F1: Alonso elogia carro após teste e projeta performance da Renault em 2021

O bicampeão brincou, falando que o carro "está superando" ele no momento e que ainda não sentiu dor no pescoço

F1: Alonso elogia carro após teste e projeta performance da Renault em 2021

Nesta terça (13), Fernando Alonso teve seu primeiro gosto com o carro de 2020 da Renault na Fórmula 1, em um dia de filmagem com a equipe no circuito de Barcelona. E após a sessão, o espanhol admitiu que "o carro está superando" ele no momento.

Foi a primeira sessão do bicampeão com um carro de F1 desde um teste de dois dias com a McLaren no Bahrein em abril de 2019. 

Leia também:

No evento, classificado como um dia promocional e que é permitido pelo regulamento, Alonso andou 100 quilômetros com o R.S.20, carro que será essencialmente o mesmo que ele usará em 2021.

Ele admitiu que levou um tempo para reacostumar com a frenagem do carro e performance nas curvas após seu tempo em outras categorias.

"Foi um bom dia. Só 100 quilômetros, mas muito especial para mim, voltar a um carro de F1 e a equipe. A sensação foi boa. O carro está me superando no momento, porque não consigo extrair o máximo ainda".

"Me acostumar novamente à velocidade da F1 não é fácil. Eu fui melhorando a cada volta, tentando dar um feedback aos engenheiros. E fizemos filmagens, haviam câmeras e drones me seguindo. Então alta pressão hoje".

"O carro tem potencial, como vemos a cada fim de semana. Mas há como melhorar e vamos buscar isso a curto prazo".

"Os últimos três carros que andei foram no Dakar em janeiro, Indy em agosto e agora a F1, e eles não podem ser mais diferentes entre si! A F1 é um pouco mais fácil porque é o que mais andei na vida e depois de 18 anos, mais dois fora, voltar, não é fácil. Você erra um pouco a zona de frenagem, a velocidade nas curvas, então há coisas que preciso me acostumar".

Alonso admitiu também que precisa trabalhar em suas condições físicas em preparação para 2021.

"Tenho que voltar à forma física, treinar para a F1, especialmente o pescoço e parte superior nos próximos meses. Agora, meu pescoço está ok, mas vamos ver amanhã. Talvez terei um pouco de dor".

"E aí preparações em termos de conforto, ajuste no banco, volante, posição do pedal, coisas que temos que avaliar. E também criar um bom relacionamento com os engenheiros, criar uma boa comunicação".

Alonso diz que já está envolvido com a Renault nos finais de semana de corrida, mas ainda de forma virtual.

"Claro que assisto as corridas, tenho um bom arranjo, um computador que a equipe me deu há algumas semanas e posso acompanhar os onboards de Esteban e Daniel, acompanho os rádios, as reuniões".

"Sei de tudo que está acontecendo a cada fim de semana. Os resultados estão melhorando. O pódio na última corrida foi muito merecido pelo trabalho".

Perguntado sobre o futuro, ele diz que não espera mudanças para 2021 e sua ambição está em 2022.

"Temos uma grande esperança, olhando para o desempenho no campeonato. Ao mesmo tempo, temos o pé no chão, sabendo que o regulamento será o mesmo até 2022".

"Sabemos do déficit que as equipes do pelotão do meio tem e que ficará para o próximo ano. Com pé no chão e energia positiva e otimismo, acho que temos uma ótima equipe, membros talentosos, bons patrocinadores e fãs pelo mundo. Temos os ingredientes para um bom 2021".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre F1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton 'dá o troco' em Stewart e cia e elege maior 'drama' de sua carreira na F1

PODCAST: A F1 perde força com a saída da Honda?

 

compartilhar
comentários
Stewart rebate Hamilton, afirma estar "desapontado" com crítica e cita dominação da Mercedes
Artigo anterior

Stewart rebate Hamilton, afirma estar "desapontado" com crítica e cita dominação da Mercedes

Próximo artigo

F1: Mercedes rebate Red Bull e diz que DED não foi decisivo em Nurburgring

F1: Mercedes rebate Red Bull e diz que DED não foi decisivo em Nurburgring
Carregar comentários