F1: Após saída da McLaren, Key é anunciado como diretor técnico da Alfa Romeo para a era Sauber / Audi

Britânico já havia ocupado o mesmo posto do time de Hinwil entre 2010 e 2012, após o fim da parceria da Sauber com a BMW

James Key, Technical Director, McLaren, in the team principals Press Conference

A Alfa Romeo anunciou nesta quarta-feira (7) a contratação do ex-diretor técnico da McLaren, James Key, para assumir o mesmo posto no time de Hinwil, já visando o futuro da equipe para o retorno do nome Sauber e a chegada da Audi em 2026 na Fórmula 1.

Key entrará formalmente na equipe em 1º de setembro, assumindo o cargo de Jan Monchaux. Ele foi identificado pelo CEO da Sauber, Andreas Seidl como o homem que guiará o time para a era Audi. Key e Seidl trabalharam juntos na McLaren entre 2019 e 2022.

Leia também:

E o britânico não é desconhecido de Hinwil, tendo ocupado o posto de diretor técnico entre 2010 e 2012, após o fim da parceria da Sauber com a BMW, e antes de sua ida para a Toro Rosso. Sob seu controle, o C31 levou Sergio Pérez e Kamui Kobayashi a conquistar quatro pódios em 2012.

"Estou feliz por receber James novamente em Hinwil, com sua chegada nos ajudando a moldar o futuro dessa equipe", disse Seidl. "A operação que ele encontrará passou por muitas mudanças desde então, mas mantendo a mesma fome e o mesmo comprometimento que contribuíram para o sucesso em sua passagem anterior".

"Tenho certeza de que, junto dessa equipe talentosa e comprometida, poderemos continuar no caminho de crescimento que já iniciamos. A chegada de James marca um passo crucial nessa jornada. Ele tem uma grande experiência no esporte, não somente como diretor técnico mas também com outros papeis na organização de um time".

"Ele vai liderar o processo de transformação do lado técnico, nos dando as ferramentas e a direção necessárias para o futuro. Quero agradecer também Jan por sua contribuição até aqui, levando a Sauber a onde está agora, após nossa temporada de maior sucesso em uma década".

Key admite que há muito a fazer na fase de transição da equipe. Ela mantém o nome de Alfa Romeo até o fim deste ano, antes de voltar a ser chamada de Sauber em 2024 e 2025, com a chegada oficial da Audi acontecendo apenas em 2026.

"Mal posso esperar para liderar o lado técnico da equipe em um dos momentos mais cruciais de sua longa história. Há um longo trabalho pela frente, mas estou confiante de que todos em Hinwil compartilham o compromisso, determinação e fome de vitórias".

"Sabemos que será necessário tempo, esforço e perseverança, e os dividendos desse trabalho virão no mínimo duas temporadas para o futuro, mas temos uma jornada e um mapa a seguir, então mal posso esperar".

"Agradeço a Andreas pela confiança depositada em mim e mal posso esperar para retribuí-la trabalhando ao lado dele nos desafios à frente".

Segundo apurado pelo Motorsport.com, Monchaux já está "em quarentena" para oficializar sua saída nos próximos meses.

Aston-Honda na F1 2026: Detalhes, impacto para RBR/Mercedes e o fator Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate: é o 'fim da linha' para Mônaco na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Marko revela 'autoleilão' de Horner após proposta da Ferrari
Próximo artigo F1: Aston Martin foi surpreendida pelo "foguete" da Mercedes em Barcelona

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil