F1: Equipes buscam barrar intervenção da FIA sobre porpoising; entenda

FIA, F1 e equipes se reunirão antes do GP da Áustria para discutirem série de tópicos quentes para o esporte

F1: Equipes buscam barrar intervenção da FIA sobre porpoising; entenda
Carregar reprodutor de áudio

Antes do GP da Áustria deste fim de semana, a direção da Fórmula 1 se reunirá com equipes e FIA para discutir diversos tópicos quentes da categoria no momento. E um assunto que deve dar o que falar é a métrica proposta pela FIA para erradicar o porpoising, o que deve encontrar muita resistência entre os chefes de equipe.

Além de discussões que envolvem o impacto da inflação no teto orçamentário e novidades sobre o regulamento de 2026, a intervenção da FIA sobre o porpoising é dada como certa na pauta do dia. Segundo apurado, várias equipes não estão felizes com a abordagem da Federação sobre o caso, em especial as duas diretivas técnicas (DT) lançadas.

Leia também:

Para estas, não há necessidade de uma intervenção da FIA para erradicar as quicadas dos carros. Além disso, algumas equipes não estão contentes com o fato de que há espaço no regulamento para a FIA influenciar como que as equipes ajustam seus carros, considerando que o foco do esporte sempre foi maximizar performance.

Um chefe de equipe chegou a dizer: "O que virá depois? Uma métrica de pista molhada que nos forçará a trocar de pneus após uma certa quantidade de chuva?".

Christian Horner, chefe da Red Bull, acha que é importante que toda a situação sobre a intervenção da FIA seja conversada de forma transparente.

"Precisamos falar sobre o processo. DTs não devem levar a mudanças no regulamento, há um processo para isso. Então precisamos falar com calma sobre isso. Parece que não tivemos muito propoising em Silverstone. Então as equipes estão resolvendo. Não acho necessário uma intervenção".

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Mesmo a Mercedes, que sofreu muito com o porpoising e que teria ultrapassado o limite da métrica no Azerbaijão, questiona se a FIA precisa se envolver em tal grau. 

Questionado sobre a métrica, o diretor de engenharia de pista Andrew Shovlin disse: "Não seria uma métrica muito boa se estivéssemos em Baku, e acho que seríamos um caso usado para calibrá-la. Em Montreal, estávamos em um ponto sensato".

"Mas o que falamos à FIA, e apoiamos seus esforços, é que resolveremos esses problemas para nossa performance. Então, para ser honesto, a métrica da FIA não nos distrai. Sinceramente esperamos que, independente do que eles lançarem, que não nos controle, que nos permita correr com o carro como queremos, porque é exatamente isso que estamos tentando fazer".

Uma das consequências da análise da FIA sobre o porpoising é uma tentativa de cortar os 'truques' que algumas equipes podem estar fazendo com assoalhos flexíveis. Em meio a suspeitas de que alguns carros tenham inferiores mais maleáveis, que os permitam serem colocados mais próximos do chão, a Federação promete intensificar o policiamento do caso a partir do GP da França.

Mas Horner acha que a FIA não pode simplesmente se meter no regulamento caso as equipes tenham encontrado interpretações inteligentes.

"O regulamento precisa ser preto no branco. De outra forma, terminaríamos com enciclopédias que seriam complicadas demais. E não há algo como a intenção do regulamento: é algo binário. Então acho que a reunião, há muitas coisas para discutirmos, e talvez duas horas não sejam suficientes".

VÍDEO: Rico Penteado fala da genialidade de Alonso e revela drama de Petrov em 2010

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #184 - Felipe Kieling, da Band, revela como foi substituir Mariana Becker na cobertura da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Similar à Ferrari, Red Bull levou atualização 'invisível' para Inglaterra
Artigo anterior

F1: Similar à Ferrari, Red Bull levou atualização 'invisível' para Inglaterra

Próximo artigo

F1: Marko vê Verstappen como "referência em todos os quesitos"

F1: Marko vê Verstappen como "referência em todos os quesitos"