Fórmula 1 GP da Itália

F1: Após quinta reprimenda, Tsunoda recebe penalização de dez posições no grid

Maiorias das repreensões vieram por acontecimentos ainda na primeira parte da temporada

Yuki Tsunoda, AlphaTauri AT03

A penalização para Yuki Tsunoda, em dez posições no grid no GP da Itália deste fim de semana, foi carimbada pela FIA após o piloto da AlphaTauri receber cinco repreensões da Fórmula 1.

A última repreensão aconteceu no GP da Holanda do último fim de semana, onde Tsunoda pilotou rumo aos boxes com os cintos de segurança afrouxados depois de parar na pista e achar que iria abandonar a corrida.

Leia também:

Essa foi a quinta de Tsunoda na temporada de 2022 e como quatro dessas reprimendas foram emitidas por infrações relacionadas à direção, o piloto japonês foi punido com uma penalidade de dez posições no grid em Monza.

Tsunoda recebeu reprimendas anteriormente por pilotar desnecessariamente devagar na qualificação do GP da Austrália e depois atrapalhar Sebastian Vettel nos treinos da Austrália, Charles Leclerc no Bahrein e Kevin Magnussen em Mônaco.

Falando na quinta-feira, Tsunoda disse que foi uma pena ter recebido outra repreensão na Holanda e ficou desapontado que a maioria de suas reprimendas foram emitidas por ofensas em sessões de treinos livres.

"É uma pena que eu tenha sido repreendido. A situação, eu não pude controlar muito", disse Tsunoda.

"E também, a maioria das reprimendas que recebi foi na primeira metade da temporada, que na maioria das vezes eram treinos livres e a regra nem sequer foi estabelecida.

“Especialmente os novos diretores de corrida, eles estavam encontrando o tipo de linha para penalidade.

"Não é o ideal, claro, mas de qualquer forma, é o que é. Pelo menos posso redefinir essas reprimendas para a segunda metade."

Yuki Tsunoda, AlphaTauri AT03

Yuki Tsunoda, AlphaTauri AT03

Photo by: Red Bull Content Pool

Depois de Mônaco, que foi a terceira reprimenda de Tsunoda por impedir outros nos treinos livres, o comissário argumentou que "não é comum impor penalidades por impedimento durante os treinos livres", mas eles consideraram que sua obstrução ao piloto da Haas, Kevin Magnussen "era suficientemente grave para justificar a pena aplicada”.

Tsunoda não é o único piloto a ser atingido por penalidades no grid na Itália, com Lewis Hamilton pronto para uma largada no final do grid depois de pegar sua quarta unidade de potência da Mercedes na temporada.

Valtteri Bottas, da Alfa Romeo, também está definido para uma queda no grid depois de exceder sua permissão para vários elementos da unidade de potência.

Mais penalidades no grid ainda podem acontecer em Monza, onde as ultrapassagens são muito mais fáceis do que nas corridas seguintes. Sergio Pérez é considerado o principal candidato a uma queda no grid se a Red Bull optar por mudar a unidade de potência do mexicano.

O piloto da Haas, Mick Schumacher, também deve ser penalizado com uma penalidade no grid por uma troca de caixa de câmbio.

PODCAST #194 - Qual será o futuro de Felipe Drugovich?

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Porsche cancela planos de parceria com Red Bull
Próximo artigo F1 AO VIVO: Acompanhe o primeiro treino livre para o GP da Itália em Tempo Real

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil