F1: Bottas lidera e McLarens completam Top 3 no TL3 em Monza marcado por novos problemas de Ricciardo

compartilhar
comentários
F1: Bottas lidera e McLarens completam Top 3 no TL3 em Monza marcado por novos problemas de Ricciardo
Por:
, Repórter

Treino começou devagar, com a primeira volta rápida sendo marcada após 20 minutos de sessão

Depois de uma sexta dominada pela Mercedes nos treinos livres para o GP da Itália, o grid da Fórmula 1 voltou mais uma vez à pista de Monza antes da classificação deste sábado. E no TL3, deu Valtteri Bottas novamente, em uma sessão marcada por novos problemas de motor para Daniel Ricciardo e a Renault.

No primeiro dia de atividades de pista em Monza, a Mercedes deu as cartas desde o início, com dobradinhas nos dois treinos livres. Valtteri Bottas terminou o TL1 na frente, enquanto no TL2 Hamilton deu o troco e acabou como o piloto mais rápido do dia. A diferença de tempo que os pilotos da equipe alemã conseguiram abrir dos rivais chamou a atenção até de Bottas, que chamou esse domínio da sexta de "surpreendente".

Leia também:

Esse é o primeiro fim de semana com a proibição dos diferentes modos de potência do motor, impedindo a utilização do que ficou conhecido como "modo festa", uma injeção extra de potência para ser usado no trecho final do treino classificatório. 

Uma preocupação dos pilotos, das equipes e da FIA é uma repetição do fiasco visto no Q3 de 2019, quando os pilotos não conseguiram abrir voltas rápidas porque ficaram andando juntos, todos se atrapalhando. E após a repetição de situações como essa ontem, a direção de prova enviou um alerta aos pilotos, afirmando que, caso isso aconteça novamente, o caso será levado aos fiscais, sendo passível de punição.

E a Ferrari, dona da casa, tenta ao máximo evitar um fiasco próprio, buscando evitar uma repetição do resultado ruim visto no GP da Bélgica. No TL1, um resultado preocupante para Sebastian Vettel, que foi apenas o 19º, a frente apenas de Nicholas Latifi e atrás até do piloto de testes da Williams, Roy Nissany. No TL2 a situação foi mais amena, com Charles Leclerc terminando em nono, enquanto o tetracampeão foi o 12º.

Até o início do TL3, o melhor tempo do final de semana era o de Hamilton, marcado no TL2 da sexta: 01min20s192. A marca é inclusive melhor que a do TL3 de 2019, quando Vettel marcou 01min20s294.

Em uma sessão de apenas 60 minutos de duração, os pilotos demoraram para começar a acelerar. Depois de algumas voltas de instalação, o primeiro tempo foi registrado com quase 20 minutos de treino. Carlos Sainz abriu os trabalhos do dia com 01min21s875. O espanhol da McLaren seguiu na pista e baixou sua marca para 01min21s502.

O resto do grid só foi à pista quase dez minutos depois, inciando a movimentação real no treino. Ao final da primeira rodada de voltas, Hamilton tinha a ponta, com 01min20s658, seguido de Bottas, a 0s116 e Gasly, a 0s617.

Na metade da sessão, o finlandês retomou a ponta, com 01min20s622, apenas 0s036 a frente de Hamilton. Completavam o Top 10, Ocon, Albon, Verstappen, Péres, Kvyat, Gasly, Stroll e Ricciardo.

A menos de dez minutos para o fim da sessão, Daniel Ricciardo, que havia acabado de marcar um bom terceiro lugar, parou no meio do segundo setor da pista com problemas causando uma bandeira vermelha. 

 

A paralisação foi encerrada com pouco menos de três minutos para o fim da sessão, e os carros voltaram rapidamente à pista.

No final, Valtteri Bottas manteve a Mercedes na ponta com 01min20s089, melhor tempo do final de semana até aqui. Carlos Sainz foi o segundo, a 0s229 e Lando Norris o terceiro, a 0s323 do tempo do finlandês.

Daniel Ricciardo foi o quarto e Lewis Hamilton, que saiu apenas para uma volta de instalação no final, foi apenas o quinto. Verstappen, Albon, Ocon, Stroll e Pérez completaram o Top 10. Leclerc foi 11º e Vettel o 15º.

A Fórmula 1 volta à pista daqui a pouco, a partir das 10h, para o treino classificatório, que definirá o grid de largada para o GP da Itália, com transmissão pelo SportTV 2. E já deixe anotado aí: assim que acabar o treino, corre para o canal do Motorsport.com no YouTube para acompanhar o Q4, nosso programa que analisa o grid de largada e projeta a corrida do domingo. Não perca!

Cla # Piloto Chassi Motor Voltas Tempo Diferença
1 77 Finland Valtteri Bottas Mercedes Mercedes 14 1'20.089  
2 55 Spain Carlos Sainz Jr. McLaren Renault 14 1'20.318 0.229
3 4 United Kingdom Lando Norris McLaren Renault 15 1'20.412 0.323
4 3 Australia Daniel Ricciardo Renault Renault 9 1'20.419 0.330
5 44 United Kingdom Lewis Hamilton Mercedes Mercedes 11 1'20.439 0.350
6 33 Netherlands Max Verstappen Red Bull Honda 15 1'20.456 0.367
7 23 Thailand Alexander Albon Red Bull Honda 15 1'20.563 0.474
8 31 France Esteban Ocon Renault Renault 13 1'20.693 0.604
9 18 Canada Lance Stroll Racing Point Mercedes 14 1'20.804 0.715
10 11 Mexico Sergio Perez Racing Point Mercedes 13 1'20.897 0.808
11 16 Monaco Charles Leclerc Ferrari Ferrari 11 1'20.917 0.828
12 10 France Pierre Gasly AlphaTauri Honda 14 1'20.936 0.847
13 26 Russian Federation Daniil Kvyat AlphaTauri Honda 13 1'20.953 0.864
14 8 France Romain Grosjean Haas Ferrari 14 1'21.205 1.116
15 5 Germany Sebastian Vettel Ferrari Ferrari 13 1'21.263 1.174
16 20 Denmark Kevin Magnussen Haas Ferrari 15 1'21.436 1.347
17 7 Finland Kimi Raikkonen Alfa Romeo Ferrari 15 1'21.459 1.370
18 63 United Kingdom George Russell Williams Mercedes 16 1'21.677 1.588
19 6 Canada Nicholas Latifi Williams Mercedes 15 1'21.764 1.675
20 99 Italy Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Ferrari 15 1'22.090 2.001

SEXTA-LIVRE: Passeio da Mercedes, batida de Verstappen e reestruturação da Renault

PODCAST: O que será da F1 no Brasil em 2021, sem Globo, pilotos e corrida?

 

Análise técnica: Veja o que as equipes trouxeram para GP da Itália direto do paddock

Artigo anterior

Análise técnica: Veja o que as equipes trouxeram para GP da Itália direto do paddock

Próximo artigo

F1: Mercedes gastou R$2,3 bi para vencer títulos de 2019, aponta relatório financeiro da equipe

F1: Mercedes gastou R$2,3 bi para vencer títulos de 2019, aponta relatório financeiro da equipe
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Guilherme Longo