F1: FIA coloca Hamilton e Verstappen, Horner e Wolff, frente a frente nas coletivas de Abu Dhabi

Pilotos e chefes de equipe ficarão lado a lado para as entrevistas da etapa final apenas dias após o polêmico GP em Jeddah

F1: FIA coloca Hamilton e Verstappen, Horner e Wolff, frente a frente nas coletivas de Abu Dhabi

A Federação Internacional de Automobilismo divulgou nesta terça-feira (07) a programação de coletivas para o GP de Abu Dhabi, etapa final da temporada 2021 da Fórmula 1, e a lista conta com dois pares que prometem pegar fogo após a prova repleta de polêmicas em Jeddah. Lewis Hamilton e Max Verstappen, além de Toto Wolff e Christian Horner, dividirão as entrevistas antes do último GP.

Desde o início da pandemia da Covid-19, a F1 modificou o formato das coletivas de quinta-feira com os pilotos. Em vez do modelo antigo, com seis a oito nomes convidados, agora todos os 20 nomes do grid são entrevistados no dia de mídia da categoria, divididos em duplas.

Leia também:

Enquanto no ano passado os pilotos eram divididos por equipe, em 2021 a categoria passou a mesclá-los, criando a possibilidade dos dois rivais na luta pelo título dividirem a coletiva apenas quatro dias após o polêmico GP da Arábia Saudita.

Em meio a uma prova caótica em Jeddah, Hamilton e Verstappen tiveram vários encontros na pista, com o holandês sendo punido com cinco segundos por escapar duas vezes para ultrapassar ou defender sua posição.

Enquanto a primeira foi devolvida na relargada, a segunda tentativa de devolução trouxe uma polêmica ainda maior: instruído para fazer um retorno estratégico, Verstappen desacelerou no trecho final da pista, para que Hamilton passasse em cima da zona de detecção do DRS, mas uma falha de comunicação fez com que o heptacampeão não soubesse disso e ele acabou batendo na traseira do rival no momento em que este freou com mais força.

Hamilton teve danos na asa, mas conseguiu vencer o GP, já que Verstappen parecia ter problemas na parte traseira de seu carro. Posteriormente, ambos foram convocados pelos comissários e o holandês foi punido com mais 10 segundos, por ter cometido uma frenagem errática e forte.

O resultado da corrida fez com que Verstappen disparasse contra os comissários e a direção de prova, enquanto Hamilton também cutucou o rival, afirmando que parece que todos os pilotos menos ele são obrigados a seguirem as regras.

E não foram apenas os pilotos que comentaram amplamente sobre o caso. Seus chefes de equipe, Wolff e Horner, também foram bem vocais sobre os acontecimentos do último domingo, mas, por outro lado, pediram um final de temporada limpo em Abu Dhabi.

E os dois voltarão a se encontrar em uma coletiva nesta semana. Wolff e Horner dividirão a entrevista dos chefes de equipe, que acontece às sextas-feiras entre o TL1 e o TL2. Essa não é a primeira vez no ano que os dois fazem a sessão juntos. 

Na última vez que se encontraram, no Catar, a tensão era palpável, com a coletiva acontecendo dias após o GP de São Paulo, onde Hamilton e Verstappen tiveram o famoso incidente na Curva do Sol. E, naquele momento, todos aguardavam a decisão dos comissários sobre o pedido de revisão da Mercedes pela não-investigação da manobra do holandês.

Mercedes e Red Bull dividirão todas as coletivas de Abu Dhabi. Além dos candidatos ao título e os chefes de equipe, Sergio Pérez e Valtteri Bottas também foram colocados juntos para a entrevista desta quinta-feira.

F1 2021: Quem é FAVORITO ao título? Veja QUAIS PONTOS FAVORECEM Verstappen ou Hamilton em Abu Dhabi

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #151: Hamilton x Verstappen é a maior decisão da história da F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Brawn nega 'negociação' de comissários de Jeddah com Red Bull: "Se não aceitassem, seriam punidos"
Artigo anterior

F1 - Brawn nega 'negociação' de comissários de Jeddah com Red Bull: "Se não aceitassem, seriam punidos"

Próximo artigo

F1: Todt pode voltar à Ferrari após saída da presidência da FIA, diz imprensa italiana

F1: Todt pode voltar à Ferrari após saída da presidência da FIA, diz imprensa italiana
Carregar comentários