F1: Alonso é o sétimo campeão que retorna ao grid após pausa; veja lista, que inclui Prost, Schumacher e mais

compartilhar
comentários
F1: Alonso é o sétimo campeão que retorna ao grid após pausa; veja lista, que inclui Prost, Schumacher e mais
Por:
, Repórter

Alonso se junta a nomes como Fangio, Prost, Schumacher e mais

Nesta quarta-feira, a Renault oficializou o retorno de Fernando Alonso ao grid da Fórmula 1 a partir de 2021. Com isso, o espanhol cumpre uma promessa feita desde sua saída em 2018: a de voltar ao grid um dia.

Alonso não é o primeiro campeão que retorna à categoria após um período afastado, seja por estar competindo em outros campeonatos ou simplesmente por sair da aposentadoria.

Leia também:

Veja na galeria abaixo todos os campeões que voltaram à F1 após um período fora e a razão pela saída. Para melhor visualização, clique na opção "Lista".

Galeria
Lista

Juan Manuel Fangio

Juan Manuel Fangio
1/8

Foto de: LAT Images

O primeiro grande campeão da F1 não conseguiu competir na temporada de 1952 para defender seu primeiro mundial. Naquela temporada, a F1 mudou o regulamento dos carros, passando para especificações de Fórmula 2 e a Alfa Romeo não tinha carros para competir. Com isso, Fangio ficou de fora da temporada, retornando em 1953 com a Maserati

Niki Lauda

Niki Lauda
2/8

Foto de: Jaguar Racing

Em 1979, Niki Lauda anunciou que estava se aposentando das corridas, tendo dito que estava cansado de "continuar correndo ao redor de circuitos". Três anos depois, ele estava de volta à F1, disputando o mundial de 1982. O austríaco ficou por mais quatro temporadas na F1 conquistou seu tricampeonato, em 1984

Alan Jones

Alan Jones
3/8

Foto de: Jean-Philippe Legrand

O australiano, campeão de 1980, abandonou a F1 no final da temporada seguinte, quando terminou em terceiro no mundial. Mas, com provas esparsas entre 1983 e 1985, Jones retornou à F1 em 1986 com a Team Haas, em uma aventura que durou apenas um ano.

Alain Prost

Alain Prost
4/8

Foto de: Renault

O então tricampeão mundial estava em seu segundo ano com a Ferrari, em 1991. Após ser vice em 1990, perdendo para Senna, a Ferrari daquele ano não era das melhores, o que levou a diversas críticas de Prost. Irritados com o francês, a cúpula da Scuderia demitiu Prost antes mesmo do fim da temporada. Ele tirou 1992 como ano sabático, retornando ao grid em 1993 com a Williams, onde conquistou seu tetracampeonato. Ao final daquela temporada, Prost anunciou sua aposentadoria

Michael Schumacher

Michael Schumacher
5/8

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 2006, Schumacher anunciou sua aposentadoria das pistas, após passar sete anos correndo pela Ferrari, tendo conquistado cinco de seus sete títulos com a Scuderia. Mas, três anos depois, ele surpreendeu o mundo ao anunciar sua volta com uma vaga na Mercedes, que também fazia seu retorno ao mundial após 50 anos fora. Mas a performance do alemão estava muito abaixo do Schumacher que todos conheciam. Ao longo de três temporadas, conquistou apenas um pódio, um terceiro lugar no GP da Europa de 2012

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen
6/8

Foto de: XPB Images

O campeão de 2007 seguiu com a Ferrari por mais dois anos e anunciou sua saída da F1 no final de 2009, apesar de ter contrato garantido para 2010. Nos três anos que ficou fora, Raikkonen competiu no Campeonato Mundial de Rally e em algumas provas da NASCAR. Em novembro de 2011, sua volta foi oficializada com a Lotus. Nove anos depois, Kimi segue na F1 firme e forte

Fernando Alonso

Fernando Alonso
7/8

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Alonso é o nome mais recente a se juntar nessa lista. Fora da F1 desde o final da temporada de 2018, nesse período o espanhol competiu no Campeonato Mundial de Endurance, venceu as 24 Horas de Le Mans duas vezes, teve uma participação ruim nas 500 Milhas de Indianápolis e até competiu no Rally Dakar.

Participações especiais: Jenson Button e Nigel Mansell

Participações especiais: Jenson Button e Nigel Mansell
8/8

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Outros dois campeões chegaram a competir novamente na F1, mas apenas em participações especiais. Após anunciar sua saída no final de 1992, Nigel Mansell retornou para algumas participações especiais nas temporadas de 1994 e 1995, incluindo uma vitória no GP da Austrália de 1994. Já Jenson Button, que havia se afastado da F1 no final de 2016, voltou para competir no GP de Mônaco de 2017, no lugar de Fernando Alonso, que estava em Indianápolis para disputar as 500 Milhas

'Declaração de guerra': veja como o GP da Áustria de F1 gerou uma briga entre Mercedes e Red Bull

PODCAST: Entrevista com Bruno Senna: a trajetória no automobilismo e histórias com tio Ayrton Senna

 

Renault oficializa volta de Alonso ao grid da F1 em 2021

Artigo anterior

Renault oficializa volta de Alonso ao grid da F1 em 2021

Próximo artigo

Após confirmação de Alonso, veja como está o grid de 2021 da F1

Após confirmação de Alonso, veja como está o grid de 2021 da F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Guilherme Longo