F1: Ferrari não vê necessidade de mudanças em Maranello durante as férias de verão

Chefe de equipe da Ferrari entende que a primeira parte do campeonato foi positiva para a escuderia até aqui

F1: Ferrari não vê necessidade de mudanças em Maranello durante as férias de verão
Carregar reprodutor de áudio

A Ferrari segue para as férias de verão da Fórmula 1 atrás da Red Bull por 97 pontos no campeonato de construtores, depois que um erro de estratégia levou à derrota de Charles Leclerc no GP da Hungria no domingo e mesmo com falhas sequencias, Mattia Binotto não vê necessidade de mudanças em Maranello. 

Leclerc liderava no meio da corrida, mas caiu para sexto depois que uma mudança para o pneu duro saiu pela culatra e seu ritmo caiu em decorrência disso. O companheiro de equipe, Carlos Sainz também ficou fora da disputa pela vitória, terminando em quarto, enquanto a Ferrari lamentou suas dificuldades por ritmo em condições mais frias.

Leia também:

Isso marcou mais uma corrida em que as estratégias da Ferrari entraram em destaque, mas o chefe da equipe, Binotto, negou que houvesse necessidade de mudanças em Maranello.

“Não é uma questão de azar e não há nada para mudar também”, disse Binotto após a corrida no domingo. “É sempre uma questão de aprendizado e construção contínuos, construção de experiência, de habilidades.

“Certamente há algo que você precisa olhar e entender o porquê. Mas se eu olhar novamente para o balanço da primeira metade da temporada, não há razão para mudarmos.

“Acho que simplesmente precisamos resolver o que estava errado hoje, precisamos entender e, em seguida, abordar e voltar a competir."

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, Carlos Sainz, Ferrari F1-75

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, Carlos Sainz, Ferrari F1-75

Photo by: Ferrari

Binotto afirmou que a Ferrari não tinha ritmo para vencer na Hungria, independentemente de suas estratégias, mas Leclerc ficou perplexo com a chamada para colocar os pneus duros.

O piloto monegasco acabou fazendo um terceiro pit stop, o que o levou para a sexta colocação, o que significava que a diferença para Verstappen na classificação aumentou para 80 pontos.

Binotto estava confiante de que Leclerc seria capaz de “descansar e relaxar para voltar ainda mais faminto” após as férias de verão, ajudando a impulsionar a Ferrari a se recuperar.

“Como líder, ele é a [chave] para continuar construindo, construindo para a equipe e construindo para si mesmo, passo a passo, e acho que ver cada corrida como uma oportunidade de vencer”, disse Binotto.

“Estamos ganhando e perdendo juntos. Acho que ainda há muito potencial. Precisamos nos concentrar primeiro para entender os motivos, abordá-los e voltar ainda mais fortes.”

RETA FINAL: Festa de Verstappen, drama da Ferrari e o mercado pós-Alonso na Aston Martin

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #187 – Marko está certo ao colocar Verstappen como “a maior história de sucesso da Red Bull”?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Hamilton: Mercedes "achou algo" para lutar contra Ferrari e Red Bull
Artigo anterior

Hamilton: Mercedes "achou algo" para lutar contra Ferrari e Red Bull

Próximo artigo

F1: Red Bull e Honda estendem contrato de suporte técnico até 2025

F1: Red Bull e Honda estendem contrato de suporte técnico até 2025