Fórmula 1 GP da Arábia Saudita

F1: Doença estomacal faz Verstappen atrasar viagem e perder dia de mídia na Arábia Saudita

Bicampeão sofre com gastroenterite, mas afirmou nas redes sociais que já não sente mais os efeitos da doença

Max Verstappen, Red Bull Racing

O bicampeão Max Verstappen foi obrigado a atrasar sua ida para a Arábia Saudita, onde será disputado o GP de Fórmula 1 deste fim de semana. O holandês vem sofrendo de problemas nos últimos dias e, com isso, não teve como viajar para Jeddah.

Com a anuência da FIA, Verstappen perderá o dia de mídia nesta quinta-feira, onde são realizadas as coletivas de imprensa e entrevistas individuais. A expectativa é de que ele chegue ainda hoje.

Leia também:

O próprio bicampeão publicou em suas redes sociais que não está mais sentindo efeitos de sua doença e que, sem dúvidas, fará o seu melhor para estar pronto.

"Me sinto bem novamente, após alguns dias mal por causa de uma gastroenterite. Portanto, tive que atrasar meu voo por um dia, então não estarei na pista até a sexta-feira. Nos vemos em Jeddah!".

A Red Bull confirmou as negociações com a FIA por Verstappen, já que o comparecimento ao dia de mídia é uma obrigatoriedade para os pilotos, conforme determinado pelo regulamento desportivo da categoria.

Pole man Max Verstappen, Red Bull Racing, in the post Qualifying Press Conference

Pole man Max Verstappen, Red Bull Racing, in the post Qualifying Press Conference

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

"Max está sofrendo de uma doença estomacal nos últimos dias e, com a anuência da FIA, ele não estará presente na pista hoje. Melhoras Max".

A possibilidade de Verstappen conseguir estar na pista na sexta-feira tem uma ajuda importante: o fato do evento ser realizado à noite. Com isso, o TL1 acontece apenas às 16h30, horário local, com o segundo às 20h. Isso lhe dá mais algumas horas de preparação.

No momento, o holandês lidera o Mundial após sua vitória no Bahrein. Caso ele não consiga correr, a Red Bull poderá chamar um dos pilotos da AlphaTauri, Yuki Tsunoda ou Nyck de Vries, para substituí-lo. A equipe ainda tem outros três reservas oficiais: Liam Lawson, Dennis Hauger e Zane Maloney.

Prenúncio de APOSENTADORIA? CRISE na Mercedes F1 precede FIM DA LINHA entre Hamilton e Wolff? DEBATE

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Podcast #221 - Crise na Mercedes pode significar fim da linha para Hamilton?
Próximo artigo F1 - Ex-chefe de equipe detona Wolff: “Tem que agir como homem”

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil