Equipes da F1 iniciam vacinação contra a Covid-19 no Bahrein antes da pré-temporada

Governo do país asiático ofereceu a imunização ao paddock, já que a F1 ficará no local por três semanas

Equipes da F1 iniciam vacinação contra a Covid-19 no Bahrein antes da pré-temporada

Após uma hesitação inicial, parte do paddock da Fórmula 1 se abriu à proposta do Bahrein de oferecer vacinas contra a Covid-19. Cada um pode escolher voluntariamente se já se imunizam ou se aguardam o programa de seus próprios países. Red Bull, Mercedes, Pirelli, Aston Martin e Ferrari estão entre os que já se inscreveram. No entanto, alguns nomes como Charles Leclerc não podem ser vacinados, por terem testado positivo recentemente.

O Mundial já se dirige ao Bahrein para a pré-temporada, que começa nesta sexta, enquanto as equipes da F2 já iniciaram seus testes na última segunda (08).

Leia também:

Além da grande eficiência na recepção, com a realização de testes PCR na chegada ao aeroporto e novos testes a cada 72 horas, o governo do Bahrein colocou à disposição de todos os envolvidos com o Mundial a possibilidade de tomar gratuitamente a vacina da Pfizer-BioNTech.

A permanência de três semanas na capital Manama até a realização do GP, em 28 de março, abriu a janela ideal para que os envolvidos com o esporte tomassem as duas doses, que precisam ser aplicadas com 21 dias de distância.

A princípio, a organização da F1 não parecia interessada em usar o serviço, com a própria categoria afirmando que aguardaria o plano de vacinação do Reino Unido. Mas algumas equipes e marcas deixaram a escolha aberta para seus funcionários.

As equipes da F2 deram o pontapé inicial e agora as equipes da F1 também deixaram seus funcionários livres. Nos últimos dias, intensificaram-se os trabalhos no Centro McLaren, estrutura localizada no perímetro do Circuito do Sakhir e configurada como posto de vacinação.

O número de pessoas que aderiram à iniciativa do Bahrein tem aumentado progressivamente, incluindo um grande grupo de britânicos que, em um primeiro momento, haviam optado por aguardar a vacinação do país.

Há dois dias, alguns integrantes da Red Bull foram vistos aguardando para tomar a primeira dose, enquanto ontem a movimentação no centro de vacinação foi intensa, com membros da Mercedes, Pirelli, Ferrari e Aston Martin. Ainda não está claro se FIA e Liberty Media darão a mesma liberdade a seus funcionários.

Aqueles que foram infectados recentemente, como Charles Leclerc, Pierre Gasly e Lando Norris, não poderão tomar a vacina, enquanto os demais têm os requisitos necessários para iniciar a imunização.

O agendamento é feito em um site específico e, em poucas horas, são comunicados da aceitação do pedido. O processo deve obrigar algumas pessoas a ficarem uns dias a mais no Bahrein após a corrida, para respeitar o tempo necessário para a segunda dose.

F1TV Pro: saiba TUDO sobre o serviço de STREAMING que promete AGITAR a cobertura da F1 no Brasil

Parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Podcast #092 – Pré-temporada de 2021 da F1 será a mais crucial da era híbrida?

 

compartilhar
comentários
F1: Brundle insinua que Hamilton pode estar chateado com a Mercedes; entenda
Artigo anterior

F1: Brundle insinua que Hamilton pode estar chateado com a Mercedes; entenda

Próximo artigo

F1: Williams não vai sacrificar marca para "caçar dinheiro de patrocinadores"

F1: Williams não vai sacrificar marca para "caçar dinheiro de patrocinadores"
Carregar comentários