Fórmula 1 GP da Grã-Bretanha

F1: Ferrari divide estratégias em Silverstone em busca de respostas para atualizações

Equipe italiana está perdida após ver as atualizações da Espanha levarem o carro para o outro lado

Carlos Sainz, Ferrari SF-24

A Ferrari anunciou que usará os treinos livres para o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1 como teste, dividindo os pacotes e as estratégias entre Carlos Sainz e Charles Leclerc em busca de respostas para as dúvidas sobre o porquê suas atualizações ainda não estarem se traduzindo em desempenho.

Desde que venceu o GP de Mônaco com Leclerc, a Ferrari caiu para trás da Mercedes em termos de rendimento, mesmo com um pacote considerável de atualizações na Espanha.

Leia também:

Embora as novas peças tenham trazido algumas melhorias, elas também levaram ao retorno do porpoising em curvas de alta velocidade, o que Leclerc e Sainz identificaram como o principal problema do momento, anulando algumas das melhorias de desempenho.

Como a Áustria foi um fim de semana de sprint, com apenas uma sessão de treinos livres, a Ferrari espera usar o formato tradicional do GP em Silverstone para investigar mais a fundo por que seu carro não está se comportando como esperado, fazendo testes entre os dois carros.

"Voltamos ao formato padrão neste fim de semana, o que significa que temos três horas de treinos livres para encontrar uma configuração que nos permita explorar os benefícios que as novas peças devem proporcionar", disse o chefe Fred Vasseur.

"Saber a melhor forma de configurar o carro pode, na verdade, ter um efeito maior no tempo de volta do que os benefícios específicos de qualquer componente novo".

Os planos da Ferrari podem ser frustrados pelo clima britânico em Silverstone, com as condições de chuva na manhã de sexta-feira podendo inviabilizar seu programa de testes.

"Se chover [muito], talvez o teste que queríamos fazer entre os dois carros para confirmar algumas coisas tenha que ser adiado para a próxima corrida", disse Leclerc na quinta-feira.

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari Charles Leclerc, Scuderia Ferrari , with Sky tv presenters playing football

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari Charles Leclerc, Scuderia Ferrari , com os apresentadores da Sky tv jogando futebol

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

"No entanto, ainda estamos tentando descobrir onde precisamos configurar o carro para maximizar o potencial dessas atualizações, porque os números que esperávamos dessa atualização estão lá. Portanto, a atualização está funcionando como deveria, mas é mais uma questão de saber onde colocar o carro para otimizar os números. Por enquanto, ainda não conseguimos fazer isso, então estamos trabalhando nisso".

Sainz acrescentou: "Percebemos que, desde Barcelona, temos sido menos competitivos do que antes. Obviamente, isso aumenta um pouco nossas preocupações com o pacote e precisamos tentar entender o máximo possível tudo o que está envolvido nele".

Sainz sugeriu que o problema pode custar à Ferrari ainda mais tempo de volta do que se pensava inicialmente, com os comprometimentos em termos de configuração também afetando o carro em curvas de baixa velocidade.

"O salto custa 100% do tempo. O que eu acho é que isso custa ainda mais tempo do que você pensa", explicou ele.

Max CONTESTA punição, Lando 'ARREGA' pós-lance "PATÉTICO"! Ricciardo na WILLIAMS? Alpine NO HOLOFOTE

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Verstappen x Norris: nasce uma nova guerra na Fórmula 1? Ouça debate

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Filme com Brad Pitt sobre F1 ganha nome e data de teaser
Próximo artigo F1: Sainz aceitou proposta da Alpine, diz jornal italiano

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil