F1 considera realizar segunda prova no Bahrein em traçado quase oval

compartilhar
comentários
F1 considera realizar segunda prova no Bahrein em traçado quase oval
Por:

O diretor esportivo da F1, Ross Brawn, deu uma nova atualização sobre os planos da F1 para as provas da segunda metade do ano

Após divulgar a parte europeia do calendário 2020, a Fórmula 1 busca fechar a segunda metade da temporada, que deve acontecer a partir da segunda metade de setembro. A preferência da Liberty Media é por realizar provas na América e na Ásia. E as provas do Oriente Médio já estão em estágio avançado de negociações, segundo Ross Brawn.

Conforme noticiado recentemente, a F1 explora a possibilidade de fazer três provas no Oriente Médio, sendo duas no Bahrein, em 29 de novembro e 06 de dezembro, seguido da última etapa, o GP de Abu Dhabi em 13 de dezembro.

Leia também:

O circuito do Bahrein tem a licença para realizar provas da F1 em diferentes traçados da pista. Em 2010, a F1 correu em uma versão ligeiramente maior do circuito.

O diretor esportivo da F1, Ross Brawn, deixou no ar a possibilidade de uso do "Circuito Externo", que é formado basicamente por curvas rápidas. Essa versão sai do traçado usado no GP na Curva 4, e se junta novamente na Curva 13.

"Uma das melhores características do Bahrein é que ela tem várias configurações", disse Brawn ao site oficial da F1. "Então podemos ir para lá fazer corridas em traçados diferentes".

"Tem uma pista quase oval que seria muito legal, e todos os traçados tem a Licença de Nível 1 da FIA [requerimento básico para uma pista receber a F1], então essa é uma carta na manga".

"Usar duas configurações envolve muito trabalho para o pessoal - por exemplo, os aparelhos de cronometragem precisam ser ajustados para duas pistas, então é necessário avisar com tempo. É algo que temos que levar em consideração".

A F1 está com dificuldades para encaixar as provas de fora da Europa ou que necessitam de viagens aéreas e marítimas após o GP da Itália em 06 de setembro. Provas como Azerbaijão, Singapura e Japão devem ser canceladas nos próximos dias ou semanas.

Para preencher esse espaço, a F1 considera realizar mais corridas na Europa.

"Há várias pistas boas na Europa que poderiam receber mais uma ou duas provas, para podermos fechar uma temporada com um bom número de GPs", disse. "Mas não vamos bater o martelo ainda, porque ainda estamos trabalhando nisso".

"Queremos evitar anunciar algo e depois ter que voltar atrás. Mas também precisamos anunciar com tempo suficiente para que todos possam se planejar. Esperamos que algumas provas na segunda metade da temporada possam ter público, então precisamos de tempo para venda de ingressos e divulgação".

Ainda na condição de adiado, o GP do Canadá pode ser um possível substituto para Singapura em Setembro. O primeiro GP no país, o de 1978, foi o que aconteceu mais tarde no ano, em 08 de outubro, e, antes de passar para seu espaço tradicional de junho, foi realizado três vezes no final de setembro.

VÍDEO: Veja como a Williams chegou até o 'buraco' da venda na F1

PODCAST Motorsport.com debate a influência de Lewis Hamilton para além das pistas

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Ímola garante certificação da FIA e tem condições de voltar a receber F1

Artigo anterior

Ímola garante certificação da FIA e tem condições de voltar a receber F1

Próximo artigo

Gianluca Petecof estreia em GP virtual da F1 pela Ferrari no traçado de Montreal

Gianluca Petecof estreia em GP virtual da F1 pela Ferrari no traçado de Montreal
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper