F1: Com Ford e Honda, FIA confirma seis fornecedoras de motores registradas para 2026

Das seis listadas, a Honda é a única que ainda não possui uma parceria confirmada para 2026

Em 2026, a Fórmula 1 colocará nas pistas a próxima geração de unidades de potência, com uma forte ênfase nos combustíveis sustentáveis e na eletrificação, buscando um equilíbrio entre sustentabilidade e espetáculo. E, para esse período, a categoria contará com seis montadoras fornecedoras de motores, incluindo as novidades Red Bull Ford, Audi e Honda.

As negociações com as atuais e potenciais novas montadoras acontecem há algum tempo em cima do regulamento, mas a FIA confirmou nesta sexta-feira que seis delas completaram o processo de registro.

Leia também:

A lista inclui a Audi, que anunciou em setembro do ano passado sua entrada na F1 pela primeira vez, em parceria com a Sauber, e a Red Bull Ford, cujo acordo foi confirmado nesta sexta-feira (03).

Apesar do relacionamento preexistente da Honda com a Red Bull, que chega ao fim em 2025, a marca japonesa também se registrou para o ciclo de 2026 a 2030, mesmo sem ter ainda uma afiliação confirmada com alguma equipe.

Com isso, as fornecedoras de motores para o novo ciclo são:

Alpine Racing
Audi
Ferrari S.p.A.
Honda Racing Corporation
Mercedes-AMG High Performance Powertrains Ltd.
Red Bull Ford

"Essas empresas fornecerão a próxima geração de unidades de potência da Fórmula 1, determinadas no Regulamento Técnico e Desportivo de Unidades de Potência da FIA para a Fórmula 1, que estão disponíveis no site da FIA", diz a Federação em comunicado.

The cars in Parc Ferme

The cars in Parc Ferme

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

"A confirmação de que teremos seis fornecedoras de motores competindo na Fórmula 1 a partir de 2026 é comprovação da força do campeonato e o regulamento técnico robusto que foi criado pela FIA em colaboração próxima com a F1 e as montadoras", disse o presidente da FIA Mohammed ben Sulayem.

"A unidade de potência está no centro da inovação tecnológica, tornando o futuro da Fórmula 1 mais sustentável, enquanto mantém as corridas espetaculares. Fico feliz pela confiança demonstrada pelas principais montadoras ao mundo".

O crescimento no interesse das montadoras vem em um momento na qual a F1 vive um boom global de popularidade, particularmente nos Estados Unidos, e outras entidades já demonstraram interesse em entradas no futuro.

A General Motors anunciou planos de uma parceria com a Andretti Global no começo de janeiro, mas revelou que seu plano inicial, caso o projeto seja aprovado, seria de colaborar com uma montadora já presente no grid.

A Porsche também esteve fortemente envolvida nas negociações com a Red Bull sobre uma possível parceria com a montadora alemã projetando seu próprio motor, mas o acordo foi por água abaixo no meio do ano.

Como NASCE um carro da F1? RICO PENTEADO explica e revela detalhes sobre TÚNEL DE VENTO e CFD; veja

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #215 - Novo chefe da Ferrari erra ou acerta nos primeiros atos?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Red Bull usará pinturas criadas por fãs nas três corridas dos EUA em 2023
Próximo artigo VÍDEO F1: Ferrari liga motor de modelo de 2023

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil