F1: Após rescisão de contrato com Mazepin, Uralkali buscará reembolso de patrocínio da Haas

Segundo a empresa, valor restituído será usado na criação de uma fundação de apoio a atletas impedidos de competir pelo conflito

F1: Após rescisão de contrato com Mazepin, Uralkali buscará reembolso de patrocínio da Haas
Carregar reprodutor de áudio

A Uralkali, empresa de Dmitry Mazepin, anunciou que iniciará procedimentos legais contra a Haas para receber o reembolso do valor de patrocínio repassado à equipe de Fórmula 1 após o time americano rescindir o contrato com a marca e com o piloto Nikita Mazepin.

Durante a pré-temporada em Barcelona, a Haas suspendeu o patrocínio com a marca russa devido à invasão da Ucrânia e, dias depois, anunciou a rescisão do contrato tanto com a Uralkali quanto com o piloto Mazepin, cuja vaga na equipe estava diretamente ligada ao financiamento da empresa de seu pai.

Leia também:

A Uralkali divulgou um comunicado reagindo ao término do contrato com a Haas, afirmando que buscará o reembolso do valor enviado à equipe referente ao patrocínio de 2022.

Caso tenha sucesso, a Uralkali afirma que usará esse dinheiro na criação de uma fundação chamada We Compete As One (Competimos como um, em referência ao slogan da F1) em apoio a atletas de alto rendimento impedidos de competir por causa da guerra, mas sem deixar claro quanto desse dinheiro seria utilizado e quem o receberia.

"A Uralkali tem como intenção proteger seus interesses dentro dos procedimentos legais aplicáveis e buscará seu direito de iniciar os procedimentos judiciais, em busca de reembolso dos valores significativos pagos à Haas pela temporada 2022 da Fórmula 1", diz o comunicado da empresa.

"Como a maior parte dos fundos de patrocínio para 2022 já haviam sido enviados à Haas e pelo fato da equipe ter encerrado o acordo antes da primeira corrida do ano, a Haas falhou ao entregar suas obrigações para com a Uralkali. Com isso, a Uralkali pedirá o reembolso imediato do valor dado à Haas".

Haas F1 team motorhome

Haas F1 team motorhome

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

O comunicado da Uralkali também diz que o término do contrato pela Haas após a invasão russa à Ucrânia é "irracional", e que a F1 "sempre deve ser livre de políticas e pressão de fatores externos".

A Haas perderá a primeira manhã de testes no Bahrein após problemas com o envio de sua carga, que chegou ao circuito apenas na noite desta terça. Pietro Fittipaldi substituirá Mazepin na pré-temporada, mas a equipe ainda não determinou quem será o companheiro de Mick Schumacher.

Mais cedo nesta semana, a equipe Hitech também encerrou o acordo de patrocínio com a Uralkali na F2 e na F3. A Uralkali não anunciou se tomará a mesma ação com a equipe britânica.

McLaren DETONA RBR, e como ALONSO fazia de 'IDIOTAS' engenheiros da Ferrari; "CARREIRAS ARRUINADAS"

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #165 - Quais as reais chances de Pietro Fittipaldi na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Haas perderá primeira manhã de testes no Bahrein mas confirma Pietro Fittipaldi na tarde de quinta
Artigo anterior

F1: Haas perderá primeira manhã de testes no Bahrein mas confirma Pietro Fittipaldi na tarde de quinta

Próximo artigo

F1: Pré-temporada do Bahrein terá transmissão do Bandsports; veja programação

F1: Pré-temporada do Bahrein terá transmissão do Bandsports; veja programação