Bull RB16, motor Honda
16/16

Foto de: Red Bull Content Pool

Pilotos : Alexander Albon e Max Verstappen

Marko passou algum tempo afastado do automobilismo, se dedicando a outras atividades, mas a paixão pelo automobilismo se provou muito forte. Voltou a se envolver com esse mundo, como dono de equipes em diversas categorias, como as Fórmulas 2, 3 e 3000.

Nesse período, iniciou seu relacionamento com Dietrich Mateschitz. "Quando nos conhecemos pela primeira vez, ele não tinha orçamento para participar de nada, mas a Red Bull foi crescendo cada vez mais e a união parecia algo natural", disse Marko, em entrevista ao jornal britânico The Guardian.

"O primeiro passo foi a criação da Academia, que era uma grande chance para jovens pilotos. Aí tínhamos que colocá-los em algum lugar, e o passo natural foi comprar uma equipe de Fórmula 1. Logo percebemos que estar na F1 era uma coisa, mas ganhar era outra totalmente diferente, então mudamos nossa abordagem".

A Academia surgiu oficialmente em 2001 mas, dois anos antes, a dupla Red Bull - Marko já começava a dar seus primeiros passos no esporte a motor. Marko era dono de uma equipe, a RSM Marko, competindo em campeonatos de F3 e F3000, que passou a se chamar Red Bull Junior, tendo como pilotos os brasileiros Enrique Bernoldi e Ricardo Maurício.

O maior sucesso de Marko em seus anos como consultor da Red Bull certamente é Sebastian Vettel. O alemão foi notado pela Red Bull quando ainda tinha 12 anos e logo se tornou pupilo do austríaco, fazendo parte da Academia desde o seu início, em 2001.

"Era inacreditável - um menino de 15 anos falando para uma equipe estabelecida que vencer todas as corridas não era suficiente".

O trio Vettel - Marko - Red Bull produziu um dos maiores domínios da F1 das últimas décadas, vencendo quatro campeonatos consecutivos, tanto de pilotos quanto de construtores.

Além de Vettel, diversos outros pilotos passaram pela Academia da Red Bull, que é chefiada até hoje por Marko. Entre eles, os brasileiros Sérgio Sette Câmara, Igor Fraga, Pedro Bianchini e Ricardo Maurício. Entre os pilotos da F1, Vitantonio Liuzzi, Sebastien Buemi, Daniel Ricciardo, Jean-Éric Vergne, Alexander Albon e outros passaram pela mentoria de Helmut Marko.

Por mais que Marko diga que tenha se divertido bastante em sua época como piloto, ele afirmou que abordagem da Academia da Red Bull é bastante diferente, criando uma competição entre os integrantes, podendo ser o responsável pela imagem que o austríaco tem hoje no mundo da F1.

"Quanto mais você cuida deles, pior é. Eles precisam sobreviver", concluiu.

GALERIA: Relembre a histórica dança das cadeiras de Red Bull e Toro Rosso na F1

Galeria
Lista

Pierre Gasly estreou na Red Bull em 2019, após boa temporada com a Toro Rosso.

Pierre Gasly estreou na Red Bull em 2019, após boa temporada com a Toro Rosso.
1/29

Foto de: Sutton Motorsport Images

Campeão da GP2 em 2016, o francês ficou a meio ponto de conquistar a Super Fórmula em 2017. Naquele ano, estreou pela Toro Rosso, substituindo Daniil Kvyat no GP da Malásia.

Campeão da GP2 em 2016, o francês ficou a meio ponto de conquistar a Super Fórmula em 2017. Naquele ano, estreou pela Toro Rosso, substituindo Daniil Kvyat no GP da Malásia.
2/29

Depois de um bom 2018 com a Toro Rosso, Gasly foi promovido. Entretanto, o francês não convenceu na Red Bull e foi rebaixado para dar lugar a Alexander Albon a partir do GP da Bélgica. A troca é a última de uma histórica dança das cadeiras entre equipe principal e júnior na F1.

Depois de um bom 2018 com a Toro Rosso, Gasly foi promovido. Entretanto, o francês não convenceu na Red Bull e foi rebaixado para dar lugar a Alexander Albon a partir do GP da Bélgica. A troca é a última de uma histórica dança das cadeiras entre equipe principal e júnior na F1.
3/29

Foto de: XPB Images

A primeira 'troca' do grupo aconteceu antes mesmo da criação da Toro Rosso. Foi em 2005, na primeira temporada da Red Bull. Companheiro do escocês David Coulthard, o austríaco Christian Klien foi substituído pelo italiano Vitantonio Liuzzi em quatro GPs na metade do ano.

A primeira 'troca' do grupo aconteceu antes mesmo da criação da Toro Rosso. Foi em 2005, na primeira temporada da Red Bull. Companheiro do escocês David Coulthard, o austríaco Christian Klien foi substituído pelo italiano Vitantonio Liuzzi em quatro GPs na metade do ano.
4/29

Foto de: Red Bull Racing

Em 2006, na primeira temporada da Toro Rosso na F1, Liuzzi fez dupla com o norte-americano Scott Speed (direita). Na Red Bull, Coulthard seguiu tendo Klien como parceiro, mas o austríaco foi substituído pelo holandês Robert Doornbos a quatro provas do fim do ano.

Em 2006, na primeira temporada da Toro Rosso na F1, Liuzzi fez dupla com o norte-americano Scott Speed (direita). Na Red Bull, Coulthard seguiu tendo Klien como parceiro, mas o austríaco foi substituído pelo holandês Robert Doornbos a quatro provas do fim do ano.
5/29

Foto de: XPB Images

No ano seguinte, o australiano Mark Webber foi contratado para correr ao lado de Coulthard na Red Bull.

No ano seguinte, o australiano Mark Webber foi contratado para correr ao lado de Coulthard na Red Bull.
6/29

Foto de: XPB Images

2007 foi um ano cheio de mudanças na Toro Rosso. Speed deixou a equipe depois de um ano e meio, após discutir com o chefe da escuderia, Franz Tost, no GP da Europa.

2007 foi um ano cheio de mudanças na Toro Rosso. Speed deixou a equipe depois de um ano e meio, após discutir com o chefe da escuderia, Franz Tost, no GP da Europa.
7/29

Foto de: XPB Images

Com a saída de Speed, um jovem chamado Sebastian Vettel assumiu a vaga. A então promessa alemã havia estreado pontuando com a BMW nos Estados Unidos. Vettel disputou as últimas sete corridas de 2007 com a STR, chegando em quarto na China, enquanto Liuzzi foi o sexto.

Com a saída de Speed, um jovem chamado Sebastian Vettel assumiu a vaga. A então promessa alemã havia estreado pontuando com a BMW nos Estados Unidos. Vettel disputou as últimas sete corridas de 2007 com a STR, chegando em quarto na China, enquanto Liuzzi foi o sexto.
8/29

Foto de: XPB Images

Na temporada seguinte, Coulthard e Webber seguiram como pilotos titulares da Red Bull.

Na temporada seguinte, Coulthard e Webber seguiram como pilotos titulares da Red Bull.
9/29

Foto de: XPB Images

Liuzzi deu lugar ao francês Sebastien Bourdais na Toro Rosso em 2008. Já Vettel conquistou sua primeira vitória, e a única da equipe, ao triunfar no GP da Itália.

Liuzzi deu lugar ao francês Sebastien Bourdais na Toro Rosso em 2008. Já Vettel conquistou sua primeira vitória, e a única da equipe, ao triunfar no GP da Itália.
10/29

Foto de: XPB Images

Em 2009, Coulthard se aposentou e Vettel foi promovido.

Em 2009, Coulthard se aposentou e Vettel foi promovido.
11/29

Foto de: James Moy

Quem assumiu a vaga do alemão na Toro Rosso foi o suíço Sebastien Buemi, novo companheiro de Bourdais.

Quem assumiu a vaga do alemão na Toro Rosso foi o suíço Sebastien Buemi, novo companheiro de Bourdais.
12/29

Foto de: XPB Images

O francês, porém, não rendeu como o esperado e acabou substituído no meio da temporada. Quem assumiu foi o espanhol Jaime Alguersuari.

O francês, porém, não rendeu como o esperado e acabou substituído no meio da temporada. Quem assumiu foi o espanhol Jaime Alguersuari.
13/29

Foto de: XPB Images

Alguersuari e Buemi foram companheiros por duas temporadas e meia, entre os anos de 2009 e 2011.

Alguersuari e Buemi foram companheiros por duas temporadas e meia, entre os anos de 2009 e 2011.
14/29

Foto de: XPB Images

Para 2012, entretanto, a Toro Rosso dispensou a dupla. Os substitutos foram Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. Buemi seguiu como piloto de testes na Red Bull e mais tarde rumaria para a Fórmula E, na qual tem um título. Alguersuari largou o automobilismo e hoje se dedica à carreira de DJ.

Para 2012, entretanto, a Toro Rosso dispensou a dupla. Os substitutos foram Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. Buemi seguiu como piloto de testes na Red Bull e mais tarde rumaria para a Fórmula E, na qual tem um título. Alguersuari largou o automobilismo e hoje se dedica à carreira de DJ.
15/29

Foto de: XPB Images

Em 2014, Webber se aposentou e foi substituído por Ricciardo na Red Bull.

Em 2014, Webber se aposentou e foi substituído por Ricciardo na Red Bull.
16/29

Foto de: XPB Images

Com isso, Kvyat assumiu o posto de piloto da Toro Rosso ao lado de Vergne.

Com isso, Kvyat assumiu o posto de piloto da Toro Rosso ao lado de Vergne.
17/29

Foto de: XPB Images

Em 2015, Vettel foi para a Ferrari e foi substituído por Kvyat. Já Vergne foi dispensado e também foi para a F-E, na qual é o atual bicampeão.

Em 2015, Vettel foi para a Ferrari e foi substituído por Kvyat. Já Vergne foi dispensado e também foi para a F-E, na qual é o atual bicampeão.
18/29

Foto de: XPB Images

Com as saídas de Kvyat e Vergne, Max Verstappen e Carlos Sainz assumiram as vagas da Toro Rosso. Eles foram companheiros durante um ano e meio.

Com as saídas de Kvyat e Vergne, Max Verstappen e Carlos Sainz assumiram as vagas da Toro Rosso. Eles foram companheiros durante um ano e meio.
19/29

Foto de: XPB Images

Em maio de 2016, Verstappen foi promovido para a Red Bull e venceu logo em sua primeira corrida, na Espanha. Kvyat, em má fase, foi rebaixado para a Toro Rosso.

Em maio de 2016, Verstappen foi promovido para a Red Bull e venceu logo em sua primeira corrida, na Espanha. Kvyat, em má fase, foi rebaixado para a Toro Rosso.
20/29

Foto de: XPB Images

Em 2017, Ricciardo e Verstappen seguiram na Red Bull. Eles foram companheiros até o fim de 2018.

Em 2017, Ricciardo e Verstappen seguiram na Red Bull. Eles foram companheiros até o fim de 2018.
21/29

Kvyat conseguiu manter sua vaga na Toro Rosso em 2017, mas foi amplamente batido por Sainz. Gasly, então, assumiu a vaga do russo. Sainz se transferiu para a Renault antes do fim do ano, sendo substituído pelo neozelandês Brendon Hartley.

Kvyat conseguiu manter sua vaga na Toro Rosso em 2017, mas foi amplamente batido por Sainz. Gasly, então, assumiu a vaga do russo. Sainz se transferiu para a Renault antes do fim do ano, sendo substituído pelo neozelandês Brendon Hartley.
22/29

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Hartley e Gasly se mantiveram na equipe em 2018. No fim do ano passado, porém, o anúncio da ida de Ricciardo para a Renault provocou novas mudanças.

Hartley e Gasly se mantiveram na equipe em 2018. No fim do ano passado, porém, o anúncio da ida de Ricciardo para a Renault provocou novas mudanças.
23/29

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Gasly foi o escolhido para a vaga do australiano, enquanto Hartley foi dispensado e foi para a Ferrari como piloto de simulador, antes de assinar pela Dragon na F-E e correr no WEC. Em seus lugares, a Toro Rosso contratou Albon e Kvyat, que recebeu nova chance na F1.

Gasly foi o escolhido para a vaga do australiano, enquanto Hartley foi dispensado e foi para a Ferrari como piloto de simulador, antes de assinar pela Dragon na F-E e correr no WEC. Em seus lugares, a Toro Rosso contratou Albon e Kvyat, que recebeu nova chance na F1.
24/29

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Na terceira passagem pela Toro Rosso, o russo conquistou o segundo pódio da história da equipe. Ele terminou em terceiro no GP da Alemanha. Não foi o suficiente, porém, para se credenciar a um retorno para a Red Bull.

Na terceira passagem pela Toro Rosso, o russo conquistou o segundo pódio da história da equipe. Ele terminou em terceiro no GP da Alemanha. Não foi o suficiente, porém, para se credenciar a um retorno para a Red Bull.
25/29

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

A contratação de Albon pela Toro Rosso também teve suas complicações. Ele tinha acabado de assinar com a Nissan na F-E, mas voltou atrás para aceitar a proposta da STR.

A contratação de Albon pela Toro Rosso também teve suas complicações. Ele tinha acabado de assinar com a Nissan na F-E, mas voltou atrás para aceitar a proposta da STR.
26/29

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

O novato tailandês tomou o posto de Gasly na Red Bull a partir do GP da Bélgica, ao passo que o francês retornou para sua ex-equipe após 12 provas fracas pelo time principal.

O novato tailandês tomou o posto de Gasly na Red Bull a partir do GP da Bélgica, ao passo que o francês retornou para sua ex-equipe após 12 provas fracas pelo time principal.
27/29

Foto de: Dom Romney / Motorsport Images

Para 2020, a Red Bull manteve suas duplas de pilotos da temporada passada: Max Verstappen e Alexander Albon continuam com a Red Bull...

Para 2020, a Red Bull manteve suas duplas de pilotos da temporada passada: Max Verstappen e Alexander Albon continuam com a Red Bull...
28/29

Foto de: John Toscano / Motorsport Images

... enquanto Pierre Gasly e Daniil Kvyat continuam como uma dupla, só que agora na AlphaTauri, novo nome da Toro Rosso.

... enquanto Pierre Gasly e Daniil Kvyat continuam como uma dupla, só que agora na AlphaTauri, novo nome da Toro Rosso.
29/29

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

VÍDEO: Os 5 pilotos da F1 que mereciam ter sido campeões e ficaram sem título

PODCAST - Quais pilotos brasileiros não tiveram sorte na F1?

 
Próximo artigo
Globo decide exibir GP do Japão de 1988 após sucesso com reprises de jogos clássicos

Artigo anterior

Globo decide exibir GP do Japão de 1988 após sucesso com reprises de jogos clássicos

Próximo artigo

O dia em que o Barão Vermelho 'invadiu' o GP do Brasil em uma Kombi velha

O dia em que o Barão Vermelho 'invadiu' o GP do Brasil em uma Kombi velha
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Guilherme Longo