Empresário afirma que "Monaco F1 Racing Team" segue interessada em se tornar nova equipe de F1

Salvatore Gandolfo confirmou suas intenções em dar continuidade ao projeto iniciado em 2019

Empresário afirma que "Monaco F1 Racing Team" segue interessada em se tornar nova equipe de F1

Em um comunicado divulgado na tarde desta segunda-feira, Salvatore Gandolfo, empresário espanhol, afirmou que aprecia as recentes declarações de Stefano Domenicali, que abrem a possibilidade de revogar a taxa de mais de 1000 milhões de reais que as novas equipes deveriam pagar. Nesse caso, ele estaria pronto para tomar as providências necessárias para formalizar a solicitação de participação na Fórmula 1 com a Monaco F1 Racing Team.

No novo Pacto de Concórdia, assinado em setembro passado, uma das novidades diz respeito a um imposto que deve pago por cada equipe que pretende entrar na F1.

Leia também:

Um imposto que não é propriamente indiferente dado que se trata de aproximadamente R$1 bilhão, na prática é um impedimento para quem se interessa pela F1 sem avaliar a compra de uma equipe já presente.

Trata-se de uma postura de interesse de quem já está nos GPs, mas no geral não do interesse da própria categoria, visto que ampliar a frota de partida com mais uma ou duas equipes não seria uma má notícia para o campeonato.

E não por acaso, Stefano Domenicali abriu recentemente a possibilidade de que o imposto possa ser rediscutido, justamente para facilitar o trabalho dos interessados em lançar um novo programa de F1.

As reações da atitude de Domenicali foram imediatos. Hoje, Salvatore Gandolfo, à frente do Monaco F1 Racing Team, confirmou por meio de um comunicado à imprensa as suas intenções em dar continuidade ao projeto iniciado em 2019.

“O atual projeto do Monaco F1 Racing Team - confirma Gandolfo - foi o primeiro, já em 2019, a se envolver em discussões concretas com a diretoria da Fórmula 1 para uma entrada, sentindo o potencial das novas regras técnicas previstas para 2021 (e depois adiadas devido à pandemia) e estruturar-se em conformidade”.

“As recentes declarações do novo CEO Stefano Domenicali, que abrem a possibilidade de revogar a taxa de entrada de 200 milhões, são, em nossa opinião, um passo na direção certa. Agradecemos a atitude aberta de Stefano e da FIA e estamos prontos para dar os passos necessários para formalizar o nosso pedido de participação”, concluiu Gandolfo.

A Mônaco não é o único projeto de uma nova equipe na F1. Em 2019, foram divulgados os planos para um novo time na categoria, a Panthera Team Asia. A equipe esperava entrar no mundial neste ano, mas já havia mudado de planos antes mesmo da pandemia.

Com financiamento vindo de investidores asiáticos e uma sede no Reino Unido, o projeto tem como intenção integrar o grid da F1 em 2022.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Por que HAMILTON segurou NEGOCIAÇÕES e os passos dele FORA da Mercedes

 

 

PODCAST: Bottas reagirá na Mercedes? Como compará-lo a Barrichello, Webber e cia?

 

compartilhar
comentários
Entenda como os fãs poderão participar de decisões das equipes de F1
Artigo anterior

Entenda como os fãs poderão participar de decisões das equipes de F1

Próximo artigo

ANÁLISE: O safety car deveria ser coisa do passado no esporte a motor?

ANÁLISE: O safety car deveria ser coisa do passado no esporte a motor?
Carregar comentários