F1: Em meio a turbulência, Sainz diz que Ferrari encontrou caminho para melhorar ritmo de corrida

Espanhol mantém confiança na capacidade de recuperação do time de Maranello, mas não poupa palavras para criticar o atual momento da escuderia italiana

Carlos Sainz, Ferrari

Sexto colocado no GP da Arábia Saudita de Fórmula 1, atrás das duas Mercedes e da Aston Martin do espanhol Fernando Alonso, o compatriota do bicampeão mundial, Carlos Sainz, disse que a Ferrari já encontrou um caminho de desenvolvimento para melhorar o ritmo de corrida do SF-23.

O editor recomenda:

A declaração de Sainz vem após ele e seu companheiro monegasco Charles Leclerc sofrerem especialmente com os pneus duros do meio para o final da corrida na Arábia, conforme analisado pelo Motorsport.com.

"Acho que o último stint com duros prova que não estamos onde queríamos estar, que ainda 'descemos' mais do que a Mercedes, que ainda descemos mais do que os Astons. E nos falta ritmo de corrida", disse Sainz após o P6 em Jeddah. Leclerc foi sétimo na pista de rua de Corniche.

Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Photo by: Erik Junius

"Estou surpreso porque depois de sexta-feira e antes do fim de semana, pensei que tínhamos uma chance de ser a segunda força aqui em Jeddah. Mas acho que o último stint nos duros prova que ainda temos muito trabalho a fazer. Precisamos esperar os desenvolvimentos para ver se podemos melhorar essa fraqueza. O problema é que o carro está fazendo exatamente o mesmo que no túnel de vento, então sabemos onde está o ponto fraco. Já identificamos no Bahrein", explicou o espanhol.

“Sabemos onde desenvolver, só precisamos de tempo porque, obviamente, não podemos trazer atualizações já 'amanhã', mas tenho certeza de que esta equipe é capaz de trazê-las no início da temporada. Isso pode mudar completamente nossa temporada. Cabeça baixa e trabalho duro."

Além da comparação com Aston e Mercedes, o fraco ritmo de corrida da Ferrari é evidenciado pelo fato de que, na classificação, Leclerc conseguiu o segundo tempo mais rápido, a 0s155 do pole Sergio Pérez, mexicano da Red Bull. Charles, porém, tinha punição de 10 posições no grid saudita. 

Sainz deu mais detalhes, 'mandando a real' sobre o momento ferrarista: “No momento, não estamos onde queremos em termos de ritmo de corrida, em termos de equilíbrio do carro em geral e até mesmo no ar sujo seguindo [outro carro]. Se já superaquecemos os pneus com ar limpo, imagine seguir, nós comemos vivos [os pneus]. E precisamos de ar limpo para produzir algum tipo de tempo de volta decente."

Prenúncio de APOSENTADORIA? CRISE na Mercedes F1 precede FIM DA LINHA entre Hamilton e Wolff? DEBATE

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #221 - Crise na Mercedes pode significar fim da linha para Hamilton?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Como Aston Martin recuperou pódio de Alonso na Arábia Saudita
Próximo artigo F1: Netflix anuncia Gabriel Leone como Senna em minissérie sobre a vida do tricampeão

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil