F1: Diretor da Mercedes questiona impacto positivo do novo regulamento nas corridas

Mike Elliott defende que regulamento técnico deveria ter ido por outro caminho, que pode ser o adotado a partir de 2026

Lewis Hamilton, Mercedes W13

A Fórmula 1 passou por uma revolução técnica no começo do ano passado, com o retorno do efeito solo buscando permitir que os carros seguissem uns aos outros mais facilmente, viabilizando as ultrapassagens. Mas o diretor técnico da Mercedes, Mike Elliott, não está convencido de que os novos regulamentos tenham entregado "corridas significativamente mais próximas".

A repercussão dessas melhorias foram mistas, devido à temporada dominante da Red Bull, e Elliott acredita que seja errado acreditar que as coisas tenham mudado drasticamente. Falando com o Motorsport.com, ele disse sentir que o novo regulamento não deu o grande passo adiante esperado.

Leia também:

"Pessoalmente, não sei se porque não tivemos o melhor carro, não fui muito fã [das regras]", disse. "Se você olhar para qual era o objetivo, melhorando as ultrapassagens, definitivamente permitiram que os carros chegassem mais próximos nas curvas".

"Mas não tenho certeza se não perdemos força nas retas em termos de fluxo e redução de arrasto. Então não sinto que temos corridas bem mais apertadas, apenas vimos um conjunto diferente de regras para trabalharmos".

Lewis Hamilton, Mercedes W13, Carlos Sainz, Ferrari F1-75

Lewis Hamilton, Mercedes W13, Carlos Sainz, Ferrari F1-75

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Segundo Elliott, de um ponto de vista puramente da engenharia, as equipes lidaram com os novos carros como qualquer outro ano, tentando tirar o máximo dentro dos limites impostos.

"Acho que, como engenheiros na F1, em linhas gerais, é apenas um conjunto de regras, um conjunto de restrições que você tenta lidar. Você está tentando produzir o carro mais rápido possível e, de certo modo, não nos importa muito qual é o resultado. O resultado final é que está ali para nós como um desafio a ser superado".

"Acho que o mais importante é o que os fãs querem. O que é necessário para produzir corridas realmente boas e como podemos fazer com que os carros façam isso. Demos um passo na direção correta? Talvez, mas não tenho certeza".

Elliott acredita que haviam formas de criar carros capazes de seguirem uns aos outros nas curvas e que tivessem ganhos nas retas, mas isso dependeria de um planejamento de longo prazo. A F1 já avalia a introdução de uma aerodinâmica móvel a partir de 2026, que mudaria os ajustes de downforce para as retas e as curvas.

"Precisaríamos de algo bem diferente do que temos no momento. Mas há definitivamente tecnologias por aí que nos dariam carros possíveis de seguir nas curvas e que te dariam um benefício com o arrasto nas retas".

"Mas a Fórmula 1 e a FIA já estão trabalhando para o que será o regulamento de 2026, e se você olhar para o que já sabemos dos motores de 2026, precisaremos de um regulamento bem diferente de chassi. Com sorte, terminaremos com algo que será um bom passo nessa direção".

Como NASCE um carro da F1? RICO PENTEADO explica e revela detalhes sobre TÚNEL DE VENTO e CFD; veja

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #215 - Novo chefe da Ferrari erra ou acerta nos primeiros atos?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior FIA abre oficialmente processo para entrada de novas equipes na Fórmula 1
Próximo artigo F1: ‘Carro fake’ e anúncio com Ford? O que esperar do lançamento da Red Bull

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil