F1: Azerbaijão descarta troca de datas com Turquia por restrições; imprensa turca dá GP como cancelado

País foi colocado na lista vermelha do Reino Unido, e a obrigatoriedade de uma quarentena de 10 dias no retorno cria uma grande dor de cabeça para a F1

F1: Azerbaijão descarta troca de datas com Turquia por restrições; imprensa turca dá GP como cancelado

A entrada da Turquia na lista vermelha do Reino Unido logo após o anúncio do retorno do GP em Istambul vem causando dores de cabeça à Fórmula 1, que tenta de tudo para manter a etapa no calendário. Uma das opções consideradas foi inverter as datas com o GP do Azerbaijão, mas a organização negou o pedido, para evitar conflitos com a Eurocopa.

O GP da Turquia foi adicionado ao calendário como substituto do Canadá no final de abril, ocupando a mesma data de 13 de junho, apenas uma semana após a etapa de Baku

Leia também:

Mas logo na sequência a etapa entrou em xeque após o Reino Unido adicionar o país em sua "lista vermelha". Isso significa que qualquer pessoa que retornar após passar pelo país será obrigado a fazer uma quarentena de 10 dias em um hotel indicado pelo governo.

Uma sugestão dada pela F1 para manter a prova, e assim seguir com 23 etapas para 2021, era a inversão de datas entre Azerbaijão e Turquia, garantindo que o pessoal do Reino Unido ficasse fora do país tempo o suficiente para evitar a quarentena na volta.

Mas Arif Rahimov, diretor executivo do Circuito de Baku, disse que a troca de datas não é possível, devido ao fato de Baku receber uma partida da Eurocopa na semana seguinte.

O país de Gales jogará contra a Suíça no Estádio Olímpico de Baku em 12 de junho, sendo o primeiro de cinco jogos do torneio na cidade.

"Houve conversas mas, em nosso caso, o final de semana está fixo", disse Rahimov em coletiva com veículos selecionados de imprensa, incluindo o Motorsport.com, na quarta. "Está meio que apertado entre os outros eventos acontecendo na cidade, porque o futebol está seguindo".

"O primeiro jogo será em 12 de junho, o primeiro sábado após a corrida. Então não há muito que possamos fazer porque não temos flexibilidade neste ano. Em qualquer outro ano seríamos o principal evento do calendário de Baku e isso seria uma opção. Mas não neste ano".

A F1 está avaliando opções para o GP da Turquia e potenciais substitutos, incluindo a realização de um evento adicional em alguma das etapas europeias já marcadas.

Por outro lado, a imprensa turca já dá o GP como cancelado. O canal S Sport, responsável pelas transmissões de F1 no país, publicou na terça-feira (11) em suas redes sociais que o evento não será realizado.

O Azerbaijão volta ao calendário da F1 neste ano após o cancelamento da etapa em 2020 por conta da primeira onda da pandemia, mas anunciou em março que o evento será realizado com portões fechados.

Rahimov explicou que a organização em Baku ficou responsável por "40% do trabalho"  devido ao tamanho e quantidade dos eventos com fãs tipicamente organizados ao longo do fim de semana.

"Fizemos tantas coisas com eles nos últimos anos, todo o entretenimento. Fizemos shows, geralmente três por ano apenas para a corrida, festas, passeios pelo pit lane. Há muito que é possível fazer pelo público, mas não vamos fazer isso neste ano".

"A única coisa que sobrou é lidar com as coisas em meio à pandemia, garantindo que todos estejam seguros. Isso corresponde às pessoas trabalhando para o circuito, como os envolvidos com a construção e investidores".

"Para isso, vamos seguir as precauções usuais, como uso de máscara, higiene pessoal, tudo que o país e a OMS nos obrigam a seguir. Não diria que é complicado. É apenas diferente e, infelizmente, do lado pior".

F1 2021: MERCEDES identifica PONTO FRACO da RED BULL; saiba qual

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #104 – Mercedes x Red Bull já pode ser considerada uma das maiores rivalidades da F1?

 

compartilhar
comentários
F1: Wolff diz que disputa contra Red Bull é "luta de gigantes"

Artigo anterior

F1: Wolff diz que disputa contra Red Bull é "luta de gigantes"

Próximo artigo

F1: FIA introduz novos testes para limitar uso de "asas flexíveis" após polêmica com Red Bull na Espanha

F1: FIA introduz novos testes para limitar uso de "asas flexíveis" após polêmica com Red Bull na Espanha
Carregar comentários