Fórmula 1 GP de Mônaco

F1 - Chefe da Ferrari nega proposta a Hamilton, mas admite: "Toda equipe do grid adoraria tê-lo"

Frédéric Vasseur falou ainda sobre os rumores envolvendo Leclerc, Sanz, Audi e Mercedes

Frederic Vasseur, Team Principal and General Manager, Scuderia Ferrari, with Lewis Hamilton, Mercedes-AMG

O chefe da Ferrari na Fórmula 1, Frédéric Vasseur, insiste que a equipe de Maranello não teve discussões com Lewis Hamilton sobre um possível acordo. Porém, o engenheiro francês admite que o heptacampeão seria o sonho de qualquer time do grid.

Um dos grandes assuntos da semana no paddock da F1 é o rumor de que a Ferrari estaria pronta para oferecer um contrato de mais de R$240 milhões para ter Hamilton no próximo ano, em meio às especulações de que Charles Leclerc poderia ir para a Mercedes.

Leia também:

Vasseur tem uma boa relação com Hamilton, tendo sido chefe de equipe do britânico na F3 e na GP2, se mantendo em contato ao longo dos anos.

"Como piada, eu diria há duas semanas vocês estavam mandando [Carlos] Sainz para a Audi, semana passada era Leclerc para a Mercedes. Agora estou sozinho! Vocês sabem perfeitamente que, neste estágio da temporada, a cada semana há uma história diferente. Não estamos fazendo uma oferta a Hamilton. Não fizemos isso".

"Não tivemos discussões. Acho que toda equipe do grid adoraria ter Hamilton, não vou ser bobo de dizer o contrário. E se eu conversei com Hamilton nos últimos 20 anos, converso com ele praticamente todo fim de semana. Não quero parar de conversar com ele porque vocês estão me perseguindo!".

Questionado se ele precisou acalmar seus pilotos sobre os rumores de Hamilton, Vasseur riu da sugestão.

"Eles não tiveram que me acalmar nas últimas semanas, quando vocês mandaram Carlos para a Sauber ou Charles para a Mercedes. Eles não vieram me dizer 'Fred, não se preocupe, não é verdade'. Estamos acostumados a isso, e sabemos que há um rumor diferente a cada semana, estamos focados no trabalho".

Vasseur insistiu que não há pressa para estender os acordos atuais de Leclerc ou de Sainz.

"Não, porque como já disse anteriormente, o mais importante agora é mantermos o foco no desenvolvimento e na temporada atual. Em alguns meses discutiremos o futuro, haverá tempo para isso".

"Não quero discutir a extensão como eles e não mudei de visão. Disse minha posição, que o mais importante agora é tentar evoluir, poder competir contra a Red Bull, e seguiremos focados nisso. Para nós, há um acordo de que falaremos de contrato depois, e não vamos mudar por causa dos rumores de Lewis, Charles ou Carlos. Estamos fazendo nosso trabalho e focaremos no plano".

ASTON MARTIN-HONDA CONFIRMADA na F1 2026: Detalhes, como RBR/Mercedes são IMPACTADAS e fator ALONSO

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #231: Diante das broncas de Verstappen e Hamilton, a F1 está perdendo DNA?

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Marko diz que Red Bull não é favorita em Mônaco e aponta Ferrari e Alonso como candidatos
Próximo artigo F1: Sainz explica lesão em jogo beneficente e se garante no GP de Mônaco

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil