Em documento, F1 confirma remoção da regra de utilizar pneus do Q2 na largada

Determinação estava em vigor desde 2014 e era motivo de discussão recorrente entre as equipes; benefícios estratégicos eram questionados

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

A FIA confirmou que os pilotos de Fórmula 1 classificados entre os dez primeiros não serão mais obrigados a começar a corrida com o pneu do Q2 a partir da próxima temporada. Membros de equipes discutiram a remoção da regra, que estava em vigor desde 2014, por vários anos e exigia que todos os que chegassem ao Q3 começassem a corrida com os compostos utilizados na volta rápida da parte anterior.

A diretriz visava criar uma camada extra de risco, pois incentivaria algumas equipes a tentar chegar à última fase da qualificação com um conjunto de pneus mais duros e ganhar vantagem na largada do GP.

Leia também:

No entanto, isso raramente levou a muitas variações de estratégia ou oportunidades sendo dadas ao grupo de perseguidores. Em algumas corridas, as condições até fizeram com que todos os pilotos optassem pelo pneu médio para passar ao Q3.

Após a introdução dos fins de semana com a corrida sprint no ano passado, que acabou com a regra dos pneus do Q2, agora ela foi descartada em todas as provas, ou seja, todos terão uma escolha livre.

Na edição do regulamento esportivo de 2022 publicado pela FIA na última sexta-feira (18), o artigo que afirmava que "no início da corrida, cada carro classificado para o Q3 deve estar equipado com os pneus com os quais o piloto marcou seu tempo mais rápido durante o Q2" havia sido removido.

Mercedes W13 detail

Mercedes W13 detail

Photo by: Mercedes AMG

Isso criará uma situação interessante antes de cada GP, pois as equipes considerarão qual pneu começar a corrida com seus carros entre os dez primeiros.

Nos anos anteriores, esta livre escolha só era permitida quando o Q2 acontecia em condições molhadas, com compostos intermediários ou de chuva.

Junto à remoção da regra de pneus do Q2, os regulamentos esportivos atualizados também ofereceram um primeiro ajuste nas regras do safety car e como as corridas serão reiniciadas, além de explicar como as novas sessões técnicas de 'show and tell' da FIA funcionarão.

Outras mudanças ainda serão possíveis após as reuniões entre o Comitê Consultivo Esportivo e a Comissão da F1 nas próximas semanas antes da abertura da temporada no Bahrein, em 20 de março.

MERCEDES nova, Red Bull/PORSCHE, Ferrari 2022 NA PISTA e a importância do 'SUMIÇO' de Hamilton da F1

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #162: Quais outras rivalidades podem implodir na F1 em 2022?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior ANÁLISE: Detalhes técnicos mais notáveis no W13, carro da Mercedes para a F1 2022
Próximo artigo F1 terá 'declaração' de atualizações nos carros para 2022; entenda como funcionará

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil